A piada do ano: Kleiton e Kledir abrirão o show de Paul McCartney em Porto Alegre!


Por Ricardo Seelig
Publicitário e Colecionador
Collector´s Room

Depois de uma semana cheia, fiz algo que quase nunca faço: o cansaço era tanto que simplesmente apaguei e caí no sono sábado a tarde. Ao acordar, lá pelas 15 horas, acessei o Twitter para ver o que estava acontecendo no mundo e li uma notícia absolutamente senil: após dias de especulação, havia sido anunciado quem abriria o concorridíssimo show de Paul McCartney em Porto Alegre, no próximo sábado, dia 7 de novembro, e, para minha surpresa, os escolhidos haviam sido Kleiton e Kledir. Pensei que continuava dormindo e estava tendo um pesadelo, mas era a mais pura verdade.


Depois dos preços totalmente fora de órbita anunciados pela EMI para o relançamento em vinil da discografia da Legião Urbana, pensei, em minha vã inocência, que seria impossível ouvir uma notícia mais sem sentido em 2010, mas me enganei feio. Kleiton e Kledir são dois irmãos que tem uma carreira que já dura quase quarenta anos, e em todo esse tempo o máximo que conseguiram foi cometer a chatíssima "Deu Pra Ti", considerada pelos porto-alegrenses - ao lado de outras canções - uma espécie de hino paralelo da cidade. Irmãos do genil Vitor Ramil, jamais ostentaram uma fagulha do enorme talento de seu irmão caçula, um dos músicos mais originais do Brasil. E mais: o ostracismo é tanto que a dupla estava semi-aposentada, e agora ressurge abriindo o show de um Beatle.

Antes que me crucifiquem, uma informação importante: eu também sou gaúcho. Mas, ao contrário dos meus conterrâneos, um povo naturalmente arrogante e bairrista, sei que existe muita vida fora do Rio Grande do Sul e nunca endeusei bobagens que são idolatradas no RS, nomes como o péssimo Nenhum de Nós e o supervalorizado Engenheiros do Hawaii.

É claro que, como em qualquer região, no estado também existe uma variadade fauna de ídolos locais, alimentada principalmente pela principal rede de rádio do RS - e de Santa Catarina -, a Atlântida, do grupo RBS, afiliado da Rede Globo. Com emissoras em todo o estado e cobrindo todo o seu território - em SC acontece a mesma coisa -, a Atlântida mantém viva a cena musical do RS, notadamente através do festival Planeta Atlântida, um dos maiores do país, com edições anuais no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina. Entre esses ídolos há grupos terrivelmente meia-bocas como Tequila Baby, Fresno e Comunidade Nin-Jitsu, que convivem com artistas de inegável qualidade como Nei Lisboa e a rica cena rock contemporânea de nomes como Pata de Elefante, Locomotores e afins.

Dito isso, a pergunta: o que leva alguém em sã consciência a pensar que a escolha de Kleiton e Kledir é a mais adequada para abrir um show do porte do de Paul McCartney? Se era para valorizar um ícone local, a escolha óbvia seria Nei Lisboa, uma espécie de Bob Dylan dos pampas, dono de uma discografia pra lá de interessante. Se era para escolher uma banda de rock, o nome era a Cachorro Grande, um dos principais grupos do Brasil e assumidamente influenciados - além de declaradamente fãs - dos Beatles. Mas Kleiton e Kledir?!?!?

Em seus melhores momentos, a carreira da dupla foi meramente irrelevante, recheada de composições insossas e constrangedoras que aquela sua tia solteirona adorava cantar quando bebia demais - " ... depois do terceiro ou quarto copo, tudo que vier eu topo, tudo que vier vem bem ...". Kleiton e Kledir não tem relevância artística, importância comercial e muito menos similaridade estilística com Paul McCartney para abrir seu show. Essa escolha é totalmente ridícula, equivocada, patética e sem sentido, digna de quem não entende nada de música e acha que teve uma grande ideia, uma sacada sensacional, quando na verdade está é dando um tremendo tiro no pé!

O show de Paul vai ser inesquecível, afinal estamos falando de um dos maiores artistas da história da música, mas bem que o meu querido Rio Grande do Sul poderia passar sem essa piada sem graça e de mau gosto ...

Comentários

  1. Olá Ricardo,

    Morei por 10 anos no RS e fiquei surpreso com sua declaração sobre grande parte dos gaúchos. Digo isso pq concordo com sua avaliação tanto sobre as pessoas quanto sobre as bandas, e por isso mesmo admiro sua postura, ainda mais pq acredito q não existe nada q mereça ser defendido de forma fundamentalista e sem sombra de dúvidas qto certos bairrismos e arrogâncias possam tentar fazer crer.

