Mostrando postagens com marcador Rolling Stones. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Rolling Stones. Mostrar todas as postagens

19 de mar de 2019

Keith Richards fala sobre relação com Mick Jagger e relançamento de Talk is Cheap

terça-feira, março 19, 2019

Toda crise conjugal tem momentos de atrito que parecem insuperáveis, mesmo que o casamento responda pelo nome de Rolling Stones. Mick Jagger tinha resolvido dar um tempo que se revelou decisivo: gravou dois álbuns solo (She's the Boss em 1985 e Primitive Cool em 1987) e se recusou a sair em turnê com a banda para promover o fraquíssimo Dirty Work (1986). Keith Richards e o restante do grupo se incomodaram, mas nada comparável a ver Jagger reunindo no início de 1988 outra banda, que incluía o guitarrista Joe Satriani, para fazer por sua conta uma série de shows no Japão. Havia passado do limite. Aquilo era traição. Foi o que sentiu Keith Richards, que, ciumento e irritado, também lançou em 1988 seu primeiro álbum solo, Talk is Cheap, um título que era uma crítica velada a Jagger, que não parava de promover a si mesmo esquecendo-se do restante do grupo.

"Na época, eu não tinha nada para fazer", confessou com uma risada, do outro lado do telefone, Keith Richards. O guitarrista dos Rolling Stones fala sobre Talk is Cheap, que será reeditado em 29 de março em um formato de luxo por ocasião do seu 30º aniversário. Do "frio" e "nevado" Connecticut, diz que os Stones se deram "um descanso" e que ele então tinha "umas 20 ideias na cabeça", mas tenta passar na ponta dos pés pela briga com o seu companheiro, a quem chegou a chamar de "garoto dançarino" pelo seu gosto pela música disco e cujo novo grupo qualificara como "a banda para bater punheta em Jagger". Somente quando se insiste, Richards responde sem rodeios e com mais risadas: “Verdade: Talk is Cheap foi uma forma de irritar Mick. Destilei tudo o que tinha de destilar. Mas já passou

Sua risada de pirata é inconfundível. Richards é tão hábil em tocar guitarra como em contar sua versão dos fatos. "Ei, cara, faz muito tempo, como vou lembrar?", diz ele, quando instigado a recordar. Mas, quando se esforça, expõe a camada imaculada: "Eu me lembro dessas sessões como algo muito engraçado. Eu queria que, se entrássemos em um estúdio, fosse algo natural. E assim foi". O guitarrista se desvia dos problemas que existiram naquelas sessões com grandes músicos como Steve Jordan, Charley Drayton, Ivan Neville, Mick Taylor, Maceo Parker e Waddy Wachtel, de quem acabaram por retirar o uísque no estúdio porque bebiam tanto ou mais que ele.


"Estava ansioso com a gravação e Steve Jordan —baterista em Talk is Cheap, que substituiu Charlie Watts em Dirty Work — me ajudou muito. Charlie estava lidando com seus próprios demônios naqueles dias", explica. A dependência de heroína e álcool eram os demônios de Watts, que naquela época deu um soco que derrubou Jagger. Ao que parece, este exigiu sua presença por telefone gritando "onde está o meu baterista" e Watts foi até o quarto dele para lhe lembrar, após o golpe seco, que era ele, Mick Jagger, "o seu cantor de merda". Esses mesmos demônios de Watts abalavam igualmente Richards e Ron Wood e levaram ao afastamento temporário de Jagger, que havia assumido a megaempresa dos Rolling Stones ante a apatia narcótica de Richards, o outro líder compositor.

