7 de out de 2017

Clássico debut do HammerFall ganha edição comemorativa de 20 anos

sábado, outubro 07, 2017

Legal pra caramba, o disco de estreia do HammerFall, Glory to the Brave, está ganhando uma edição especial comemorativa aos seus vinte anos. 

Um dos álbuns mais importantes da história do power metal, o trabalho retornará às lojas em uma versão em CD duplo + DVD e também em LP duplo.

O material conta com uma nova capa e traz músicas inéditas e ao vivo.

Glory to the Brave 20 Year Anniversary Edition será lançado dia 01/12 e terá o seguinte tracklist:

CD1

01. The Dragon Lies Bleeding
02. The Metal Age
03. HammerFall
04. I Believe
05. Child Of The Damned
06. Steel Meets Steel
07. Stone Cold
08. Unchained
09. Glory To The Brave
Bonus:
10. Ravenlord
11. Glory To The Brave (radio edit)

CD2 (bonus) – Live

01. The Metal Age (1998)
02. Steel Meets Steel (1998)
03. Stone Cold (1998)
04. Glory To The Brave (2012)
05. Hammerfall (2012)
06. The Dragon Lies Bleeding (2012)
07. Glory To The Brave Medley (2017)

Bonus DVD

The First Crusade:
01. Introduction 
02. Steel Meets Steel - First Live Show
03. Glory To The Brave - Clip 1
04. HammerFall 
05. Steel Meets Steel - Live 
06. Glory To The Brave - Clip 2 
07. The Making Of "Glory To The Brave" 
08. Ravenlord - Live (STORMWITCH cover) 
09. The Metal Age - Live 
10. Nominated For The Swedish Grammis Award 
11. Stone Cold - Live 
12. Interview

Interview 2017:

13. Chapter I: The Early Days
14. Chapter II: The Rockslaget Festival
15. Chapter III: The Album 
16. Chapter IV: New Members, Wacken & Touring

Live: Dynamo Festival 1998

17. Child Of The Damned
18. The Metal Age
19. Steel Meets Steel
20. Eternal Dark
21. The Dragon Lies Bleeding
22. Stone Cold
23. HammerFall

Rolling Stones divulgam gravação rara de 1963

sábado, outubro 07, 2017

Os Rolling Stones divulgaram a rara versão de "Come On", um dos seus primeiros sucessos. A versão foi gravada no Saturday Club da BBC em 1963 e está no tracklist de On Air, compilação de músicas do início da carreira dos ingleses que será lançada dia 1 de dezembro.

Abaixo está o tracklist completo de On Air e também a deliciosa "Come On":


Come On (Saturday Club, 1963)

(I Can’t Get No) Satisfaction (Saturday Club, 1965)
Roll Over Beethoven (Saturday Club, 1963)
The Spider And The Fly (Yeah Yeah, 1965)
Cops And Robbers (Blues in Rhythm, 1964)
It’s All Over Now (The Joe Loss Pop Show, 1964)
Route 66 (Blues in Rhythm, 1964)
Memphis, Tennessee (Saturday Club, 1963)
Down The Road Apiece (Top Gear, 1965)
The Last Time (Top Gear, 1965)
Cry To Me (Saturday Club, 1965)
Mercy, Mercy (Yeah Yeah, 1965)
Oh! Baby (We Got A Good Thing Goin’) (Saturday Club, 1965)
Around And Around (Top Gear, 1964)
Hi Heel Sneakers (Saturday Club, 1964)
Fannie Mae (Saturday Club, 1965)
You Better Move On (Blues in Rhythm, 1964)
Mona (Blues In Rhythm, 1964)

Bonus Tracks
I Wanna Be Your Man (Saturday Club, 1964)
Carol (Saturday Club, 1964)
I’m Moving On (The Joe Loss Pop Show, 1964)
If You Need Me (The Joe Loss Pop Show, 1964)
Walking The Dog (Saturday Club, 1964)
Confessin’ The Blues (The Joe Loss Pop Show, 1964)
Everybody Needs Somebody To Love (Top Gear, 1965)
Little By Little (The Joe Loss Pop Show, 1964)
Ain’t That Loving You Baby (Rhythm And Blues, 1964)
Beautiful Delilah (Saturday Club, 1964)
Crackin’ Up (Top Gear, 1964)
I Can’t Be Satisfied (Top Gear, 1964)
I Just Want to Make Love To You (Saturday Club, 1964)
2120 South Michigan Avenue (Rhythm and Blues, 1964)

