23 de nov de 2018

Semana Black Friday da Amazon: quadrinhos em oferta relâmpago

sexta-feira, novembro 23, 2018

Selecionei abaixo doze ofertas relâmpago que estão rolando agora na Black Friday da Amazon. Os descontos chegam a até 80%. Pra você ter uma ideia, uma HQ que custava mais de R$ 100 tá saindo por R$ 20 e poucos.

Corra e aproveite!

The Walking Dead Vol. 1 - Dias Passados, de Robert Kirkman - R$ 9,90 (73% de desconto)
Para comprar, clique aqui -> https://amzn.to/2S9xTxI

Black Hammer - O Evento, de Jeff Lemire - R$ 22,90 (43% de desconto)
Para comprar, clique aqui -> https://amzn.to/2zqYrUl

Wolverine - Antologia, de Len Wein - R$ 24,00 (80% de desconto)
Para comprar, clique aqui -> https://amzn.to/2QedOsN

Batman - Gotham 1889, de Brian Augustyn e Mike Mignola - R$ 24,90 (33% de desconto)
Para comprar, clique aqui -> https://amzn.to/2zwQjlt

Demolidor - Vol. 2, de Frank Miller e Klaus Janson - R$ 27,20 (64% de desconto)
Para comprar, clique aqui -> https://amzn.to/2S5OPW3

Mulher-Maravilha - Pele, de Brian Azzarello e Cliff Chiang - R$ 28,80 (40% de desconto)
Para comprar, clique aqui -> https://amzn.to/2OWbJ09

A História de Joe Shuster: O Artista por Trás do Superman - R$ 34,80 (42% de desconto)
Para comprar, clique aqui -> https://amzn.to/2DF19bF

Preacher - Rumo ao Sul, de Garth Ennis - R$ 38,40 (40% de desconto)
Para comprar, clique aqui -> https://amzn.to/2DFkF87

Beast of Burden - Rituais Animais, de Evan Dorkin e Jill Thompson - R$ 39,90 (43% de desconto)
Para comprar, clique aqui -> https://amzn.to/2S9xbka

Batman & Robin - A Busca por Robin, de Peter Tomasi - R$ 39,90 (65% de desconto)
Para comprar, clique aqui -> https://amzn.to/2BrTHz4

Liga da Justiça - A Guerra da Trindade, de Geoff Johns - R$ 39,90 (59% de desconto)
Para comprar, clique aqui -> https://amzn.to/2DFlRs7

Drácula, de Mike Magnola e Roy Thomas - R$ 54,90 (35% de desconto)
Para comprar, clique aqui -> https://amzn.to/2PMbHNw

22 de nov de 2018

As 50 melhores músicas do Queen

quinta-feira, novembro 22, 2018

O grupo Louder, que publica as revistas Classic Rock e Metal Hammer, fez uma pesquisa em seu site perguntando aos leitores quais seriam as 50 melhores músicas do Queen. A matéria original, com comentários sobre cada uma das faixas, pode ser lida aqui.

Algumas curiosidades: o disco com mais canções é, como esperado, o clássico A Night At the Opera (1975), que emplacou nada menos do que sete de suas doze faixas na lista. Em seguida temos A Day At the Races (1976) com seis faixas e Queen II (1974), Sheer Heart Attack (1974), News of the World (1977), The Game (1980) e A Kind of Magic (1986), todos com quatro músicas cada um.

Abaixo está o top 50 do Queen segundo os leitores da Louder, bem como uma playlist com todas as faixas. Divirta-se:

50. Bicycle Race (Jazz, 1978)
49. The Fairy Feller’s Master-Stroke (Queen II, 1974)
48. Dragon Attack (The Game, 1980)
47. Liar (Queen, 1973)
46. The Millionaire Waltz (A Day At the Races, 1976)
45. Now I’m Here (Sheer Heart Attack, 1974)
44. I’m In Love With My Car (A Night At the Opera, 1975)
43. Teo Torriatte (Let Us Cling Together) (A Day At the Races, 1976)
42. Stone Cold Crazy (Sheer Heart Attack, 1974)
41. I Was Born to Love You (Made in Heaven, 1995)
40. It’s a Hard Life (The Works, 1984)
39. White Queen (As It Began) (Queen II, 1974)
38. Death on Two Legs (Dedicated To…) (A Night At the Opera, 1975)
37. Breakthru (The Miracle, 1989)
36. Keep Yourself Alive (Queen, 1973)
35. Brighton Rock (Sheer Heart Attack, 1974)
34. You Take My Breath Away (A Day At the Races, 1976)
33. Seven Seas of Rhye (Queen II, 1974)
32. Princes of the Universe (A Kind of Magic, 1986)
31. One Vision (A Kind of Magic, 1986)
30. A Kind of Magic (A Kind of Magic, 1986)
29. Too Much Love Will Kill You (Made in Heaven, 1995)
28. Tie Your Mother Down (A Day At the Races, 1976)
27. Save Me (The Game, 1980)
26. 39 (A Night At the Opera, 1975)
25. It’s Late (News of the World, 1977)
24. Crazy Little Thing Called Love (The Game, 1980)
23. Good Old-Fashioned Lover Boy (A Day At the Races, 1976)
22. You’re My Best Friend (A Night At the Opera, 1975)
21. These Are The Days of Our Lives (Innuendo, 1991)
20. Spread Your Wings (News of the World, 1977)
19. I Want It All (The Miracle, 1989)
18. The Prophet’s Song (A Night At the Opera, 1975)
17. Hammer to Fall (The Works, 1984)
16. Another One Bites the Dust (The Game, 1980)
15. We Will Rock You (News of the World, 1977)
14. Fat Bottomed Girls (Jazz, 1978)
13. The March Of The Black Queen (Queen II, 1974)
12. We Are the Champions (News of the World, 1977)
11. Radio Ga Ga (The Works, 1984)
10. I Want to Break Free (The Works, 1984)
9. Innuendo (Innuendo, 1991)
8. Under Pressure (Hot Space, 1982)
7. Killer Queen (Sheer Heart Attack, 1974)
6. Who Wants to Live Forever (A Kind of Magic, 1986)
5. Love of My Life (A Night At the Opera, 1975)
4. The Show Must Go On (Innuendo, 1991)
3. Somebody to Love (A Day At the Races, 1976)
2. Don’t Stop Me Now (Jazz, 1978)
1. Bohemian Rhapsody (A Night At the Opera, 1975)

Novo álbum de John Mayall vem com diversas participações especiais

quinta-feira, novembro 22, 2018

Prestes a comemorar 85 anos - ele nasceu em 29 de novembro de 1933 -, o bluesman inglês John Mayall anunciou o lançamento de um novo disco com diversas participações especiais.

Nobody Told Me será lançado dia 22 de fevereiro de 2019 e traz Mayall ao lado de nomes como Joe Bonamassa, Alex Lifeson, Todd Rundgren, Steven Van Zandt e outros nomes. O disco conta com dez músicas e é o sucessor de Talk About That, que saiu em 2017. 

Só para constar, o primeiro álbum do vocalista, guitarrista e gaitista, intitulado John Mayall Plays John Mayall, foi gravado no dia 7 de dezembro de 1964 e chegou às lojas em 26 de março de 1965, pela gravadora Decca.

Abaixo está o tracklist de Nobody Told Me:

1. What Have I Done Wrong (com Joe Bonamassa)
2. The Moon Is Full (com Larry McCray)
3. Evil And Here To Stay (com Alex Lifeson)
4. That’s What Love Will Make You Do (com Todd Rundgren)
5. Distant Lonesome Train (com Carolyn Wonderland)
6. Delta Hurricane (com Joe Bonamassa)
7. The Hurt Inside (com Larry McCray)
8. It’s So Tough (com Steven Van Zandt)
9. Like It Like You Do (com Carolyn Wonderland)
10. Nobody Told Me (com Carolyn Wonderland)

Rush in Rio será relançado em vinil quádruplo

quinta-feira, novembro 22, 2018

O histórico show realizado pelo Rush no Maracanã no dia 23 de novembro de 2002, e lançado como vídeo em 21 de outubro de 2003, ganhará agora uma edição em vinil. Rush in Rio será disponibilizado em vinil quádruplo com direito e um longo encarte, e chegará às lojas dia 18 de janeiro de 2019. O ao vivo já havia saído em CD, mas permanecia inédito em LP.

O DVD recebeu 7 certificações de platina pela R.I.A.A., vendendo mais de 700 mil cópias só nos Estados Unidos.

Trata-se de um dos melhores materiais ao vivo do Rush e é um título especial para nós, brasileiros, por eternizar a aguardada primeira passagem da banda pelo nosso país.