    Sobre o tema do post, acompanho sua indignação quanto ao Kleyton & Kledir, porém, na minha opinião, apesar de reconhecer a importância de Paul McCartney enquanto ex-Beatle, acredito que há uma supervalorização de sua carreira solo. Não vejo muita relevância nos pops que produziu. Possuo diversos álbuns dele, inclusive vinis, e me entristece o trabalho comercial, pobre e insosso que produziu após deixar os Beatles.

    Não tenho a pretensão de ser o dono da verdade, esta é apenas minha opinião. Obrigado pelo espaço democrático.

    Abração!

    ResponderExcluir
  2. Eu ia começar o comentário com um PUTS!E,pensando bem, acho que posso deixar uma colocação expressiva e simples sobre KLEITON E KLEDIR abrir o show do PAUL: PUTS, mesmo!
    Abraço Cadão!

    ResponderExcluir
  3. hahahahahaha!!!hehehehehe!hihihihihi!hohohohohohoho!!!huhuhuhuhuhu!!!

    ResponderExcluir
  4. Rapaz eu tô com medo do que vai ser anunciado para abrir os shows em Sp. Depois desta pode se esperar de tudo, quem sabe não vão da "banda do momento" Restart? Ou... bom é melhor parar por aqui, senão vai que alguem tem a ideia de verdade né?

    ResponderExcluir
  5. Rodrigo; concordo quando vc diz que a carreira solo de Paul é supervalorizada, mas ele tb tem discos que são acima da média e, de todos os Beatles foi o que teve a maior e mais bem sucedida carreira solo. E falando a verdade, todos nós vamos ao show em 1º lugar para ver um ex-Beatle, tocando música dos Beatles,e uma ou outra selecionada de sua carreira solo. O próprio Paul sabe disso, e sempre coloca mais músicas dos Beatles do que de sua carreira solo nos shows.

    ResponderExcluir
  6. Em primeiro lugar, a dupla não estava "semi-aposentada" e voltou só pra isso, visto que no ano passado retornaram com um novo CD/DVD, que aliás é excelente. Desde os anos 70, com os Almôndegas, é notável a influência do som dos Beatles no som deles, então classificado como "Rock Rural", assim como o pessoal do Clube da Esquina em MG, então pra mim tem tudo a ver.
    Outra, reduzir a dupla a "Deu Pra Ti" só mostra que não conhece nada deles, não conhece a versatilidade e criatividade da dupla. Acho o mesmo da maioria que xinga aqui e no Twitter.
    Outra coisa: Paul Mccartney não é rock pesado, aí seria estranho no mínimo eles abrirem. Mas Paul é Pop, principalmente o Paul em carreira solo.

    ResponderExcluir
  7. Ainda bem que ele não vem tocar em Belém, senão quem ia abrir era a banda Calypso.....rsrs

    ResponderExcluir
  8. O comentário que farei nada tem a ver com bairrismo....

    A maioria do povo gaúcho idolatra as coisas do Estado e muita coisa ruim é colocada em um pedestal simplesmente por ser do RS.

    Tá certo que tem que engrandecer as coisas de sua terra, mas também temos que ter o discernimento de reconhecer que nem tudo é maravilhoso.

    Se eu pensasse assim iria adorar Calypso, Beto Barbosa, Fafá de Belém, Mike do Mosqueiro, etc..

    Ah, antes de jogarem pedras.. Isso é uma opinião pessoal minha e em nenhum momento generalizei;...

    ResponderExcluir
  9. João Renato Alves31 de outubro de 2010 19:17

    Concordo com o Rogério André. Quando a notícia saiu, confesso que fiquei surpreso. Mas depois, assimilei melhor. Só de saber que nenhuma banda do horroroso "Rock Gaúcho" (que é um rótulo puramente geográfico, visto que os grupos são bem diferentes entre si) não vai torrar minha paciência, já pude respirar aliviado. Por mim, honestamente, nem tinha show de abertura. Mas se querem prestigiar alguém, antes Kleiton e Kledir que os 'big dogs' da vida...

    Ah, sou gaúcho e concordo com o que o Cadão escreveu sobre nossas características. Me enquadro apenas na de arrogante. Não sou bairrista, embora às vezes finja ser só para me divertir. Mas acho bacana algumas coisas dessa cultura, tipo cantar o hino - menos em jogo de futebol. Coisa que quase ninguém sabe nos outros estados. Outros aspectos acho exagerado, mas respeito quem vive isso, pois para muitos não é um mero discurso.