Electric Light Orchestra está com novo disco ao vivo

sábado, outubro 07, 2017

Wembley or Bust, novo álbum ao vivo do Jeff Lynne´s ELO, será lançado dia 17/11. O disco foi gravado no dia 24 de junho durante um show no estádio de Wembley, em Londres, e será disponibilizado em CD duplo, CD duplo + DVD, CD duplo + blu-ray e vinil triplo.

Abaixo está o tracklist e também o trailer do material


Standin' In The Rain

Evil Woman
All Over The World
Showdown
Livin' Thing
Do Ya
When I Was A Boy
Handle With Care
Last Train to London
Xanadu
Rockaria!
Can't Get It Out Of My Head
10538 Overture
Twilight
Ma-Ma-Ma Belle
Shine A Little Love
Wild West Hero
Sweet Talkin' Woman
Telephone Line
Turn To Stone
Don't Bring Me Down
Mr. Blue Sky
Roll Over Beethoven

6 de out de 2017

Avenged Sevenfold anuncia edição especial do seu último disco

sexta-feira, outubro 06, 2017

The Stage, disco mais recente do Avenged Sevenfold, será relançado dia 15/12 em uma edição de luxo contendo sete músicas extras e mais quatro faixas ao vivo.

Essas canções de estúdio são versões para clássicos de grandes nomes do rock. A banda norte-americana gravou releituras para “Retrovertigo" do Mr. Bungle, “Runaway" de Del Shannon, “God Only Knows” dos Beach Boys, “As Tears Goes By” dos Rolling Stones e “Wish You Were Here” do Pink Floyd. Além disso, há ainda a inédita “Dose”, de autoria da própria banda. 

Já as músicas ao vivo são “The Stage”, “Paradigm”, “Sunny Disposition” e “God Damn”.

Trilha de Os Embalos de Sábado à Noite ganha edição especial de 40 anos

sexta-feira, outubro 06, 2017

Trilha sonora mais vendida de todos os tempos, Saturday Night Fever retornará às lojas dia 17/11 em uma edição super especial comemorando 40 anos de vida.

O box inclui dois LPs, CD duplo, um blu-ray com a versão do diretor do filme em 4K, um livro de 24 páginas, artes exclusivas, um poster e um protetor de toca-discos. O material foi remasterizado e o CD inclui novas mixagens feitas por Serban Ghenea.

Além da caixa, a edição de 40 anos de Saturday Night Fever estará disponível também em uma versão mais simples, em CD duplo.

Tracklist abaixo:

CD 1 (and LP 1 & 2)
1 Stayin’ Alive /  Bee Gees
2 How Deep Is Your Love / Bee Gees
3 Night Fever / Bee Gees
4 More Than A Woman / Bee Gees
5 If I Can’t Have You / Yvonne Elliman
6 A Fifth Of Beethoven / Walter Murphy
7 More Than A Woman / Tavares
8 Manhattan Skyline / David Shire
9 Calypso Breakdown / Ralph McDonald
10 Night On Disco Mountain / David Shire
11 Open Sesame / Kool and The Gang
12 Jive Talkin’ / Bee Gees
13 You Should Be Dancing (Edit) / Bee Gees
14  Boogie Shoes / KC And The Sunshine Band
15  Salsation / David Shire
16  K-Jee / M.F.S.B.
17  Disco Inferno / The Trammps

CD 2
18  Stayin’ Alive (Serban Mix) /  Bee Gees
19  Night Fever (Serban Mix) / Bee Gees
20  How Deep Is Your Love (Serban Mix) / Bee Gees
21  You Should Be Dancing (Serban Mix) /  Bee Gees

Ouça as versões mais cruas de “We Are the Champions” e “We Will Rock You”, do Queen

sexta-feira, outubro 06, 2017

Dentro do tracklist das edição de quarenta anos do álbum News of the World, que chegará às lojas dia 17/11, há um CD extra intitulado Raw Sessions, que traz versões mais cruas das onze faixas do disco e até então inéditas.