Discoteca Básica Bizz #131: Deep Purple - Machine Head (1972)

quinta-feira, novembro 22, 2018

O heavy metal nasceu no início dos anos 1970 a partir de três bandas fundamentais: Led Zeppelin, Black Sabbath e Deep Purple. Enquanto o Zep sempre teve mais prestígio e o Sabbath mais fãs, o Deep Purple levou algum tempo para construir sua reputação. Um dos motivos, seguramente, foi a falta de definição quanto aos rumos musicais que o grupo deveria tomar. Depois de dois anos sob a batuta intelectual de Jon Lord (teclados), gastos na realização de experimentos com jazz e música clássica (que culminaram no famigerado Concert for Group and Orchestra, de 1969), o Purple mudou totalmente de direção.

Com a entrada de Ian Gillan (vocais) e Roger Glover (baixo), aliados a Ritchie Blackmore (guitarras) e Ian Paice (bateria), a banda passou a fazer um som monolítico, pesado e agressivo, que renderia Machine Head, o ápice da carreira do Deep Purple, um disco perfeito. Poucas vezes na história do rock egos tão monstruosos conseguiram conviver de forma tão explosiva e harmônica.

São apenas sete faixas, uma melhor que a outra. Já na abertura o Purple despeja potência com o clássico "Highway Star". Em seguida vem "Maybe I´m a Leo". A estrutura jazzística da canção permite que cada elemento do grupo mostre seu talento, inclusive com um solo cristalino de Jon Lord. "Pictures of Home", a faixa seguinte, é uma música pouco lembrada pelos fãs do Purple, mas seu andamento marcial, comandado pela marcação precisa da bateria, serviu de modelo para inúmeras bandas do thrash metal atual. "Never Before" é um rock de acento latino cuja maior virtude é quebrar a seriedade do disco.


O riff magistral de "Smoke on the Water" anuncia o lado B. Apesar do trabalho de criação estupendo de Blackmore, merece destaque a disposição dos instrumentos no arranjo escrito por Lord. As pinceladas nos pratos, a marcação na caixa, os toques paquidérmicos do baixo e os acordes norteados vão sendo induzidos um a um, forjando um intenso clima de expectativa. Ian Gillan, para realçar a qualidade da composição, teve de se conter ao máximo. Acabou obtendo uma interpretação excepcional.

"Lazy" é quase um retomo às origens do Purple. A introdução clássica do órgão de Lord poderia, sem susto, ser tocada em uma igreja medieval. Mas logo a seguir, Blackmore e Paice entram em cena incorporando um balanço insuspeitado à música. Daí para a frente o show fica por conta do virtuosismo de cada músico, numa jam nunca menos que deliciosa.

O disco fecha com "Space Truckin", um hard futurista cheio de ginga. Em termos experimentais talvez seja a canção mais instigante deste álbum seminal, que ajudou a lançar as bases do som pesado que viria a ser feito nas décadas seguintes.

Para dizer o mínimo, uma obra-prima.

Texto escrito por Ivan Miziara e publicado na Bizz #131, de junho de 1996

Semana Black Friday da Amazon: mais quadrinhos com preços imperdíveis

quinta-feira, novembro 22, 2018

Nesta quinta-feira, é dia de aproveitar as ofertas de quadrinhos da Amazon. Diversos títulos estão com preços imperdíveis, incluindo edições especiais e definitivas de sagas consagradas e clássicas.

Bora ler!

Arlequina - Se Jogando na Cidade, de Jimmy Palmiotti e Amanda Conner - R$ 6,90 (80% de desconto)
Para comprar, clique aqui -> https://amzn.to/2DRf7YZ

Sandman - Prelúdio Vol. 1, de Neil Gaiman - R$ 14,90 (32% de desconto)
Para comprar, clique aqui -> https://amzn.to/2zgT4XR

Homem-Aranha - Antologia, de Stan Lee - R$ 24,00 (80% de desconto)
Para comprar, clique aqui -> https://amzn.to/2OYBXyP

Visão - Eu Também Serei Salvo pelo Amor, de Tom King - R$ 25,90 (35% de desconto)
Para comprar, clique aqui -> https://amzn.to/2DPJTl9

Wolverine: Origem - Edição Especial, de Paul Jenkins - R$ 27,70 (42% de desconto)
Para comprar, clique aqui -> https://amzn.to/2R46AFb

Alias Vol. 3 - A Vida Secreta de Jessica Jones, de Brian Michael Bendis - R$ 29,90 (43% de desconto)
Para comprar, clique aqui -> https://amzn.to/2FAZkz4

Y: O Último Homem - Edição de Luxo Livro Quatro, de Brian K. Vaughan - R$ 34,90 (56% de desconto)
Para comprar, clique aqui -> https://amzn.to/2TBe6J2