Talk is Cheap passou a ser visto como um ponto de não retorno para os Stones, mas a crise terminou em reconciliação sem se saber exatamente, como nos casamentos mais duradouros, se triunfou outra vez o amor ou outros interesses tão poderosos, como o dinheiro ou a falta de alternativas melhores. "Tocar nos Rolling Stones é mais fácil do que em muitas outras bandas. É mais fácil sempre se reunir com as mesmas crianças do que ficar mudando. Somos um conjunto de grandes músicos que fazem algo maior chamado banda. É uma química que só existe quando estamos juntos. Nós somos os Stones", diz Richards. "Estou com o mesmo entusiasmo que tinha em 1963... é essa a data em que começamos?", brinca. Sua memória é melhor para lembrar como o rock and roll entrou em sua vida. "Tinha um rádio muito ruim no meu quarto e tentava ligá-lo em um programa noturno que havia na Inglaterra. Fiquei petrificado ao ouvir uma noite Jerry Lee Lewis com 'Great Balls on Fire'. E também Elvis Presley com 'Hound Dog'. Com eles eu dava voltas pelo quarto. Em outra noite escutei Little Richard cantando e senti que estava dizendo algo só para mim. Algo como: 'Saia daí e conheça muito mais sobre tudo isso'. Porra, claro que segui o conselho", conta com outra risada. Haverá vida para o rock and roll depois dos Stones? "Não cabe a mim dizer isso. Então, vou citar Bob Dylan: 'Não haverá nenhuma banda como os Rolling Stones. Eles não têm substitutos’. É um dos maiores elogios que recebemos. E acima de Bob ... não é tão fácil.

Atualmente, a relação dos Stones, que preparam uma turnê pelos EUA em meados do ano e trabalham em outro disco de blues depois de Blues & Lonesome, lançado em 2016, parece atravessar um estado agradável. De entendimento. O guitarrista admite que falou com Jagger há duas semanas para definir a data da gravação. E também hoje, aos 75 anos, sua vida parece libertada de alguns desses velhos demônios. Richards afirmou há alguns meses que parou de beber. "Ah, sim, cara, grande tédio", confessa, mas ressalta: "Bom, veja, eu sou Keith Richards. Eu não saio por aí dizendo: 'Não bebo'. Bebo taças de vinho ou cervejas em almoços ou jantares. Aconteceu comigo antes com as drogas, como com a heroína. O que quero dizer é que não tomo mais café da manhã com heroína ou álcool. O experimento acabou", explica ele. "Mas, na minha vida, tenho sido incapaz de deixar alguma coisa", diz, rindo. Algum aprendizado em todo este tempo? "Eu deixei a filosofia também", diz com uma risada. "Eu amo minha família, meus filhos, meus netos ... Aprendi a ser avô. Isso é tudo. Minha filosofia de vida inteira pode ser resumida em que, afinal, eu aprendi a ser um avô”.

Por Fernando Navarro, do El País

14 de mar de 2019

Rolling Stones anunciam nova compilação

quinta-feira, março 14, 2019


Os Rolling Stones anunciaram o lançamento de uma nova coletânea chamada Honk. O disco chegará às lojas e aos serviços de streaming dia 19 de abril, e traz faixas de todos os álbuns lançados pela lenda britânica entre Sticky Fingers (1971) e Blue & Lonesome (2016), totalizando 36 músicas.

O principal atrativo, no entanto, são 10 faixas gravadas ao vivo durante a turnê mais recente dos Stones e que trazem a banda tocando seus clássicos ao lado de nomes como Dave Grohl, Ed Sheeran, Florence Welch e Brad Paisley.

Honk será disponibilizado em CD duplo, CD triplo, vinil quádruplo com LPs coloridos e vinil quádruplo com LPs na cor preta, e conta com o seguinte tracklist:


Disc 1

1. Start Me Up
2. Brown Sugar
3. Rocks Off
4. Miss You
5. Tumbling Dice
6. Just Your Fool
7. Wild Horses
8. Fool To Cry
9. Angie
10. Beast Of Burden
11. Hot Stuff
12. It’s Only Rock’n’Roll (But I Like It)
13. Rock And A Hard Place
14. Doom And Gloom
15. Love Is Strong
16. Mixed Emotions
17. Don’t Stop
18. Ride ‘Em On Down

Disc 2

1. Bitch
2. Harlem Shuffle
3. Hate To See You Go
4. Rough Justice
5. Happy
6. Doo Doo Doo Doo Doo (Heartbreaker)
7. One More Shot
8. Respectable
9. You Got Me Rocking
10. Rain Fall Down
11. Dancing With Mr D
12. Undercover (Of The Night)
13. Emotional Rescue
14. Waiting On A Friend
15. Saint Of Me
16. Out Of Control
17. Streets Of Love
18. Out Of Tears

Disc 3 – Live Tracks

1. Get Off My Cloud
2. Dancing With Mr D
3. Beast Of Burden (with Ed Sheeran)
4. She’s A Rainbow
5. Wild Horses (with Florence Welch)
6. Let’s Spend The Night Together
7. Dead Flowers (with Brad Paisley)
8. Shine A Light
9. Under My Thumb
10. Bitch (with Dave Grohl)

15 de jan de 2019

Primeiro álbum solo de Keith Richards ganha reedição especial

terça-feira, janeiro 15, 2019

Lançado em 1988, Talk is Cheap é o primeiro álbum solo de Keith Richards com os X-Pensive Winos. O disco será relançado em 29 de março em uma edição deluxe cheia de mimos e com faixas bônus.