Abaixo estão duas das músicas deste CD, e justamente dois dos maiores clássicos do Queen, “We Are the Champions” e “We Will Rock You”. 

Pra ouvir e chorar no cantinho de tão bonito:

Avenged Sevenfold regrava “Wish You Were Here”, do Pink Floyd

sexta-feira, outubro 06, 2017

Seguindo com a sua série de covers de clássicos do rock, o Avenged Sevenfold gravou uma releitura para “Wish You Were Here”, um dos maiores clássicos do Pink Floyd.

A versão estará em uma futura edição de luxo do último disco do grupo, The Stage, e pode ser ouvida abaixo (e sim, ficou bem ruim …):

Morbid Angel anuncia novo disco

sexta-feira, outubro 06, 2017

O Morbid Angel lançará dia 01/12 o seu novo disco. Com o título de Kingdoms Disdained, o álbum é o primeiro a contar com o baixista e vocalista Steve Tucker desde Heretic, liberado em 2003. A formação atual da banda tem também o guitarrista Trey Azagthoth, o guitarrista Dan Vadim Von e o baterista Scott Fuller. 

Além disso, Kingdoms Disdained não contará com o vocalista e baixista David Vincent pela primeira vez desde 2004, quando ele retornou ao grupo. Atualmente, Vincent está no The Head Cat, no posto que era ocupado pelo finado Lemmy Kilmister.

Kingdoms Disdained é o sucessor do polêmico Illud Divinum Insanus (2011) e tem produção de Erik Rutan, ex-guitarrista da banda.

5 de out de 2017

Review: Mastodon - Cold Dark Place (2017)

quinta-feira, outubro 05, 2017

Já vou começar esta resenha com uma afirmação que alguns poderão achar polêmica: Cold Dark Place, novo EP do Mastodon, é bastante superior ao disco mais recente do quarteto norte-americano, Emperor of Sand. Esta é a minha opinião, e ela talvez não seja igual a sua.

O disco possui apenas quatro músicas - “North Side Star”, “Blue Walsh”, “Toe to Toes” e “Cold Dark Place” - e foi produzido por Nick Raskulinecz e Brendan O’Brien. Três das músicas vem das sessões que geraram o álbum Once More ‘Round the Sun (2014), enquanto “Toe to Toes” é fruto das gravações de Emperor of Sand, lançado no final de março.

O que torna Cold Dark Place superior a Emperor of Sand é a variedade de caminhos que o Mastodon tomou neste EP, experimentando sonoridades e soando muito mais aventureiro do que no seu mais recente disco de estúdio. Desde o início achei Emperor of Sand muito monocromático, com uma sonoridade que às vezes me soou cansativa. Isso não acontece aqui. Claro que o fato de termos apenas quatro músicas ao invés de onze contribui, mas sempre preferi o lado mais viajante e psicodélico da banda.

É claro que Cold Dark Place não é uma obra tão fora da curva quanto Crack the Skye (2009), mas apresenta uma sadia variedade instrumental que o torna bastante especial. As influências psicodélicas permeiam todo o disco, mas sem nunca tornarem a obra algo impenetrável. A banda sabe como revesti-las com uma atraente camada pop, o que torna tudo muito acessível e palatável já na primeira audição.

A estrela aqui é Brent Hinds. O vocalista e guitarrista dá o tom para onde seus companheiros de banda devem seguir, assumindo o protagonismo e levando o quarteto a um nível altíssimo. Inovador por natureza, Hinds soa mals solto do que nunca em Cold Dark Place. E ganha os luxuosos vocais de Troy Sanders e Brann Dailor como companhia, em variações que colocam músicas como "Blue Walsh" e “North Side Star” nas alturas. E quando canta sozinho faz algo absolutamente incrível como “Toe to Toes”, cheia de variações que mostram toda a sua versatilidade.