Preacher - A Caminho do Texas, de Garth Ennis e Steve Dillon - R$ 37,10 (38% de desconto)
Para comprar, clique aqui -> https://amzn.to/2KpR43S

Imperdoável, de Mark Waid e Peter Krause - R$ 49,90 (44% de desconto)
Para comprar, clique aqui -> https://amzn.to/2Ko0mxb

Fábulas - Edição de Luxo Livro Um, de Bill Willingham - R$ 52,90 (32% de desconto)
Para comprar, clique aqui -> https://amzn.to/2zpgQRp

Punk Rock Jesus, de Sean Murphy - R$ 58,90 (36% de desconto)
Para comprar, clique aqui -> https://amzn.to/2DSMv1k

Reino do Amanhã, de Mark Waid e Alex Ross - R$ 59,90 (36% de desconto)
Para comprar, clique aqui -> https://amzn.to/2R5CuBc

Morte - Edição Definitiva, de Neil Gaiman - R$ 64,40 (30% de desconto)
Para comprar, clique aqui -> https://amzn.to/2DRV1Og

O Anel de Nibelungo, de P. Craig Russell - R$ 69,90 (36% de desconto)
Para comprar, clique aqui -> https://amzn.to/2Ko0fBL

Batman - O Longo Dia das Bruxas - Edição Definitiva, de Jeph Loeb e Tim Sale - R$ 69,90 (29% de desconto)
Para comprar, clique aqui -> https://amzn.to/2Sa208t

Escalpo - Edição de Luxo Livro Um, de Jason Aaron - R$ 72,00 (40% de desconto)
Para comprar, clique aqui -> https://amzn.to/2OZw7xk

Do Inferno, de Alan Moore - R$ 74,10 (43% de desconto)
Para comprar, clique aqui -> https://amzn.to/2KoRaZB

Escalpo - Edição de Luxo Livro Dois, de Jason Aaron - R$ 75,90 (37% de desconto)
Para comprar, clique aqui -> https://amzn.to/2S681Tp

Sandman - Edição Definitiva Vol. 3, de Neil Gaiman - R$ 89,90 (38% de desconto)
Para comprar, clique aqui -> https://amzn.to/2DDiCkP

21 de nov de 2018

Jóia perdida do rock brasileiro, disco de Leno é relançado pelo Selo 180 e pela Record Collector

quarta-feira, novembro 21, 2018

O Brasil é pródigo em discos esquecidos, muitos deles lançados entre o final dos anos 1960 e durante a década de 1970, período em que vários projetos foram abortados pelas gravadoras por uma série de motivos, incluindo aí o medo dos censores militares. Um desses álbuns é Vida e Obra de Johnny McCartney, disco gravado entre novembro de 1970 e janeiro de 1971 pelo cantor Leno. Sim, o mesmo Leno da dupla Leno e Lilian, que fez sucesso durante a época de ouro da Jovem Guarda.

Só que aqui a história é outra. Influenciado pelos Beatles, Rolling Stones, Kinks, The Who e outras lendas, Leno saiu totalmente da sua zona de conforto e gravou um disco de rock do início ao fim, inserindo inclusive algumas doses de peso na receita. Com participações de Raul Seixas (então em início de carreira), Marcos Valle, integrantes das bandas Los Shakers e Renato & Seus Blue Caps e com o grupo A Bolha providenciando a base sonora do projeto, Vida e Obra de Johnny McCartney acabou sendo arquivado pela gravadora e só viu a luz do dia mais de duas décadas após. As fitas originais foram descobertas pelo pesquisador musical Marcelo Fróes, e uma edição em CD foi lançada em 1995 (essa versão é bastante rara atualmente). Mas o vinil continuava inédito, até agora.


Em uma parceria entre o Selo 180 e a Record Collector, Vida e Obra de Johnny McCartney está sendo disponibilizado pela primeira vez em vinil. A edição em vinil vem com discos nas cores branca ou preta, e foi produzida com todo o cuidado característico dos títulos do Selo 180. O material conta com capa dupla, encarte de quatro páginas, fotos da época e textos escritos por Fred Cesquim, da Record Collector, contando os bastidores da produção. E sim, a prensagem é em LPs de 180 gramas, como manda o figurino, e com uma tiragem limitada e numerada.

Uma verdadeira jóia perdida do rock brasileiro e que retorna às lojas em uma iniciativa digna de aplausos do Selo 180 e da Record Collector. Um petardo atemporal e que agora ganhou um tratamento sonoro e gráfico à altura de suas doze faixas.