O álbum traz uma banda de peso, como nomes como Bobby Keys, Sara Dash, Waddy Wachtel, Charley Drayton, Steve Jordan, Ivan Neville e participação especial de Mick Taylor.

Entre os mimo incluídos no lançamento estão o LP original de 180 gramas remasterizado, LP de 180 gramas com as faixas bônus, dois singles de 7 polegadas "Take It So Hard / I Could Have Stood You Up" e "Make No Mistake / It Means a Lot", CD original remasterizado, CD com seis faixas bônus, livro capa dura de fotos do arquivo pessoal de Keith, nova entrevista de Keith, comentários de Anthony De Curtis, tourpass, palheta e dois pôsteres.

Confira abaixo o tracklist e também ouça “My Babe”, uma das faixas bônus incluídas no pacote:

1. Big Enough
2. Take It So Hard
3. Struggle
4. I Could Have Stood You Up
5. Make No Mistake
6. You Don t Move Me
7. How I Wish
8. Rockawhile
9. Whip It Up
10. Locked Away
11. It Means a Lot

Disco extra
1. Blues Jam
2. My Babe
3. Slim
4. Big Town Playboy
5. Mark on Me
6. Brute Force

29 de ago de 2018

Filme de Jean-Luc Godard sobre os Stones será relançado com material bônus

quarta-feira, agosto 29, 2018

O filme Sympathy For the Devil, de Jean-Luc Godard, vai ser relançado com numeroso material extra. A película foi restaurada para reprodução em 4K. O filme está completando 50 anos e receberá uma reedição ampliada. As informações foram assinadas pelo jornalista Paul Cashmere, no site Noisse11.

Originalmente gravado em 35mm, o filme mostra os Stones no Olympic Studios trabalhando na evolução da clássica canção, que abre o álbum Beggars Banquet (1968). Mick Jagger, Keith Richards, Brian Jones, Charlie Watts, Bill Wyman, Nicky Hopkins, Marianne Faithfull, Anita Pallenberg e James Fox participaram das sessões, que ocorreram em junho de 1968 em Barnes, subúrbio ao nordeste de Londres.

O DVD da reedição de Sympathy for the Devil trará inúmeros extras, como One Plus One (versão do filme editada por Godard), Voices, um documentário de 1968 sobre a realização de Sympathy For the Devil, juntamente com um documentário de 2018 que terá entrevistas com o diretor de fotografia Tony Richmond e com Mim Scala, um dos produtores do filme.


Antes de ser relançado em DVD, o filme passará pelos cinemas norte-americanos. No dia 7 de setembro ele será exibido no The American Cinematheque’s Egyptian Theater, em Los Angeles. Entre 13 e 19/09, o filme estará no Museu de Arte Moderna de Nova York.

Além do Sympathy for the Devil, a ABKCO deve relançar Beggars Banquet e Rock and Roll Circus, ambos com reedições ampliadas, pois também estão completando 50 anos. Ainda não há detalhes nem datas, mas ambos devem estar no mercado antes do fim do ano.




1 de ago de 2018

Nova compilação de blues tem curadoria dos Rolling Stones

quarta-feira, agosto 01, 2018

Os Rolling Stones fizeram a curadoria de uma nova compilação de blues que será lançada pela Universal Music e BMG. Confessin’ the Blues traz 42 músicas de lendas do gênero e chegará às lojas dia 9 de novembro. A bonita capa foi criada por Ron Wood.

Confessin’ the Blues será disponibilizado em CD duplo, dois LPs duplos (neste formato, a compilação será dividida em duas partes) e em uma edição com 5 vinis de 10 polegadas, formato no qual a maioria das canções presentes foram lançadas originalmente.

10% do valor arrecadado com a venda será repassado para a Willie Dixon’s Blues Heaven Foundation.