Apesar de curto, Cold Dark Place é um dos melhores momentos do Mastodon nos últimos anos. Espero que a banda retome essa atmosfera mais psicodélica e experimental nos próximos discos, já que é inegável que os caras conseguem se sair muitíssimo bem quando exploram esse caminho.

Atirador de Las Vegas fez reservas em hotel durante o Lollapalooza Chicago

quinta-feira, outubro 05, 2017

Stephen Paddock, o autor dos disparos que mataram 58 pessoas e feriram mais de 500 na madrugada do último domingo durante um festival de música country em Las Vegas, fez reservas em um hotel de Chicago durante o período da edição mais recente do Lollapalooza.

Segundo a imprensa norte-americana, Paddock reservou dois quartos em um hotel próximo ao local onde o Lolla Chicago aconteceu. As reservas de Paddock iniciavam dia 1 de agosto, dois dias antes do festival. O Lollapalooza Chicago aconteceu entre os dias 3 e 6 de agosto deste ano e reuniu um público superior a 100 mil pessoas. Segundo o TMZ, Stephen Paddock não compareceu ao hotel de Chicago e não está claro se ele pretendia ou não realizar um ataque no evento.

Além disso, o atirador também fez reservas em um complexo de edifícios chamado The Ogden, próximo ao local onde aconteceu o festival Life is Beautiful, também em Las Vegas, entre os dias 22 e 25 de setembro.

Leitores da Classic Rock elegem os 10 melhores discos de rock de todos os tempos

quinta-feira, outubro 05, 2017

Em enquete, os leitores da revista inglesa Classic Rock Magazine elegeram The Dark Side of the Moon (1973), do Pink Floyd, como o melhor disco de todos os tempos. Além disso, a banda inglesa também colocou Wish Were Here (1975) no top 10.

Destaque para o Led Zeppelin, com três títulos, além de AC/DC e Beatles, com dois cada. Fechando a lista está o álbum mais recente a ser eleito pelo público da Classic Rock: Appetite for Destruction, estreia do Guns N’ Roses lançada em 1987.

Abaixo estão os 10 melhores discos de todos os tempos segundo os leitores da revista britânica:

10 Led Zeppelin - Led Zeppelin (1969)
9 AC/DC - Highway to Hell (1979)
8 The Beatles - Abbey Road (1969)
7 AC/DC - Back in Black (1980)
6 Guns N’ Roses - Appetite for Destruction (1987)
5 Pink Floyd - Wish You Were Here (1975)
4 The Beatles - Sgt. Peppers Lonely Hearts Club Band (1967)
3 Led Zeppelin - Led Zeppelin II (1969)
2 Led Zeppelin - Led Zeppelin IV (1971)
1 Pink Floyd - The Dark Side of the Moon (1973)

É evidente que o rock não se resume a essas cinco bandas. Então, aproveitando a deixa, elaborei abaixo o meu top 10 com os melhores discos de rock de todos os tempos. Pega aí:

10 David Bowie - The Rise and Fall of Ziggy Stardust and the Spiders From Mars (1972)
9 The Clash - London Calling (1979)
8 Derek and the Dominos - Layla and Other Assorted Love Songs (1970)
7 Pink Floyd - The Dark Side of the Moon (1973)
6 Rolling Stones - Sticky Fingers (1971)
5 Led Zeppelin - Led Zeppelin IV (1971)
4 The Who - Who’s Next (1971)
3 The Beatles - Abbey Road (1969)
2 Pink Floyd - The Wall (1979)
1 Led Zeppelin - Physical Graffiti (1975)

E então percebi que a minha lista ficou um pouco mais abrangente, com oito nomes, e que o disco mais recente nela presente é de 1979.

E pra você, qual é o seu top 10 do rock em todos os tempos? Deixe a sua lista nos comentários e vamos brincar um pouco.

Playlist Collectors Room: Southern Rock

quinta-feira, outubro 05, 2017

Assim como a New Wave of British Heavy Metal, o Southern Rock é um gênero musical que define uma região específica. Traduzindo: assim como para se enquadrar na NWOBHM uma banda deve ser britânica, no caso do rock sulista o artista precisar ter uma ligação forte com a região sul dos Estados Unidos.