Editora Rocco anuncia lançamento do segundo livro da série Animais Fantásticos, de J.K. Rowling

quarta-feira, novembro 21, 2018

A Editora Rocco anunciou o lançamento de Os Crimes de Grindelwald - Roteiro Original, segundo volume da série Animais Fantásticos, spinoff do universo de Harry Potter. O livro chegará às livrarias dia 1 de dezembro e é de autoria da própria J.K. Rowling, a criadora da saga do bruxo adolescente.

No final de Animais Fantásticos e Onde Habitam, o poderoso bruxo das trevas Gerardo Grindelwald foi capturado em Nova York com a ajuda de Newt Scamander. Mas Grindelwald, cumprindo sua ameaça, foge da prisão e passa a reunir seguidores, cuja maioria não suspeita de suas verdadeiras intenções: criar bruxos puro-sangue para governar todos os seres não mágicos.

Tentando frustrar os planos de Grindelwald, Alvo Dumbledore arregimenta Newt, ex-aluno de Hogwarts, que concorda em ajudar mais uma vez, sem saber dos perigos que tem pela frente. Limites são traçados e o amor e a lealdade serão testados, até entre amigos e familiares mais fiéis e confiáveis, em um mundo bruxo cada vez mais dividido.

A bela capa do livro é de autoria do estúdio MinaLima, e a obra complementa os acontecimentos que ajudaram a dar forma ao Mundo Bruxo, com algumas referências surpreendentes às histórias de Harry Potter que deliciarão os fãs dos livros e filmes da série.

A versão cinematográfica de Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald estreou dia 16/11, e o filme está em exibição atualmente em cinemas de todo o Brasil.

Quadrinhos: Exterminador do Futuro - Terra em Chamas, de Ron Fortier e Alex Ross

quarta-feira, novembro 21, 2018

O ilustrador norte-americano Alex Ross se tornou um dos artistas mais conhecidos do mundo dos quadrinhos através da abordagem realística que seguiu em seu trabalho, construído a partir de referências fotográficas e que alcançou um resultado até então inédito nas histórias em quadrinhos. Todo mundo que leu Marvels (1994) e O Reino do Amanhã (1996) ficou de queixo caído com as páginas belíssimas que transparecem realismo em universos habitados por seres fantásticos como o Superman, Batman, Homem-Aranha, Hulk e outros ícones.

No entanto, o início da trajetória de Ross não aconteceu nem na DC, nem na Marvel, como muita gente pensa. A primeira história em quadrinhos que o norte-americano ilustrou foi publicada pela NOW Comics em 1990 e acaba de ser lançada no Brasil pela Editora Mythos. Trata-se de Exterminador do Futuro - Terra em Chamas, escrita por Ron Fortier e que imagina um final para a luta entre a Skynet e os seres humanos. 

Antes, porém, é preciso contextualizar um pouco as coisas. O filme O Exterminador do Futuro foi lançado em 1984 e apresentou a história dirigida por James Cameron, onde uma entidade cibernética entra em guerra com a humanidade. O filme foi um sucesso e motivou a criação de um universo expandido nas HQs, que passaram a ser publicadas pela NOW Comics. Isso aconteceu na segunda metade da década de 1980, antes, portanto, da sequência que Cameron lançaria em 1991. Na época, não havia pistas de que uma continuação cinematográfica seria desenvolvida. Então, a NOW convidou Fortier, que já escrevia as HQs do personagem, para imaginar como seria a conclusão da guerra entre a Skynet e a humanidade. 



Alex Ross na época era apenas um cara que sonhava em trabalhar com quadrinhos, e que vivia fazendo storyboards para agências de publicidade. Através de um amigo, ficou sabendo do projeto e enviou seu portfolio para a NOW. Para a sua surpresa, foi escolhido para o projeto. A ideia original de Ross era colocar a sua arte realística na série, porém o choque de realidade em trabalhar com os prazos apertados de um título mensal fez o artista mudar seus planos. Ele próprio fala sobre isso no esclarecedor posfácio da edição brasileira. 

Terra em Chamas foi publicada como uma série mensal com cinco edições. Antes de ler a história, é preciso lembrar mais uma vez: na época, o único capítulo de Exterminador do Futuro que as pessoas conheciam era o filme de 1984. Tudo que veio depois ainda não existia. Então, Fortier partiu disso para imaginar uma história onde aconteceria o confronto definitivo entre humanos e máquinas. O roteiro não é brilhante, porém funciona e apresenta um caminho paralelo daquele trilhado pela série de filmes.