Abaixo está o tracklist:

CD1
1. Muddy Waters - Rollin’ Stone
2. Howlin’ Wolf - Little Red Rooster
3. John Lee Hooker - Boogie Chillen
4. Little Walter - I Hate To See You Go
5. Chuck Berry - Little Queenie
6. Bo Diddley - You Can’t Judge A Book By Its Cover
7. Eddie Taylor - Ride ’Em On Down
8. Slim Harpo - I’m A King Bee
9. Magic Sam - All Your Love
10. Elmore James w/ Sonny Boy Williamson II - Dust My Broom
11. Little Walter - Just Your Fool
12. Muddy Waters - I Want To Be Loved
13. Big Bill Broonzy - Key To The Highway
14. Robert Johnson - Love In Vain Blues
15. Mississippi Fred McDowell - You Gotta Move
16. Jimmy Reed - Bright Lights, Big City
17. Big Maceo - Worried Life Blues
18. Little Johnny Taylor - Everybody Knows About My Good Thing (Part 1)
19. Howlin’ Wolf - Commit A Crime
20. Otis Rush - I Can’t Quit You Baby
21. Jay McShann & Walter Brown - Confessin’ The Blues

CD2
1. Howlin’ Wolf - Just Like I Treat You
2. Little Walter - I Got To Go
3. Chuck Berry - Carol
4. Bo Diddley - Mona
5. Muddy Waters - I Just Want To Make Love To You
6. Elmore James & The Broom Dusters - Blues Before Sunrise
7. Eddie Taylor - Bad Boy
8. Boy Blue - Boogie Children
9. Jimmy Reed - Little Rain
10. Robert Johnson - Stop Breakin’ Down Blues
11. Reverend Robert Wilkins - The Prodigal Son
12. Lightnin’ Slim - Hoodoo Blues
13. Billy Boy Arnold - Don’t Stay Out All Night
14. Bo Diddley - Crawdad
15. Dale Hawkins - Susie Q
16. Amos Milburn - Down The Road Apiece
17. Howlin’ Wolf - Little Baby
18. Little Walter - Blue And Lonesome
19. B.B. King - Rock Me Baby
20. Buddy Guy - Damn Right, I’ve Got The Blues
21. Muddy Waters - Mannish Boy

12 de jul de 2018

Bluesmen de Chicago gravam disco com releituras de clássicos dos Stones

quinta-feira, julho 12, 2018

Músicos de blues de Chicago se reuniram e estão lançando um disco só com releituras de clássicos do Rolling Stones. Nomes como Buddy Guy, Jimmy Burns, John Primer, Omar Coleman e outros estão no álbum Chicago Plays the Stones, que teve a produção assinada por Larry Skoller.

O que me inspirou foi pegar as músicas dos Rolling Stones e transformá-las em autênticas composições de blues de Chicago, enquanto tentava manter, simultaneamente, a tradição tanto do blues quanto da sonoridade dos Stones. O desafio era preservar a integridade da melodia e da harmonia, e fazer com que elas fossem reinventadas em suas origens. A brincadeira era imaginar como Muddy Waters, Howlin’ Wolf, Sonny Boy Williamson e todos esses caras teriam interpretado essas músicas na época. A oportunidade de desenvolver novos arranjos para todas essas canções e trabalhar com os melhores caras de Chicago em uma homenagem aos Stones, trazendo de volta as raízes musicais de suas próprias canções, fez com que eu me sentisse envolvido em algo histórico”, afirmo Skoller.

Mick Jagger e Keith Richards participam do disco em parcerias com Buddy Guy e Jimmy Burns nas faixas “Doo Doo Doo Doo Doo (Heartbreaker)” e “Beast of Burden”, respectivamente.

O álbum será lançado dia 14 de setembro em CD digipak, com direito a um pôster no formato 21x33 cm, e já está em pré-venda no site oficial do projeto.

