23 de fev de 2018

Behemoth anuncia novo material ao vivo

sexta-feira, fevereiro 23, 2018

O Behemoth lançará dia 13 de abril o ao vivo Messe Noire. O material será disponibilizado nas versões Blu-ray/CD e DVD/CD.

Trata-se de uma apresentação da banda polonesa gravada em 8 de outubro de 2016 em Varsóvia, capital do país, durante a tour do álbum The Satanist (2014). O filme foi dirigido por Darius Szermanowicz. Nos bônus, cenas do show no Brutal Assault Festival 2016, mini doc The Satanist: Cinematic Archive e o clipe para “O Father, O Satan, O Sun”.

A banda está atualmente no estúdio gravando o seu novo álbum.

Abaixo está o tracklist e o trailer de Messe Noire:

Live Satanist (Warsaw 2016)
1 Blow Your Trumpets Gabriel
2 Furor Divinus
3 Messe Noire
4 Ora Pro Nobis Lucifer
5 Amen
6 The Satanist
7 Ben Sahar
8 In The Absence Ov Light
9 O Father O Satan O Sun!
10 Ov Fire And The Void
11 Conquer All
12 Pure Evil And Hate
13 At The Left Hand Ov God
14 Slaves Shall Serve
15 Chant For Ezkaton 2000

Live Assault (Brutal Assault 2016)
1 Blow Your Trumpets Gabriel
2 Furor Divinus
3 Messe Noire
4 Ora Pro Nobis Lucifer
5 Amen
6 The Satanist
7 Ben Sahar
8 In The Absence Ov Light
9 O Father O Satan O Sun!
10 Ov Fire And The Void
11 Conquer All
12 Chant For Ezkaton 2000

The Satanist: Cinematic Archive
1 Blow Your Trumpets Gabriel
2 Messe Noire
3 Ora Pro Nobis Lucifer
4 The Satanist
5 Ben Sahar
6 O Father O Satan O Sun!

CD
1 Blow Your Trumpets Gabriel
2 Furor Divinus
3 Messe Noire
4 Ora Pro Nobis Luficer
5 Amen
6 The Satanist
7 Ben Sahar
8 In The Absence Ov Light

9 O Father O Satan O Sun!

22 de fev de 2018

Playlist: relembrando Chico Science

quinta-feira, fevereiro 22, 2018

Morto precocemente em 2 de fevereiro de 1997 pouco anos de comemorar 31 anos, Chico Science foi o músico mais original a surgir na música pop brasileira nos últimos 30 anos. Criativo, inquieto e provocador, Francisco de Assis França deixou uma obra curta, porém dona de uma influência profunda.

Os discos Da Lama ao Caos (1994) e Afrociberdelia (1996), ambos excelentes, foram os únicos registros ao lado da Nação Zumbi. Além disso, fez participações em trabalhos de outros artistas, ampliando a sua esfera e seu impacto para um público que, talvez, não consumisse o seu trabalho.

Essa playlist é uma homenagem a esse grande artista, que pessoalmente considero um dos gênios pouco faladas da nossa cultura. Procurei colocar canções marcante de sua trajetória, mas também inseri algumas faixas inusitadas e fora de sua discografia oficial, como as parcerias com Fernanda Abreu e BiD, além das versões do Mundo Livre S/A e de Marcelo D2 ao lado da Nação Zumbi para composições do jovem Chico.

No final temos 16 músicas em pouco mais de uma hora de música, pra ouvir na boa e tomando uma cerveja antes do almoço pra ficar pensando melhor.

Autobiografia de Bruce Dickinson é publicada no Brasil

quinta-feira, fevereiro 22, 2018

A editora Intrínseca anunciou a publicação de autobiografia de Bruce Dickinson no Brasil. Com o título de Para Que Serve Este Botão - Uma Autobiografia, o livro será lançado dia 19 de março.

A obra tem quase 320 páginas e conta toda a trajetória de Bruce, uma das maiores vozes da história do rock.


Abaixo está o release do material:

O Iron Maiden é uma das maiores bandas de todos os tempos e continua lotando shows em todo mundo mesmo depois de 40 anos na estrada. Para milhões de fãs, essa trajetória de sucesso está diretamente associada a um nome e uma voz: Bruce Dickinson, vocalista do grupo há 30 anos.

Não apenas um frontman lendário, Bruce é um homem focado em aprender novas habilidades. Ao longo de sua vida, ele acumulou diversos talentos. É piloto e empreendedor da aviação, cervejeiro, palestrante, roteirista, escritor com dois livros publicados, apresentador de rádio, ator de TV e exímio esgrimista – ou seja, o Iron Maiden é apenas parte de sua rotina.