    ResponderExcluir
  10. Bah Cadão
    Em primeiro lugar um baita abraço.
    Em segundo: apesar de gostar muito de ti e dos teus "escritos" foste mal, muito mal ("Antes que me crucifiquem, uma informação importante: eu também sou gaúcho. Mas, ao contrário dos meus conterrâneos, um povo naturalmente arrogante e bairrista, sei que existe muita vida fora do Rio Grande do Sul e nunca endeusei bobagens que são idolatradas no RS..."). Do modo como colocaste TU ÉS O ÚNICO GAÚCHO QUE NÃO É ARROGANTE E BAIRRISTA. Até do ponto de vista matemático dentre o número de pessoas já nascidas no RS isso não é impossível, mas MUITO PROVAVELMENTE IMPROVÁVEL, para não dizer mais nada no momento.

    WERNER A. WEISSHEIMER
    Brasileiro, colorado e gaúcho, com muito orgulho.

    ResponderExcluir
  11. Werner, apesar de não dizer isso em meu texto, digo aqui: não sou bairrista, nem nunca fui, e o mesmo vale para a arrogância. Se fosse um cara arrogante, as diferenças não conviveriam tão pacificamente quanto convivem aqui na Collector´s.

    E você tem todo o direito de discordar de mim, afinal, vivemos em uma democracia.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  12. Essa discussão vai sair da esfera musical.... Podem ter certeza...

    Deu pra ti.....

    Tem coisa muito melhor no RS do que Kleiton e Kledir..

    ResponderExcluir
  13. Eu acho Cachorro Grande uma banda muito boa, por exemplo.

    E eu sei que, ao escrever que os gaúchos são arrogantes e bairristas - coisa que realmente o são, pois sei como é o meu estado natal -, estava arruamando sarna pra me coçar ...

    ResponderExcluir
  14. Procurando sarna para me coçar deixa eu contar uma história...

    Ano passado fui de férias para Gramado e num desses jantares da serra gaúcha perguntamos para o guia sobre os gaúchos se acharem superiores. O guia nos disse assim: "não nos achamos, nós somos....". Tinha um cara de Natal-RN que escutou isso e disse: "Não escutei direito... É verdade que todo gaúcho é viado?"
    Lembrando que ele disse isso só porque ficou indignado com a resposta do guia dizendo que os gaúchos eram superiores"

    Todo mundo é brasileiro e o fato de Kleiton e Kledir ser uma porcaria não é porque são gaúchos... Aqui em Belém tem Calypso, Beto Barbosa, etc... Quer mais porcaria que isso?

    ResponderExcluir
  15. Kleiton e Kledir é muito ruim, aqui, no RS ou na China ...

    ResponderExcluir
  16. Podia colocar o Krisiun.. Muito melhor que Kleiton e Kledir e são gaúchos..rsrrss

    ResponderExcluir
  17. certamente a escolha da dupla foi feita por gaúchos. e para o público gaucho, não vão fazer feio. eles são quase folclóricos lá.

    quanto ao assunto gauchismo, não há como negar que gaúcho é bairrista. mas a exaltação do que vem do RS só é nobre entre gaúchos mesmo. e só vai perceber o quanto isso é ridículo, o gaúcho que passar um tempo fora das fronteiras rio grandenses.

    *também nasci no RS

    ResponderExcluir
  18. Fala, galera. Sou o Eduardo, admin do blog Minuto HM. Escrevo de São Paulo, local onde assistirei aos 2 shows do Paul. Mas também terei o prazer de vê-lo em Porto Alegre na semana que vem.

    Como paulistano, acho muito legal a forma como o gaúcho é orgulhoso do seu pedaço. Mas este post é perfeito - dava para ficar sem essa. Uma verdadeira pena esta infeliz e inaceitável escolha...

    Post linkado no Minuto HM: http://minutohm.com/2010/09/27/paul-mccartney-fara-2-shows-em-sao-paulo-21-e-22-de-novembro-de-2010/#comment-3414

    A propósito, parabéns pelo trabalho no blog... vocês estão "linkados" por lá!

    [ ] ' s,

    Eduardo.

    ResponderExcluir
  19. Aposto que em SP vão colocar o tal do Hudson, ex-sertanejo. Sobre o povo gaúcho, nunca estive no RS, então fica complicado pra eu falar alguma coisa, conheci um ou outro, mas não posso tirar por base. Mas como se diz, a diferença entre o veneno e o remédio é a dose, ou seja, é legal o povo do RS ter orgulho de sua terra (não há nada mais irritante que um ser que não valoriza de onde vem), mas se exagerar muito nisso, aí sim pode descambar pro bairrismo imbecil (pleonasmo). Bem, não sou muito fã dos Beatles (joguem pedras), de modo que nunca pagaria o que estão cobrando num ingresso do Paul, portanto desse show passarei batido.

    ResponderExcluir
  20. juro q nunca li tanta merda num lugar só.
    puta conhecedor de música tu, hein champz?

    ResponderExcluir
  21. Parei no "Planeta Atlântida é um dos maiores festivais do Brasil". É o maior de verão da américa latina, dumb.