O tracklist de Chicago Plays the Stones você confere abaixo:

"Let It Bleed" - John Primer
"Play With Fire" - Billy Boy Arnold
"Doo Doo Doo Doo Doo (Heartbreaker)" - Buddy Guy, Mick Jagger
"Satisfaction" - Ronnie Baker Brooks
"Sympathy For The Devil" - Billy Branch
"Angie" - John Primer
"Gimmie Shelter" - Leanne Faine
"Beast Of Burden" - Jimmy Burns, Keith Richards
"Miss You" - Michael Avery
"I Go Wild" - Omar Coleman
"Out Of Control" - Carlos Johnson
"Dead Flowers" - Jimmy Burns

8 de jun de 2018

Ouça nova música de Buddy Guy, com participação de Keith Richards e Jeff Beck

sexta-feira, junho 08, 2018

"Cognac", canção presente no novo álbum de Buddy Guy, o último dos grandes bluesmen vivos, traz a participação de ninguém menos que Keith Richards, dos Rolling Stones. 

The Blues is Alive and Well, décimo-oitavo disco de Buddy, será lançado dia 15 de junho e é o sucessor de Born to Play Guitar (2015). A canção vem também com a presença de outro ícone da guitarra, o genial Jeff Beck. Mick Jagger cantará em uma canção chamada "You Did the Crime" e James Bay faz os vocais de "Blue No More".


Ouça "Cognac"  abaixo:


18 de mai de 2018

Como foi o primeiro show da nova turnê dos Rolling Stones

sexta-feira, maio 18, 2018

A estreia da No Filter Tour em Dublin não podia ser melhor. Os Rolling Stones botaram os irlandeses para cantar. Com um show de pouco mais de duas horas, a banda desfilou clássicos pelo Croke Park, mas também atendeu de certa maneira aos anseios dos fãs e incluiu "Neighbours", que não era tocada ao vivo desde a Licks Tour, e mantiveram no setlist duas faixas de Blue and Lonesome, "Just Your Fool" e "Ride ‘Em on Down".

O estádio recebeu um público numeroso, que rondou talvez as 70 mil pessoas. E tudo colaborou para o sucesso do concerto. O dia amanheceu ensolarado e muito agradável. Assim, os irlandeses, e também fãs de todo mundo, puderam desfrutar o show ao máximo.


A multidão estava animada e cantou a plenos pulmões hits como "Start Me Up", "Wild Horses" e "Brown Sugar". A estrutura do show, e também o palco, foi mantida. O concerto começou com "Sympathy For the Devil" e teve no bis "Gimmer Shelter" e "Satisfaction". A surpresa da noite, sem dúvida, foi Neighbours, que soou bastante bem para um tema que não era tocado ao vivo há tantos anos.

O próximo concerto ocorre no dia 22 de maio, no London Stadium. Nós vamos estar presentes nas próximas três apresentações da banda, que incluem um segundo show em Londres no dia 25 e outro em Southampton, no dia 29.  Nós iremos trazer todos os detalhes na medida do possível. Se as condições técnicas e climáticas ajudarem, pretendemos atualizar o site e as nossas redes sociais frequentemente.


Setlist:

1) Sympathy For the Devil
2) Tumbling Dice
3) Paint it Black
4) Just Your Fool
5) Ride ‘Em on Down
6) Neighbours
7) Wild Horses
8) You Can´t Always Get What You Want
9) It’s Only Rock and Roll
10) Honky Tonk Women

Apresentações
11) Before They Make Me Run
12) The Worst
13) Miss You
14) Midnight Rambler
15) Start me Up
16) Jumping Jack Flash
17) Brown Sugar

Bis
18) Gimme Shelter
19) Satisfaction



10 de mai de 2018

Novo material ao vivo dos Rolling Stones resgata turnê de 1999

quinta-feira, maio 10, 2018

Os Rolling Stones confirmaram o lançamento de um novo material ao vivo chamado From the Vault San Jose 1999, que estará disponível para venda a partir de 13 de julho. 

O show da No Security Tour possui um setlist um pouco diferenciado dos usuais da banda, já que os concertos realizados nos Estados Unidos ocorreram em arenas fechadas, com mediana capacidade de público. Entre as atrações estão "I Got the Blues", "Respectable", "Route 66" e "Some Girls".

O show estará disponível em Blu-ray, DVD, CD + DVD e vinil triplo. Não há ainda informação sobre lançamento nacional.

O material tem 118 minutos e foi gravado na San Jose Arena, diante de 30 mil pessoas. Houve dois shows na cidade naquela tour. A apresentação presente na gravação é a que aconteceu no dia 19 de abril de 1999. Este é o primeiro registro oficial da No Security Tour.