Conhecido por ser reservado sobre sua vida pessoal, Bruce compartilha em sua autobiografia detalhes de suas memórias extraordinárias, desde eventos marcantes de sua infância até a recente batalha contra um câncer na garganta. Com bastidores e curiosidades inéditos e dois encartes de fotos, o livro foi escrito à mão por Bruce em sete cadernos ao longo de dois anos de turnês. Leitura indispensável para fãs de música e amantes de biografias ou de trajetórias inspiradoras.


21 de fev de 2018

O review nada positivo da Metal Hammer para a estreia do Guns N’ Roses

quarta-feira, fevereiro 21, 2018

Em 1987, o jornalista inglês Dave Ling analisou o então recém-lançado primeiro álbum do Guns N’ Roses, o hoje clássico Appetite for Destruction, para a revista Metal Hammer. A crítica de Ling não foi muito simpática com o trabalho, como você pode ler abaixo.

Lembrando que Appetite for Destruction não foi um sucesso de público instantâneo. O LP chegou às lojas em 21 de julho de 1987 e estreou na posição 182 do Billboard 200. O disco só foi se transformar em um fenômeno de vendas mais de um ano depois, mais precisamente a partir de agosto de 1988, puxado pelo trio de singles “Welcome to the Jungle”, “Paradise City” e “Sweet Child O’ Mine”. 

A estimativa é que o primeiro álbum do Guns já tenha vendido mais de 30 milhões de cópias em todo o mundo desde o seu lançamento. Além disso, Appetite for Destruction é o 11º disco mais vendido no mercado norte-americano em todos os tempos.


Abaixo está o review escrito por Dave Ling:

O temido quinteto de Los Angeles lança enfim o seu álbum de estreia. Com uma pitada de Hanoi Rocks, um pouco de Johnny Thunders e uma porção de Aerosmith, o que o Guns N’ Roses está trazendo tem muito pouco a ver com os anos 1980. Tudo começa com a magnífica "Welcome to the Jungle", sintetizando toda a zona e sordidez do catálogo inteiro do Aerosmith em quatros pulsantes minutos. As guitarras gritam por atenção e W. Axl Rose cospe as letras com mais do que apenas uma semelhança com Steven Tyler. "Jungle" é um bom começo, mas exceto por "Paradise City" (com certeza a filha bastarda de "Train Kept a Rollin"), não há muito com o que aumentar os níveis de excitação. A partir da segunda faixa, "It’s So Easy”, as coisas ficam extremamente previsíveis.

As letras do GN’R se satisfazem perpetuando a temática essencial do fora-da-lei do rock and roll ("Out ta Get Me"), bebedeiras ("Nightrain") e muitas mulheres. Há um verso realmente clássico em "Mr. Brownstone" que diz "I get up around seven / I get out of bed around nine", que resume muito bem a postura da banda em relação à vida.

Duas ótimas faixas e algumas ideias decentes não constituem um grande disco. Se o Guns N’ Roses fala sério sobre trazer o blues para os anos 1980, então eles precisam esquecer os anos 1970. O que eles estão fazendo aqui não é diferente de Rocks ou Draw the Line e, honestamente, nem tão bom quanto.

Toto anuncia box reunindo seus discos clássicos

quarta-feira, fevereiro 21, 2018

Comemorando 40 anos de carreira, o Toto lançará dia 10 de abril a caixa All In. O box reúne os discos lançados pela banda durante o seu contrato com a CBS/Sony.

O material vem com 13 CDs ou 17 LPs e engloba todos os álbuns lançados pela banda norte-americana entre 1978 e 1999, iniciando pela estreia auto-intitulado e indo até Mindfields. O principal destaque é o ótimo Toto IV, de 1982, onde estão os clássicos “Rosanna” e “Africa”.

Todos os discos tiveram o áudio remasterizado e o material inclui uma mixagem 5.1 do Toto IV, um Blu-ray e um livro de 80 páginas.

Autobiografia de Phil Collins é publicada no Brasil

quarta-feira, fevereiro 21, 2018

Publicada na Europa e nos Estados Unidos em outubro de 2016, a autobiografia de Phil Collins finalmente chega ao Brasil, coincidindo com a turnê do vocalista pelo país. Com o título de Ainda Estou Vivo, o livro está sendo lançado por aqui pela editora BestSeller, selo do Grupo Editorial Record. 

A obra tem 410 páginas e conta toda a trajetória artística de Collins, desde os tempos do Genesis até a sua muito bem sucedida carreira solo. Além disso, Phil abre o coração e revela algumas questões pelas quais tem passado nos últimos anos como problemas na coluna que o impedem de tocar bateria, a perda parcial da audição e o alcoolismo que se agravou após 2011, quando anunciou a sua aposentadoria, interrompida agora com a nova turnê.






20 de fev de 2018

James Hetfield fará a sua estreia no cinema em um filme que conta a história do serial killer Ted Bundy

terça-feira, fevereiro 20, 2018

Dirigido por Joe Berlinger (A Bruxa de Blair 2 e também o mesmo cara do documentário Some Kind of Monster), a película tem o título de Extremely Wicked, Shockingly Evil and Vile e tem em seu casting nomes como Zac Efron (no papel de Ted Bundy), Haley Joel Osment (o menino de O Sexto Sentido, hoje já adulto), John Malkovich, Jim Parsons e outros.