Em relação às ilustrações de Ross, o que temos são páginas com uma arte pintada mas sem o aspecto realístico que o consagrou. A colorização e o traço são mais sujos, e isso acaba casando com o clima apocalíptico que o roteiro traz. Ainda que não seja o melhor trabalho de Ross, Terra em Chamas acabou chamando a atenção de Kurt Busiek, que o convidou para desenvolver a aclamada Marvels ao seu lado.

A edição da Mythos vem com capa dura, 140 páginas e formato 17x26, com acabamento luxuoso seguindo o padrão dos títulos do selo Prime Edition. 

No final, a leitura é interessante e mostra uma abordagem diferentes para um dos maiores títulos da cultura pop contemporânea. 

Compre com desconto aqui.

Semana Black Friday na Amazon: quadrinhos e livros importados

quarta-feira, novembro 21, 2018

Hoje é dia de aproveitar as melhores ofertas em quadrinhos e livros importados na Semana Black Friday da Amazon. Separamos HQs e livros sobre música pra você fazer a festa e turbinar a sua biblioteca.

Divirta-se!


Oblivion Song, de Robert Kirkman - R$ 36,68
Para comprar, clique aqui -> https://amzn.to/2qYgNrm


Gideon Falls Volume 1, de Jeff Lemire - R$ 37,36
Para comprar, clique aqui -> https://amzn.to/2OQ65MZ


Hammer of the Gods - The Led Zeppelin Saga, de Stephen Davis - R$ 47,50
Para comprar, clique aqui -> https://amzn.to/2Tuh6qF


Saga Vol. 9, de Brian K. Vaughan e Fiona Staples - R$ 55,21
Para comprar, clique aqui -> https://amzn.to/2znWY0W


Paper Girls Vol. 5, de Brian K. Vaughan e Cliff Chiang - R$ 56,05
Para comprar, clique aqui -> https://amzn.to/2DANanl


Beowulf, de Santiago Garcia e David Rubin - R$ 62,56
Para comprar, clique aqui -> https://amzn.to/2DBV2Fi


Batman: Cold Days, de Tom King e Joelle Jones - R$ 63,37
Para comprar, clique aqui -> https://amzn.to/2OVNpv4


AC/DC - Album by Album, por Martin Popoff - R$ 79,73
Para comprar, clique aqui -> https://amzn.to/2PHnufX


Mister Miracle, de Tom King e Mitch Gerards - R$ 94,07
Para comprar, clique aqui -> https://amzn.to/2BnQrEX


X-Men Grand Design, de Ed Piskor - R$ 113,54
Para comprar, clique aqui -> https://amzn.to/2OUXPuU


Hip Hop Family Tree 1975-1983 Box Set, de Ed Piskor - R$ 190,54
Para comprar, clique aqui -> https://amzn.to/2TqqTOF


Jimmy Page by Jimmy Page, de Jimmy Page - R$ 191,78
Para comprar, clique aqui -> https://amzn.to/2S6ESaD


Kiss: 1977-1980, de Lynn Goldsmith - R$ 192,71
Para comprar, clique aqui -> https://amzn.to/2S4eGxp


Led Zeppelin by Led Zeppelin, de Led Zeppelin - R$ 260,12
Para comprar, clique aqui -> https://amzn.to/2OUPSWP


20 de nov de 2018

Review: Holocaust - The Nightcomers (1981)

terça-feira, novembro 20, 2018

A New Wave of British Heavy Metal é um dos movimentos (ou cena, chame como quiser) mais apreciados pelos fãs de metal. Além de dar ao mundo um gigante do porte do Iron Maiden, a nova onda do metal britânico, que surgiu entre o final dos anos 1970 e o início dos anos 1980, veio carregada de nomes ótimos e que acabaram ficando pelo caminho por uma série de fatores. Muitas dessas bandas que não chegaram lá ganharam o status de cult. É o caso do Holocaust.

Particularmente, o que eu mais gosto na NWOBHM é a união entre peso e melodia. Essa mistura fez a minha cabeça desde o início, há décadas atrás, quando eu ainda era um adolescente e tinha cabelos a mais e kilos a menos. E ela é encontrada em profusão em The Nightcomers, disco de estreia do Holocaust que a Hellion Records acaba de relançar no Brasil com nada mais nada menos que 9 faixas bônus!

Mesmo sendo natural de Edimburgo, capital da Escócia, o Holocaust esteve desde o início associado com a NWOBHM. A banda foi formada em 1977 e lançou The Nightcomers em abril de 1981. O que temos aqui é um metal tradicional, bons riffs, linhas vocais cheias de melodia e refrãos fortes - tudo como manda o figurino.