Setlist e trailer abaixo:

Jumpin’ Jack Flash
Bitch
You Got Me Rocking
Respectable
Honky Tonk Women
I Got the Blues
Saint of Me
Some Girls
Paint It Black
You Got the Silver
Before They Make Me Run
Out of Control
Route 66
Get Off of My Cloud
Midnight Rambler
Tumbling Dice
It’s Only Rock ‘N’ Roll (But I Like It)
Start Me Up
Brown Sugar
Sympathy for the Devil



7 de mai de 2018

Paul McCartney e Rolling Stones estão acertando novos shows no Brasil

segunda-feira, maio 07, 2018

Dois dos maiores nomes do rock estão negociando novos shows no Brasil e devem retornar ao país em breve. Segundo o jornalista Lúcio Ribeiro, do Popload, os novos shows de Paul acontecerão em novembro, enquanto os Stones tocarão em fevereiro.

Não há nada oficial até o momento, ainda é tudo papo de bastidores, mas ambos estão com novas turnês e são sempre bem-vindos em palco brasileiros.

A última passagem de Macca pelo Brasil foi em 2017, enquanto Mick Jagger e companhia tocaram em 2016 por aqui.

25 de abr de 2018

Rolling Stones anunciam box com 15 discos de vinil

quarta-feira, abril 25, 2018

Os Rolling Stones lançarão em 15 de junho a caixa The Studio Albums Vinyl Collection 1971-2016, que como o próprio título deixa claro traz todos os discos de estúdio lançados pela banda de 1971 em diante, iniciando em Sticky Fingers (1971) e indo até Blue & Lonesome (2016).

Todos os 15 álbuns presentes no box foram prensados em Abbey Road em discos de vinil de 180 gramas e vêm acondicionados em uma caixa limitada lenticular. As capas e os encartes reproduzem os originais da época do lançamento, e cada um dos títulos vem com um cartão para download em HD e um certificado de autenticação numerado.

Detalhes que fazem a alegria dos fãs e colecionadores dos Stones foram mentidos, como a famosa capa concebida por Andy Warhol para Sticky Fingers com o zíper e os recortes vazados na capa de Some Girls. O clássico Exile on Main Street inclui ainda 12 cartões postais. Exile, Voodoo Lounge, Bridges to Babylon, A Bigger Bang e Blue & Lonesome vêm em edições duplas.




2 de abr de 2018

Os setlists dos Stones pintados por Ron Wood foram reunidos em um livro

segunda-feira, abril 02, 2018

Os setlists dos Rolling Stones pintados por Ronnie Wood viraram livro. Isso mesmo. Desde a A Bigger Bang Tour, Ronnie pinta os setlists dos shows dos Stones em telas, tornando-os verdadeiras obras de artes e material extremamente cobiçado por fãs e colecionadores. Agora a Genesis Publications, especializada em edições singulares e luxuosas, vai lançar um livro com reproduções dos sets pintados pelo guitarrista.

As edições da Genesis são limitadas e caras. A promessa é que o livro venha autografado por Ronnie, o que certamente irá valorizar muito o lançamento. A obra está inicialmente batizada simplesmente de Ronnie Wood Set Lists.


Quando Ronnie começou a pintar os setlists, de cara eles começaram a ser cobiçados pelos fãs. Um livro com as imagens atende à demanda, já que ter acesso aos originais é conversa de milhares de libras e poucos têm possibilidade de fazer lances por peças originais.

Os fãs que fizeram cadastro para receber a newsletter da editora receberão também um folheto promocional do lançamento pelos Correios. Assine a newsletter aquiOs setlists dos shows de Copacabana-2006, São Paulo-2016, Maracanã-2016 e Porto Alegre-2016 devem ser incluídos na publicação. Os concertos de anos anteriores não estão no livro, porque na época Ronnie não fazia ainda as pinturas.



20 de mar de 2018

Novo disco de Bill Wyman sai em 28 de abril

terça-feira, março 20, 2018

O novo disco de Bill Wyman  já tem data para ser lançado. O álbum Bill Wyman's Rhythm Kings: Studio Time estará no mercado em 28 de abril. 

No disco há 15 faixas que ficaram de fora de outros álbuns de Bill com os Kings. As canções foram tiradas de oito sessões diferentes a partir de 1987. O CD terá encarte com todas as informações sobre o lançamento.