Hetfield interpreta o papel de um patrulheiro rodoviário veterano de Utah que prende Bundy em uma passagem ocorrida em 1975.


Ted Bundy foi um dos mais conhecidos assassinos seriais norte-americanos. Ele foi o autor confesso da morte de mais de trinta mulheres entre os anos de 1974 e 1978. Boa pinta, seduzia as vítimas e depois realizava seus desejos doentios. Um fato marcante de sua trajetória aconteceu quando, após fugir da prisão em 1978, invadiu o dormitório do alojamento feminino de uma universidade na Flórida e em surto assassinou diversas jovens garotas. Ted Bundy foi condenado à morte e executado na cadeira elétrica em 24 de janeiro de 1989, aos 42 anos.

Ainda não há previsão da data em que o filme estreará nos cinemas.

Pipoca & Nanquim traz premiada HQ Conto de Areia para o Brasil

terça-feira, fevereiro 20, 2018

A editora Pipoca & Nanquim anunciou o lançamento de mais um título em seu excelente catálogo. A nova HQ do PN é Conto de Areia, escrita por Jim Henson (criador dos Muppets, Família Dinossauro e dos personagens mais icônicos de Vila Sésamo) e Jerry Juhl (Vila Sésamo e Muppets) e ilustrada por Ramón K. Pérez (Gavião Arqueiro, Homem-Aranha, Star Wars).

Conto de Areia nasceu de um roteiro para um longa metragem escrito entre 1967 e 1974, mas que nunca saiu do papel. A obra foi adaptada para uma graphic novel em 2012 e recebeu aclamação imediata, ganhando três prêmios Eisner (Melhor Álbum Gráfico, Melhor Desenhista e Melhor Design de Publicação), além de dois Harvey (Melhor Álbum e Melhor História) e também o Joe Shuster Award.

Inédita no Brasil, Conto de Areia vem em capa dura com relevo e com um design que imita um caderno de notas no formato 20 x 27,5 cm. São 160 páginas coloridas em papel off-set em uma edição com bordas arredondadas e um marca-página de elástico. O material vem também com material extra.

A HQ pode ser comprada com desconto neste link, e utilizando o cupom CONTO10 é possível ter mais R$ 10 de desconto durante a pré-venda.

Aos interessados, abaixo está o preview do material:
















Novo álbum do Tool começará a ser gravado em março

terça-feira, fevereiro 20, 2018

De acordo com o guitarrista Adam Jones, o novo álbum Tool começará a ser gravado em março. O quinto trabalho da banda norte-americana dará fim a um hiato que já dura 12 anos, desde o lançamento de 10,000 Days em 2006.

Ainda não há informações se o disco será ou não lançado durante 2018, mas já é uma boa notícia pra quem está há mais de dez anos sem material inédito, não é mesmo?

Foreigner lança álbum ao vivo acompanhado por orquestra

terça-feira, fevereiro 20, 2018

O Foreigner lançará dia 27 de abril o álbum duplo Foreigner with the 21st Century Symphony Orchestra & Chorus. O disco traz os maiores hits da banda gravados ao vivo ao lado de uma orquestra de 58 instrumentistas e um coro de 60 vozes em show realizado na Suíça em maio de 2017.

O material será lançado em CD, DVD e LP. Abaixo o tracklist:

CD track-listing:

1. Overture
2. Blue Morning, Blue Day
3. Cold As Ice
4. Waiting For A Girl Like You
5. Say You Will
6. When It Comes To Love
7. That Was Yesterday
8. Feels Like The First Time
9. Starrider
10. Double Vision
11. Fool For You Anyway
12. Urgent
13. Juke Box Hero
14. I Want To Know What Love Is

DVD track-list

1. Overture
2. Blue Morning, Blue Day
3. Cold As Ice
4. Waiting For A Girl Like You
5. Head Games
6. When It Comes To Love
7. Say You Will
8. The Flame Still Burns
9. That Was Yesterday
10. Juke Box Hero
11. Starrider
12. Double Vision
13. Fool For You Anyway
14. Hot Blooded
15. Urgent
16. Feels Like The First Time
17. I Want To Know What Love Is

Double vinyl track-list:

Side One:
1. Overture
2. Blue Morning, Blue Day
3. Cold As Ice 
4. Waiting For A Girl Like You

Side Two:
1. Double Vision
2. When It Comes To Love
3. Say You Will
4. That Was Yesterday

Side Three:
1. Urgent
2. Juke Box Hero

Side Four:
1. Starrider
2. Feels Like The First Time

3. I Want To Know What Love Is



ONLINE

PAGEVIEWS

PESQUISE