O estilo surgiu no final dos anos 1960, quando grupos como a Allman Brothers Band começaram a unir o rock ao blues e ao country, fazendo surgir uma sonoridade peculiar. Entre as principais características do gênero estão as longas jams, a incrível interação entre as guitarras e os característicos vocais anasalados. Além disso, o boogie é um elemento predominante, assim como os longos solos de guitarra.

O Southern Rock alcançou o seu maior pico de popularidade durante a década de 1970, período em que bandas como os irmãos Allman, o Lynyrd Skynyrd, a Marshall Tucker Band e o Little Feat estavam voando alto e lançando os seus discos mais clássicos. O final da era de ouro do southern se deu em 20 de outubro de 1977, data em que o avião que transportava o Lynyrd Skynyrd caiu em um pântano na Louisiana matando o vocalista Ronnie Van Zant, o guitarrista Steve Gaines, a backing vocal Cassie Gaines e o manager Dean Kilpatrick, além dos pilotos. Vivendo o seu ápice, o Lynyrd Skynyrd foi forçado a encerrar a carreira, retornando apenas dez anos mais tarde com uma nova formação.

O gênero ganhou um revival nos anos 1990 com o surgimento de bandas como o The Black Crowes e o Gov’t Mule, que levaram o legado do southern adiante através de discos excelentes. E anos 2000 temos visto grupos como o Blackberry Smoke e o Whiskey Myers honrarem a história do estilo.

Abaixo está uma playlist enorme organizada em ordem cronológica, que inicia no primeiro disco da Allman Brothers Band, lançado em 1969, e vai até o álbum derradeiro de Gregg Allman, que saiu este ano. Nela você tem o melhor que o Southern Rock produziu em mais de quatro décadas, com os maiores clássicos do estilo ao lado de jóias perdidas.

Ouça e divirta-se no player abaixo:

Quadrinhos: James Bond 007 - Vargr, de Warren Ellis e Jason Masters

quinta-feira, outubro 05, 2017

James Bond 007: Vargr marca o início da fase escrita pelo autor inglês Warren Ellis (Transmetropolitan, Planetary, Authority) para James Bond, o agente secreto mais icônico da cultura popular. Ellis reimagina o universo do personagem criado por Ian Flemming na década de 1950 em parceria com o ilustrador Jason Masters (Batman, Esquadrão Suicida, The Wild Storm) em uma série que começou a ser publicada pela Dynamite no mercado norte-americano em novembro de 2015. 

Este é um encadernado lançado pela Mythos que compila as seis primeiras edições em uma publicação de luxo (capa dura, papel couché, formato 17x26) disponibilizada recentemente no mercado brasileiro. Lá fora, a Dynamite já publicou 18 números da revista, separados em três arcos de histórias: Vargr, Eidolon e Black Box. E a Mythos, mantendo o compromisso com o leitor, já deixa claro ao final desta edição que também lançará os demais aqui no Brasil.


Ellis cria um James Bond mais atualizado com a realidade atual, mas sem jamais perder o seu charme e apelo de agente clássico. Ele segue sendo um cara muito acima dos demais, cheio de soluções mirabolantes mas que, como nos filmes com o ator Daniel Craig, soam verossímeis. A trama mostra Bond indo até Berlim para vingar a morte do agente 008, ponto de partida para a descoberta e investigação de uma rede de tráfico que está encharcando Londres com uma nova droga extremamente mortal.

Warren Ellis acerta a mão ao criar uma narrativa com poucos, porém certeiros, diálogos. Não há uma enorme profusão de texto, muito pelo contrário. A arte de Masters é fundamental para prender o leitor, com uma narrativa gráfica que em muitos momentos dispensa totalmente o acompanhamento do texto e não é prejudicada em nenhum aspecto ao tomar essa decisão. Essa característica deixa a história muito ágil, com um ritmo que, somado ao ótimo roteiro, faz com que a leitura flua de maneira bastante rápida.

Em relação à trama, ela está alinhada ao que se espera de uma história de James Bond e é cheia de segredos, reviravoltas, ação e vilões um tanto quanto exagerados e caricatos. A concepção visual de James Masters faz com que todo o universo imaginado por Warren Ellis tenha um tom mais sombrio, com uma arte cheia de detalhes e que é um dos destaques da história.