Ao longo dos anos os Rhythm Kings tiveram várias formações. Pela banda passaram grandes músicos como Gary Brooker, Georgie Fame, Beverley Skeete, Terry Taylor, Mike Sanchez, Martin Taylor, Chris Stainton e Albert Lee.

Abaixo o tracklist completo:

Beds Are Burning
Open The Door
You’re The One
Going Up The Country
Long Comma Viper
My Wife Can’t Cook
I’m Shorty
Got Love If You Want It
Shoes
Dr Watson Mr Holmes
These Kind Of Blues
Blue Light Boogie
Skiing Blues
Santa Baby
Jazz Walk



1 de mar de 2018

Keith Richards promete novo álbum dos Rolling Stones

quinta-feira, março 01, 2018

Conversando com o The Wall Street Journal, Keith Richards confirmou que os Rolling Stones vão lançar um novo álbum. “Estamos nos estágios iniciais. Temos algumas coisas já, e elas são interessantes. É mais difícil escrevermos juntos hoje em dia, mas isso também tem os seus benefícios, proporcionando abordagens a partir de um ângulo diferente”.

Ainda não há data e nem maiores informações sobre o novo disco dos Stones. O trabalho mais recente da banda, Blue & Lonesome, saiu em 2016 com versões para clássicos do blues. O último álbum com canções inéditas do grupo foi lançado há 13 anos: A Bigger Bang, em 2005.

28 de fev de 2018

Charlie Watts não ficaria incomodado caso os Rolling Stones decidissem encerrar a carreira

quarta-feira, fevereiro 28, 2018

Em entrevista para o The Guardian, Charlie Watts falou sobre o futuro dos Rolling Stones e o possível fim da icônica banda inglesa.

Nas palavras do baterista: “Eu amo tocar e estar ao lado de Mick, Keith e Ronnie, mas não ficaria incomodado se os Stones falassem que o que temos é … suficiente”. Indo mais fundo, Charlie afirmou que não saberia o que iria fazer caso a banda encerrasse as atividades e que não faz ideia se a atual turnê, No Filter, será a última do grupo.

Charlie Watts está com 76 anos e é o segundo baterista dos Stones. Ele está na banda desde 1963 e entrou no lugar de Mick Avory, que integrou o The Kinks de 1964 a 1984.

5 de dez de 2017

Novo álbum dos Rolling Stones pode ser lançado em breve

terça-feira, dezembro 05, 2017

O projeto de um novo disco de estúdio dos Rolling Stones parece estar sendo retomado. Na verdade, a ideia surgiu em dezembro de 2015, quando a banda entrou em estúdio para preparar material novo. No entanto, entre jam sessions, ensaios e passagens de som, eles acabaram gravando velhos blues que deram vida a Blue and Lonesome, o aclamado álbum que foi lançado em 2 de dezembro de 2016.

No dia 30 de novembro, Keith Richards postou foto sua em estúdio tocando guitarra. E estava escrito na legenda: Sobre a noite passada. Hoje, sábado (02/12), Mick Jagger coloca em suas redes sociais imagem sua também tocando guitarra num estúdio. Logo abaixo da foto ele diz: De volta ao estúdio”.

Comparando a cor e a luminosidade das fotos, é bem possível que as imagens sejam no mesmo lugar. Quem acompanha a trajetória recente dos Stones, sabe que quando eles começam a soltar estas pistas é porque eles estão perto de fazer algum anúncio, o que não quer dizer que o façam agora, mas inegavelmente é um indício de que pelo menos eles retomaram o trabalho no disco.


Logo, não será surpresa se os Stones confirmarem um novo disco em seguida. Mas repetindo: isso é suposição. Nós não temos nada formal a respeito disso. Estamos nos baseando nas pistas propositalmente deixadas e nas informações anteriores, confirmadas pelos próprios Stones, de que eles têm intenção de lançar novo disco e que estão trabalhando nisso.

Como já dissemos, em outubro, em Paris, era muito forte o rumor de uma tour britânica acompanhada de um novo álbum. Várias pessoas ligadas ao staff da banda nos acenaram com essa possibilidade.

Portanto, só nos cabe esperar. Mas tudo indica que teremos novidades em breve.