O bom trabalho de composição, aliado à remasterização realizada em 2003 pela Castle/Sanctuary, torna a audição muito gratificante. Você se sente desbravando uma joia desconhecida, um verdadeiro tesouro sonoro, o qual apenas poucos aficcionados conhecem. O debut do Holocaust, no saldo geral, é um disco extremamente sólido e que traz canções excelentes como a clássica “Heavy Metal Mania”, que chegou a virar hit na época.

Em suma: uma verdadeira pérola do metal britânico dos anos 1980 disponível novamente no Brasil. Não dá pra passar batido!



Os 75 melhores álbuns de 2018 na opinião da Mojo Magazine

terça-feira, novembro 20, 2018

A Mojo é a revista de música mais vendida do Reino Unido. Sua primeira edição chegou às bancas em 15 de outubro de 1993, há pouco mais de 25 anos. Seu foco é no rock clássico, porém sem tirar os olhos do que anda acontecendo de interessante na música de modo geral.

Por esse motivo, a sua lista de melhores do ano é sempre bastante interessante. Através dela, somos apresentados a discos dos mais variados gêneros, em uma ótima fonte de pesquisa para quem ama a música.

Abaixo está a lista com os 75 melhores álbuns de 2018 na opinião da Mojo Magazine. Divirta-se!

75 Gorillaz – The Now Now
74 Candi Staton – Unstoppable
73 Jack White – Boarding House Reach
72 Hailu Mergia – Lala Belu
71 Shame – Songs of Praise
70 Neil Young & Promise of the Real – The Visitor
69 Jungle – For Ever
68 Johnny Marr – Call the Comet
67 Willie Nelson – Last Man Standing
66 LUMP – LUMP
65 Björk – Utopia
64 Jim James – Uniform Distortion
63 Sons of Kemet – Your Queen is a Reptile
62 Mitski – Be the Cowboy
61 Jon Hopkins – Singularity
60 Jon Hassell – Listening to Pictures (Pentimento Volume One)
59 Cedric Burnside – Benton County Relic
58 Laura Veirs – The Lookout
57 John Grant – Love is Magic
56 Swamp Dogg – Love, Loss, and Auto-Tune
55 Mudhoney – Digital Garbage
54 Go-Kart Mozart – Mozart’s Mini-Mart
53 Courtney Marie Andrews – May Your Kindness Remain
52 Confidence Man – Confident Music For Confident People
51 Belle & Sebastian – How to Solve Our Human Problems (Parts 1-3)
50 Hookworms – Microshift
49 Villagers – The Art of Pretending to Swim
48 Phosphorescent – C’est La Vie
47 Imarhan – Temet
46 Binker and Moses – Alive in the East?
45 Wye Oak – The Louder I Call, The Faster It Runs
44 Yo La Tengo – There’s a Riot Going On
43 Chris Carter – Chris Carter’s Chemistry Lessons Vol. 1
42 Prince – Piano & A Microphone 1983
41 Richard Thompson – 13 Rivers
40 Maisha – There is a Place
39 Stephen Malkmus and the Jicks – Sparkle Hard
38 Ty Segall – Freedom’s Goblin
37 The Goon Sax – We’re Not Talking
36 Sleep – The Sciences
35 Suede – The Blue Hour
34 Insecure Men – Insecure Men
33 Ry Cooder – The Prodigal Son
32 Gruff Rhys – Babelsberg
31 Anna Calvi – Hunter
30 Khruangbin – Con Todo El Mundo
29 Gwenno – Le Kov
28 Eleanor Friedberger – Rebound
27 Paul McCartney – Egypt Station
26 Elvis Costello & The Imposters – Look Now
25 Cat Power – Wanderer
24 Oh Sees – Smote Reverser
23 Kacey Musgraves – Golden Hour
22 Field Music – Open Here
21 Parquet Courts – Wide Awake!
20 Let’s Eat Grandma – I’m All Ears
19 Low – Double Negative
18 Young Fathers – Cocoa Sugar
17 Gaz Coombes – World’s Strongest Man
16 Cypress Hill – Elephants on Acid
15 Tracey Thorn – Record
14 Paul Weller – True Meanings
13 Kurt Vile – Bottle It In
12 Pusha-T – Daytona
11 Fatoumata Diawara – Fenfo (Something To Say)
10 The Breeders – All Nerve
9 Spiritualized – And Nothing Hurt
8 Courtney Barnett – Tell Me How You Really Feel
7 Ryley Walker – Deafman Glance
6 Idles – Joy as an Act of Resistance
5 Christine and the Queens – Chris
4 Janelle Monáe – Dirty Computer
3 Rolling Blackouts Coastal Fever – Hope Downs
2 Arctic Monkeys – Tranquility Base Hotel & Casino
1 Kamasi Washington – Heaven and Earth