A edição da Mythos é um primor. O título faz parte do novo selo anunciado pela editora, Prime Edition, destinado a edições luxuosas. E eles entregam realmente um material com uma qualidade gráfica muito acima de média. A tradução do ótimo Érico Assis, um dos principais nomes que o Brasil possui nessa área, é certeira e digna de elogios. E a edição ainda traz uma enorme galeria de capas no final, com artes criadas por inúmeros artistas.

James Bond 007: Vargr é uma excelente HQ, com uma história que cativa o leitor de início ao fim. Sem dúvida alguma, este é um dos melhores títulos que li este ano, e faço questão de recomendar a todos.



Conheça a lista de indicados para o Rock and Roll Hall of Fame 2018

quinta-feira, outubro 05, 2017

O Rock and Roll Hall of Fame anunciou a lista de artistas nominados para a edição 2018. Os 19 nomes concorrem entre si e serão avaliados pela organização e por voto popular.

Para ser indicado ao RARHOF, o artista/banda deve ter lançado seu primeiro single ou disco há pelo menos 25 anos.

A votação ocorrerá online a partir do dia 5 de outubro e irá até o dia 5 de dezembro, através deste site. A cerimônia de indução da turma 2018 do Rock and Roll Hall of Fame acontecerá em 14 de abril de 2018 no Public Auditorium, em Cleveland.

Abaixo estão os nominados para este ano (o asterisco indica os nomes indicados pela primeira vez):

BON JOVI
KATE BUSH*
THE CARS
DEPECHE MODE
DIRE STRAITS*
EURYTHMICS*
J. GEILS BAND
JUDAS PRIEST*
LL COOL J
MC5
THE METERS
MOODY BLUES*
RADIOHEAD*
RAGE AGAINST THE MACHINE*
RUFUS FEATURING CHAKA KHAN
NINA SIMONE*
SISTER ROSETTA THARPE*
LINK WRAY
THE ZOMBIES

4 de out de 2017

Exclusivo: ouça “Temporal”, nova música de Gustavo Telles & Os Escolhidos

quarta-feira, outubro 04, 2017

Gustavo Telles lançará o seu terceiro disco solo, batizado apenas com o nome de sua banda, nesta sexta, dia 6 de outubro, em todos os apps de streaming. 


O álbum chega para tornar ainda mais forte uma discografia que já conta com os ótimos Do Seu Amor, Primeiro é Você Quem Precisa (2010) e Eu Perdi o Medo de Errar (2013), além do ao vivo Gustavo Telles & Os Escolhidos Ao Vivo no Theatro São Pedro (2017).

“Temporal" vem com a característica pegada rockeira da banda de Telles (que também é baterista do trio Pata de Elefante, mas que aqui assumo os vocais e guitarra), com uma bela letra e instrumental que trilha pelo rock clássico. 

Perfeita pra pegar a estrada, como você pode ouvir no player abaixo:

Último show do Black Sabbath será lançado em diversos formatos

quarta-feira, outubro 04, 2017

O histórico último show do Black Sabbath, realizado em fevereiro na cidade natal da banda, Birmingham, será lançado oficialmente dia 17/11 em vários formatos.

Com o título de The End, o material será disponibilizado em versões blu-ray/DVD + CD duplo, LP triplo e CD duplo. Além disso, o material também terá um box comum livro de 32 páginas e outros brindes, mais um CD chamado The Angelic Sessions com quatro músicas.


