5 de out de 2018

Passando a Limpo: Tom Petty

sexta-feira, outubro 05, 2018

Em 2 de outubro de 2017, Thomas Earl Petty faleceu de maneira súbita aos 66 anos. O vocalista, guitarrista e compositor norte-americano teve uma carreira sólida com mais de 40 anos de estrada. 

Foram 13 discos de estúdio lançados com o Tom Petty & The Heartbreakers, além de três álbuns solo e mais dois trabalhos com o projeto Mudcrutch e também uma dupla de discos com o supergrupo Traveling Wilburys, ao lado de lendas do porte de Bob Dylan, George Harrison, Jeff Lynne e Roy Orbison.

Tudo isso está numa playlist especial que celebra a obra deste imortal músico, um dos caras que tem presença cativa no Olimpo do rock. Divirta-se!

4 de out de 2018

Review: Alter Bridge - The Last Hero (2016)

quinta-feira, outubro 04, 2018

Este é o primeiro CD do Alter Bridge que tenho na minha coleção. Recebi da Hellion Records, que lançou o disco aqui no Brasil. É o quarto álbum da banda e saiu lá fora em 2016. O vocalista é o Myles Kennedy, que conheci pelo trabalho que ele faz com o Slash nos discos solo do guitarrista do Guns N’ Roses. Gosto do timbre do Myles, e aqui ele canta pra caramba. O restante da banda todo mundo conhece, mesmo sem saber: tratam-se de Mark Tremonti (guitarra), Brian Marshall (baixo) e Scott Phillips (bateria), que fizeram um enorme sucesso em todo o mundo com o Creed entre o final dos anos 1990 e o início da década de 2000.

O som do Alter Bridge é um hard rock bem pesado, com destaque para as guitarras de Tremonti. O trabalho dele aqui não tem muito a ver com o que ele fez no Creed, já que as guitarras exploram riffs e andamentos bastante próximos ao heavy metal em diversos momentos, sempre utilizando timbres contemporâneos e com uma abordagem bem atual. O lado hard rock do Alter Bridge se manifesta muito pela onipresença de melodias e pelos refrãos, que sempre convidam o ouvinte a cantar junto. É pesado e acessível na medida certa, além de muito bem feito, com um exemplar trabalho de composição. Não à toa, a banda cresceu bastante em todo o mundo e esse disco em especial recebeu reviews muito positivos, além de se destacar nas paradas dos Estados Unidos e Inglaterra - oitavo e terceiro lugares, respectivamente.

Ao todo temos quatorze músicas, sendo que uma delas é bônus - “Last of Our Kind”. A produção, feita por Michael Baskette (Slash, Trivium) é muito boa, e ressalta a pegada moderna da banda. O peso é um destaque certo, e funciona muito bem em músicas como “The Other Side”, por exemplo. O contraste entre a agressividade das guitarras e a acessibilidade dos vocais de Myles é um dos trunfos da fórmula do Alter Bridge, e uma característica que a banda sabe explorar muito bem. A radiofônica e certeira “My Champion” é um exemplo perfeito disso.

É admirável a capacidade criativa do trio Tremonti, Marshall e Phillips, liderados pelo guitarrista, em conseguir se descolar do Creed (que muita gente critica, mas que vendeu milhões de discos e foi uma das maiores bandas do início dos anos 2000) e desenvolvendo uma nova sonoridade que traz pouquíssimas lembranças do passado.

Ainda que a duração e a quantidade de faixas soe um pouco excessiva, o Alter Bridge entregou um trabalho certeiro em The Last Hero. O disco é o álbum mais maduro do quarteto norte-americano e o passaporte perfeito para a banda crescer ainda mais mundo afora.

2 de out de 2018

Quadrinhos - Shirô, de Danilo Beyruth

terça-feira, outubro 02, 2018

Shirô, novo quadrinho de Danilo Beyruth, traz o ilustrador e roteirista brasileiro contando uma história inspirada na cultura japonesa. Rixas centenárias envolvendo clãs rivais da Yakuza acabam rolando em São Paulo, para surpresa dos envolvidos. 

Arte absolutamente incrível, super dinâmica e com expressões fortes, o que faz da leitura uma sensação próxima a de assistir a um filme de ação. O roteiro é bem construído e prende o leitor com um texto bem escrito e sem pontas soltas. 

A edição da Darkside Books é belíssima como sempre, em uma HQ de capa dura, papel pólen e toda em preto e branco, com direito a um cartão postal como brinde. Mais um excelente lançamento da Darkside, que agora também está dando espaço para quadrinhistas nacionais.

Se não leu, leia já.







ONLINE

PAGEVIEWS

PESQUISE