14 de fev de 2011

Resenha do livro Rock Raro, de Wagner Xavier!


Por Ricardo Seelig

O período entre a segunda metade dos anos 1960 e a primeira da década de 1970 foi extremamente pródiga no surgimento de novas bandas. A juventude havia encontrado a sua voz no rock. O estouro de nomes como Beatles, Rolling Stones, Beach Boys, The Who e outros provocou uma mudança profunda nas sociedades britânica, americana e mundial: ao invés de aspirar uma carreira militar ou em uma empresa sólida, agora os jovens tinham o sonho de montar uma banda de rock e conquistar o mundo.

Isso fez com que um sem número de novos grupos fossem formados e gravassem ao menos um disco. A imensa maioria não teve o mesmo sucesso dos já citados Beatles e Stones, e acabou ficando pelo caminho. E é justamente sobre essas bandas que está o foco do livro Rock Raro, do colecionador e pesquisador Wagner Xavier.


Escrito por Wagner com o auxílio do também pesquisador João Carlos Roberto, Rock Raro é uma obra única na literatura musical brasileira. Suas 390 páginas reúnem nada mais nada menos que 352 bandas obscuras do chamado 'late 60s, early 70s', abrangendo do hard ao jazz rock, passando pelo prog, psicodelia, blues e o que mais você imaginar.

A metodologia é a seguinte: os autores escolheram 352 discos de suas coleções e os resenharam, além de reunir informações sobre cada banda e também sobre as edições dos álbuns. Um trabalho nunca feito anteriormente aqui no Brasil, e comparável ao de ícones do colecionismo rocker em todo o mundo, como o austríaco Hans Pokora e a sua excepcional série Record Collector Dreams.

Chicken Bones, Hard Stuff, Kak, Parish Hall, Stillwater, Icecross, Egg, Boyzz, Asoka: já ouviu falar destas bandas? Então já passou da hora de você sair da acomodação e achar que o rock das décadas de sessenta e setenta se resume a Led Zeppelin, Black Sabbath e Deep Purple. O trabalho de Wagner é o de um antropólogo em busca de pérolas musicais perdidas – aliás, como todo colecionador, diga-se de passagem.


O mais legal de tudo é que o livro traz resenhas extremamente informativas, que deixam bastante claro o que iremos ouvir em cada disco. Além disso, cada review traz a formação da banda em questão, seu país de origem, data de lançamento do LP, gênero e lista de músicas. E, pra completar, cada álbum ganhou uma cotação, ajudando assim o ouvinte na prazerosa descoberta dos sons perdidos dos anos 1960 e 1970.

Já deu pra perceber que Rock Raro é um livro obrigatório para quem se interessa por rock, certo? Uma dica interessante: Wagner e João Carlos elegeram dez discos cada um com a classificação diamante, considerados por eles itens imperdíveis. Só a audição destes 20 álbuns já garante, além de uma maravilhosa jornada musical, a certeza de que o rock das décadas de sessenta e setenta é muito mais do que aquilo que você achava que conhecia.

Rock Raro é um livro excelente, que tem que fazer parte do seu acervo. Simples assim, como o prazer de ouvir um grande disco. Então, mande já um e-mail para rockraro@gmail.com e compre agora o seu!

20 comentários:

André Luis da Silva Leite disse...

Realmente, o livro é muito bom. excelente texto. Agora estou curioso para ouvir essas bandas.

Marcelo Peixoto disse...

Já comprei o meu. Excelente livro, trabalho de primeira. Como disse o André, agora é correr atrás para ouvir as bandas.

Stepping Stone disse...

Ah...como eu gostaria de dar uma opinião depois já de ter lido o livro...mas vou ter que esperar um pouquinho ainda pra adquirir. Esse trata exclusivamente do meu universo sonoro, a maravilhosa e quase intangível produção rocker do late 60's/early 70's. Deve ser fantástico esse livro, apesar de que eu imagino já conhecer boa parte do som de que ele trata, mas ler sobre e me incitar a reouvir alguns trabalhos vai ser um ótimo exercício mental!
Abraço!
Ronaldo

Ricardo Seelig disse...

Ronaldo, modéstia à parte conheço muitas bandas desse universo, mas me surpreendi com o número de grupos que nunca ouvi falar. É claro que o seu conhecimento sobre o assunto é bem maior do que o meu, mas o fato é que trata-se de um livro sensacional e obrigatório!

Stepping Stone disse...

Fiquei tão empolgado com o livro que decidi enumerar as capas dos discos que aparecem na capa do livro (as que eu conheço)
Da esquerda pra direita, de cima pra baixo:
Linha 1 - Fuzzy Duck, Juan de La Cruz Band (não tenho certeza), Holy Moses e Dark
Linha 2 - Gandalf, 2066 and Then, Quatermass, x (não sei)
Linha 3 - Kaleidoscope, x, x (não dá pra ver, x (não conheço)
Linha 4 - Velvett Fogg, Frijid Pink, x (não consegui enxergar direito) e Arcadium
Linha 5 - Highway Robbery (esse inclusive tem matéria que escrevi aqui na CR), Rhinoceros, x (não dá pra ver) e Leaf Hound
Linha 6 - x (não conheço), Morly Grey, Kak e Jericho Jones
Resumindo, só sonzeira!!
Ronaldo

Ricardo Seelig disse...