Os 75 melhores discos de 2018 segundo a Uncut

terça-feira, novembro 20, 2018

Em circulação desde maio de 1997, a Uncut é uma revista inglesa que tem o seu foco dividido entre o rock clássico e as cenas alternativas e indie. Considerada uma das principais publicações sobre música do planeta, tem como uma de suas principais características o destaque dado para artistas e bandas da Grã-Bretanha.

Em sua nova edição, a Uncut trouxe a sua tradicional lista de melhores do ano, que conta com 75 discos lançados em 2018.

Confira abaixo:

75 Fatoumata Diawara - Fenfo
74 Beach House - 7
73 Kacey Musgraves - Golden Hour
72 Olivia Chaney - Shelter
71 Jon Hopkins - Singularity
70 Harmony Rockets - Lachesis/Clotho/Atropos
69 Natalie Prass - The Future and The Past
68 Richard Swift - The Hex
67 Phosphorescent - C'est La Vie
66 Arve Henriksen - The Height of the Reeds
65 Blood Orange - Negro Swan
64 Suede - The Blue Hour
63 Israel Nash - Lifted
62 Angélique Kidjo - Remain in Light
61 Laurie Anderson & The Kronos Quartet - Landfall
60 Us Girls - In a Poem Unlimited
59 Stick in the Wheel - Follow Them True
58 Mary Gauthier - Rifles & Rosary Beads
57 Elephant Micah - Genericana
56 Dawn Landes - Meet Me at the River
55 Jess Williamson - Cosmic Wink
54 Tune-Yards - I Can Feel You Creep Into My Private Life
53 David Byrne - American Utopia
52 Willie Nelson - Last Man Standing
51 Gwenifer Raymond - You Never Were Much of a Dancer
50 The Necks - Body
49 Mary Lattimore - Hundreds of Days
48 Laura Veirs - The Lookout
47 Julia Holter - Aviary
46 Kathryn Joseph - From When I Wake The Want Is
45 Anna Calvi - Hunter
44 Ryley Walker - Deafman Glance
43 Tracey Thorn - Record
42 Melody's Echo Chamber - Bon Voyage
41 Cat Power - Wanderer
40 Arctic Monkeys - Tranquillity Base Hotel + Casino
39 Eleanor Friedberger - Rebound
38 Calexico - The Thread That Keeps Us
37. Stephen Malkmus & The Jicks - Sparkle Hard
36 The Lemon Twigs - Go to School
35 Go Kart Mozart - Mozart's Mini-Mart
34 Hookworms - Microshift
33 Connan Mockasin - Jassbusters
32 Gwenno - Le Kov
31 Gazelle Twin - Pastoral
30 Melissa Laveaux - Radyo Siwél
29 Let's Eat Grandma - I'm All Ears
28 Dirty Projectors - Lamp Lit Prose
27 Idles - Joy as an Act of Resistance
26 John Prine - The Tree of Forgiveness
25 Courtney Marie Andrews - May Your Kindness Remain
24 Paul Weller - True Meanings
23 Kurt Vile - Bottle It In
22 Father John Misty - God's Favorite Customer
21. Kamasi Washington - Heaven and Earth
20 Jack White - Boarding House Ranch
19 Cowboy Junkies - All That Reckoning
18 The Breeders - All Nerve
17 Courtney Barnett - Tell Me How You Really Feel
16 Ezra Furman - Transangelic Exodus
15 Elvis Costello & The Imposters - Look Now
14 Ry Cooder - The Prodigal Son
13 Young Fathers - Cocoa Sugar
12 Neko Case - Hell-On
11 Richard Thompson - 13 Rivers
10 Sons of Kemet - Your Queen is a Reptile
9 Christine and The Queens - Chris
8 Beak - Invada
7 Gruff Rhys - Babelsberg
6 Janelle Monáe - Dirty Computer
5 You La Tengo - There's a Riot Going On
4 Spiritualized - And Nothing Hurt
3 Ty Segall - Freedom's Goblin
2 Rolling Blackouts Coastal Fever - Hope Downs
1 Low - Double Negative

ONLINE

PAGEVIEWS

PESQUISE