7 de out de 2017

Rolling Stones divulgam gravação rara de 1963

sábado, outubro 07, 2017

Os Rolling Stones divulgaram a rara versão de "Come On", um dos seus primeiros sucessos. A versão foi gravada no Saturday Club da BBC em 1963 e está no tracklist de On Air, compilação de músicas do início da carreira dos ingleses que será lançada dia 1 de dezembro.

Abaixo está o tracklist completo de On Air e também a deliciosa "Come On":


Come On (Saturday Club, 1963)

(I Can’t Get No) Satisfaction (Saturday Club, 1965)
Roll Over Beethoven (Saturday Club, 1963)
The Spider And The Fly (Yeah Yeah, 1965)
Cops And Robbers (Blues in Rhythm, 1964)
It’s All Over Now (The Joe Loss Pop Show, 1964)
Route 66 (Blues in Rhythm, 1964)
Memphis, Tennessee (Saturday Club, 1963)
Down The Road Apiece (Top Gear, 1965)
The Last Time (Top Gear, 1965)
Cry To Me (Saturday Club, 1965)
Mercy, Mercy (Yeah Yeah, 1965)
Oh! Baby (We Got A Good Thing Goin’) (Saturday Club, 1965)
Around And Around (Top Gear, 1964)
Hi Heel Sneakers (Saturday Club, 1964)
Fannie Mae (Saturday Club, 1965)
You Better Move On (Blues in Rhythm, 1964)
Mona (Blues In Rhythm, 1964)

Bonus Tracks
I Wanna Be Your Man (Saturday Club, 1964)
Carol (Saturday Club, 1964)
I’m Moving On (The Joe Loss Pop Show, 1964)
If You Need Me (The Joe Loss Pop Show, 1964)
Walking The Dog (Saturday Club, 1964)
Confessin’ The Blues (The Joe Loss Pop Show, 1964)
Everybody Needs Somebody To Love (Top Gear, 1965)
Little By Little (The Joe Loss Pop Show, 1964)
Ain’t That Loving You Baby (Rhythm And Blues, 1964)
Beautiful Delilah (Saturday Club, 1964)
Crackin’ Up (Top Gear, 1964)
I Can’t Be Satisfied (Top Gear, 1964)
I Just Want to Make Love To You (Saturday Club, 1964)
2120 South Michigan Avenue (Rhythm and Blues, 1964)

25 de set de 2017

O trabalho de Bill Wyman pós-Stones ganha uma bela caixa especial

segunda-feira, setembro 25, 2017

My King and Queen é um box com quatro LPs trazendo o Bill Wyman’s Rhythm Kings em gravações inéditas. Cada um dos discos é dedicado a um vocalista específico, sendo eles Georgie Frame, Beverley Skeete, Albert Lee e Terry Taylor, além do próprio Wyman.

A caixa terá também uma edição especial limitada a apenas 500 cópias, assinada por Bill Wyman.


Abaixo está o tracklist:

LP 1
1. 1. Anyway The Wind Blows
2. Cadillac Woman
3. Can’t Get My Rest At Night
4. Days Like This
5. Down Home Girl
6. Gee Baby Ain’t I Good To You
7. Hit That Jive Jack
8. I Can’t Dance
9. Jealous Girl
10. Just For A Thrill

LP 2
1. Keep On Truckin’
2. Do You Or Don’t You
3. Motorvatin’ Mama
4. Rhythm King
5. Rough Cut Diamond
6. Streamline Woman
7. The Joint Is Jumping
8. Tomorrow Night
9. Walking One & Only
10. Where’s The Money

LP 3
1. A True Romance
2. Bad To Be Alone
3. Bye Bye Blues
4. Crazy He Calls Me
5. Cry Baby
6. Every Sixty Seconds
7. Groovin’
8. He’s A Real Gone Guy
9. I Put A Spell On You
10. I Want To Be Evil
11. Long Walk To DC
12. Love Letters

LP 4
1. Snap Your Fingers
2. Mojo Boogie
3. My Handy Man
4. Oh Baby
5. Ring My Bell
6. Spooky
7. That’s How Heartaches Are Made
8. This Ain’t United Nations
9. Trust In Me
10. When Hollywood Goes Black And Tan
11. Yesterdays

ONLINE

TODO MUNDO

PESQUISE