Ronaldo, na terceira linha o último disco é a International Submarine Band, grupo do Gram Parsons pré-Byrds.

Stepping Stone disse...

Pois é, Cadão, a leitura pra gente que já é iniciado tem um teor diferente de quem vai pegar msm pra descobrir, mas tenho certeza que ambos os casos ela será ótima!
A iniciativa do livro é espetacular!
Abraço!
Ronaldo

Stepping Stone disse...

Ah, tá aí, a International Submarine Band eu não conheço, só de nome msm, nunca escutei! Valeu, Cadão!

Ricardo Seelig disse...

Por isso que eu fiz questão de comparar com o Record Collector Dreams, do Hans Pokora, Ronaldo.

Ricardo Seelig disse...

Se você curte country rock, a ISB é legal. Eu, pelo menos, gosto.

Stepping Stone disse...

Cara, eu até gosto de country-rock sim...bandas como o Home, Head Hands & Feet, o próprio Byrds com o Gram Parsons, Buffalo Springfield...acho que irei curtir sim!
Acho que é feliz a comparação com os livros do Pokora, vejo potencial neste trabalho dele se tornar mais uma referência em nível mundial no assunto.

Wagner disse...

Ricardo,
fiquei emocionado com seu texto, maravilhoso e muito obrigado !!!
para matar a curiosidade do Ronaldo, segue as bandas da capa
fuzzy duck, Vasthi Bunyan, Holy Moses, Dark, Gandalf, 2066 and Then, Quatermass, Malicorne, Kaleidoscope, Stepson, Andromeda, ISB,Velvet Fogg,Frijid Pink, Fotheringay, Arcadium,Highway Robbery, Rhinoceros, Blackwater Park, Leaf Hound, Amboy Dukes, Morly Grey, Kak, Jericho Jones.

Abraços a todos,
Wagner Xavier

Ricardo Seelig disse...

Wagner, seu trabalho no livro é exemplar, digno de muitos elogios. Nós só temos a agradecer a oportunidade de ler um livro desse gabarito.

Legal ver você por aqui!

Abraço.

Stepping Stone disse...

Wagner, legal vc aparecer por aqui, valeu por matar a curiosidade das capas que não consegui identificar. Quando for te pedir o meu exemplar, quero autografado se possível, valeu?!
Abraço e parabéns!
Ronaldo

Wagner disse...

Prezados camaradas,

Precisamos marcar um encontro Rocker ... que tal ?

Ronaldo, será um prazer fazer uma dedicatória ao amigo..

Espero que o livro traga novos e bons fãs do rock 60/70 e tambem contribua com as nossas lojas em todo o Brasil,

Abraços
Wagner

Stepping Stone disse...

Valeu cara! seria ótimo um encontro msm, mas acho díficil um local pra todos, cada um acaba morando num canto. Estou em Niterói-RJ.
Abraço!
Ronaldo

Alessandro disse...

Achei o livro sensacional, se tiver algum defeito é por causa do gosto própio de cada um, como o Wagner disse o livro é o gosto dele.
Na minha opinião ele pode já pensar no volume 2 hahaha, porque falou muita banda, só pra citar algumas que eu gosto muito que não entrou no livro já de cara:
1-Sir Lord Baltimore:Kingdom Come
2-Patto qualquer um
3-Thuth & janey: Erupts
4-Freedom: primeiro ou At last
5-Fresh Blueberry Pancake:Heavy
6-Primevil
7-Tapiman
8-Trettioariga Kriget dois primeiros
9-Kaipa 3 primeiros
10-Ikarus

Isso só pra citar algumas eu já contei mais de 100 bandas que poderiam estar.Etnaõ o Wagner já pode pensar no volume 2 do livro.
Abraço

Alessandro disse...

Achei o livro sensacional, se tiver algum defeito é por causa do gosto própio de cada um, como o Wagner disse o livro é o gosto dele.
Na minha opinião ele pode já pensar no volume 2 hahaha, porque falou muita banda, só pra citar algumas que eu gosto muito que não entrou no livro já de cara:
1-Sir Lord Baltimore:Kingdom Come
2-Patto qualquer um
3-Thuth & janey: Erupts
4-Freedom: primeiro ou At last
5-Fresh Blueberry Pancake:Heavy
6-Primevil
7-Tapiman
8-Trettioariga Kriget dois primeiros
9-Kaipa 3 primeiros
10-Ikarus

Isso só pra citar algumas eu já contei mais de 100 bandas que poderiam estar.Etnaõ o Wagner já pode pensar no volume 2 do livro.
Abraço

Ricardo Seelig disse...

Aqui tem uma lista de bandas obscuras que eu venha trabalhando há anos, e que pode servir de referência para quem quer conhecer mais bandas dessa época:

http://rateyourmusic.com/list/cadao/cult_and_obscured_hard_rock_albums_from_the_70_s

Vai que o Wagner também curta, né não? (rs)

Wagner disse...

Caro Alessandro,

Suas dicas foram realmente de primeira !

atendendo a seu pedido, vamos providenciar este volume II

Abracos
Wagner

ONLINE

PAGEVIEWS

PESQUISE