Abaixo estão os tracklists:

DVD and Blu-Ray
Black Sabbath
Fairies Wear Boots
Under The Sun / Every Day Comes And Goes
After Forever
Into The Void
Snowblind
Band Intros
War Pigs
Behind The Wall Of Sleep
Bassically / N.I.B.
Hand Of Doom 
Supernaut / Sabbath Bloody Sabbath / Megalomania
Rat Salad / Drum Solo
Iron Man
Dirty Women
Children Of The Grave
Paranoid

EXTRAS
THE ANGELIC SESSIONS
The Wizard
Wicked World
Sweet Leaf
Tomorrow’s Dream
Changes

Double CD and Triple Vinyl 
Black Sabbath
Fairies Wear Boots
Under The Sun / Every Day Comes And Goes
After Forever
Into The Void
Snowblind
Band Intros
War Pigs
Behind The Wall Of Sleep
Bassically / N.I.B.
Hand Of Doom 
Supernaut / Sabbath Bloody Sabbath / Megalomania
Rat Salad / Drum Solo
Iron Man
Dirty Women
Children Of The Grave
Paranoid

Review: Canábicos - Intenso (2017)

quarta-feira, outubro 04, 2017

Quarto álbum da banda mineira Canábicos, Intenso chega para fazer companhia a uma discografia que conta ainda com La Bomba (2013), Reféns da Pátria (2014) e Alienígena (2015). O trabalho foi gravado em Goiânia, no estúdio RockLab, tem produção de Gustavo Vazquez (Uganga, Black Drawing Chalks, Hellbenders) e é um lançamento da Monstro Discos.

A proposta do quarteto formado por Clandestino (vocal), Murcego Gonzalez (guitarra, também integrante do Uganga), MM (baixo) e Mestre Mustafá (bateria) é um rock pesado com letras em português e focado em riffs, que bebe bastante da tradição de grandes nomes dos anos 1970 como Black Sabbath, Led Zeppelin, Kiss e outros.

Trata-se de um álbum bastante conciso e com canções muito bem resolvidas, que demonstram a experiência dos músicos. Os destaques individuais ficam com os excelentes vocais e com o trabalho de guitarra, que dão o tom em um disco que agrada sem fazer muito esforço.

Eu gostei de todas as faixas, então é meio difícil escolher apenas uma como protagonista. Mas é inegável que o encerramento com “Eu Não Sei o Que Vai Ser de Mim” e seus quase 8 minutos de questionamentos sobre o que fazer da vida e de onde se quer chegar nesse mundo talvez seja o momento mais alto de um álbum muito bem feito.

Se você curte rock, eis aqui uma bela dica para a sua coleção.



“Walk the Earth”, novo clipe do Europe

quarta-feira, outubro 04, 2017

O Europe divulgou o clipe de “Walk the Earth”, música título de seu novo álbum, que será lançado em 20 de outubro. O disco é o sucessor de War of Kings (2015).

Como vem acontecendo desde que retornou no início dos anos 2000, a banda sueca vem executando uma música que nada lembra a sonoridade da década de 1980 e está muito mais alinhada ao hard rock dos anos 1970. 

“Walk the Earth”, por exemplo, traz grande influência de Led Zeppelin, um tempero de música oriental e é uma espécie de “Kashmir" dos suecos, como você pode assistir abaixo:

Empresa sueca lança as meias oficiais dos Beatles

quarta-feira, outubro 04, 2017

Uma das maiores fabricantes de meias do mundo, a sueca Happy Socks anunciou o lançamento de uma linha de produtos dedicada aos Beatles. O foco dos itens é no universo do clássico e multicolorido do álbum Yellow Submarine, de 1968, e conta com seis designs diferentes.

Para os mais fanáticos, a empresa disponibilizou também embalagens especiais com as meias do Fab Four em dois boxes chamados Beatles Socks Box Set e Beatles Collectors Box Set.

Existem duas lojas da Happy Socks aqui no Brasil, ambas em São Paulo, no Shopping Pátio Higienópolis e no Shopping Cidade Jardim.

Abaixo está o vídeo com o lançamento da coleção de meias dos Beatles:

3 de out de 2017

A linda versão de “Take on Me” presente no acústico do A-ha

terça-feira, outubro 03, 2017

O trio norueguês A-ha divulgou o vídeo com a bela releitura da sua música mais conhecida, “Take on Me”, presente no acústico MTV gravado pelo grupo.

Emocional e com andamento mais lento, a versão está em MTV Unplugged Summer Solstice, que será lançado mundialmente nesta sexta, dia 6 de outubro.

Assista abaixo:

ONLINE

PAGEVIEWS

PESQUISE