    ResponderExcluir
  22. E aí Ricardo, tudo bem?
    Concordo em parte com o teu posicionamento. Mas acho que forçou um pouco desqualificando a dupla Kleiton e Kledir.
    Que a gauchada é meio bairrista e, na média, "se acha", todo mundo sabe... Que valorizam demais algumas coisas daqui até de forma exagerada, também... Mas ainda assim, prefiro alguma atração musical que não tenha muito a ver com o artista principal, do que qualquer banda de rock mais furiosa que além de fazer uma barulheira antes do show que todos estão esperando, possivelmente vai ser vaiada por uma considerável parcela de "fanáticos", ainda que fanáticos desesperados de ocasião, que não aguentam esperar um show de uma hora de duração antes do show principal. E olha que sou MUITO roqueiro, tenho mais de 5 mil itens de metal e hard rock, entre cds e dvds.
    Ademais, a média de idade vai ser mais alta, não vai ter só gente da nossa geração lá; não vai ter só a rapaziada que começou a ouvir rock ontem e pensa que conhece e sabe tudo do assunto.
    Agora imaginemos se escolhessem o Roupa Nova pra abrir?? Como seria o teu texto, e mais, como seriam as reações dos roqueiros em geral ?
    E os caras já gravaram várias músicas do Beatles e/ou mesmo homenagens aos caras...
    O negócio é ir lá e curtir a noite, que vai ser MUITO ESPECIAL, mas não somente pelo Paul, mas por ser em POA e por ter, sim, o Kleito e Kledir abrindo, por que não? E tu, poderás, quem sabe, conhecer a mkúsica dos caras, que ao que parece, nunca escutastes.
    Relaxa magrão, a noite vai ser boa.
    Abraço,
    Gustavo Barroso

    ResponderExcluir
  23. Gustavo, conheço a música da dupla sim, e por isso meu texto é assim.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  24. Cara tirou todas as palavras da minha boca, especialmente esse trecho: "sei que existe muita vida fora do Rio Grande do Sul e nunca endeusei bobagens que são idolatradas no RS, nomes como o péssimo Nenhum de Nós e o supervalorizado Engenheiros do Hawaii".

    Me decepcionei com o anúncio do show de abertura também. Acho o nome muito fraco pro tamanho do evento. Vamos ver o qeu vai rolar em São Paulo.

    Abraços

    ResponderExcluir
  25. Pois é Cadão, não sei qual foi dos organizadores desse show. Ou isso foi uma escolha pessoal de alguém da organização, ou foi um acordo com o empresário/gravadora dos irmãos Ramil menos talentosos.

    ResponderExcluir
  26. Em primeiro lugar, os Engenheiros são a melhor banda nacional da safra oitentista!
    Em segundo lugar, quisera eu que nós cearenses apoiássemos a cena local, como os gaúchos apóiam a sua. Tá certo que criar uma hype exagerada por causa de bairrismo é foda, mas é preciso descentralizar a produção de música, fugir dos centros (SP e RJ).
    Em terceiro lugar, pelo que percebo, a maioria NÃO GOSTA de Kleiton & Kledir, e por não gostar se revolta contra essa decisão de que eles abram o show. Se o argumento se restringisse a uma não-identificação da dupla com o Paul, seria válido - isso se realmente não houver essa identificação -, mas esticaram demais a coisa.

    P.S.: Eu NÃO sou gaúcho!

    ResponderExcluir
  27. Concordo plenamente com o Rogerio André. Tb nao achei que fosse a melhor opção, preferia honestamente o Nenhum de Nós, mas creio que muita gente não vai ligar para isso, afinal, o importante é ir ver um ex-Beatle. Almondegas para mim é uma das bandas mais importantes do RS. Classicos como Canção da Meia Noite e Vento Negro fizeram e fazem parte da minha infanxcia e da infancia do meu filho, e concordo com o Cadão, somos realmente arrogantes, tanto que fomos capazes de elegre o PT no estado e o PSDB a nivel nacional. RIDICULO, mas enfim, nao acho q a critica tenha sido valida

    Abraços

    ResponderExcluir
  28. Galera, queria fazer um comentário sobre essa história de que a carreira solo do Paul não é legal e que ele anda em baixa. Acho que é uma análise bem perspicaz.

    Enfim, também acho que o Dante não escreve mais nada decente a uns 700 anos, o Bosch não pinta nada legal a uns 500 anos e aquele o Ludwig Van não compôs mais nada de relevante já fazem uns 180 anos.

    Quer saber, só não rasgo o ingresso prá ver esse tal de Paul McCarly porque quero ver o Kleiton e Kledir!

    ResponderExcluir
  29. You Won't See Me, I'm Looking Through You, We Can Work It Out, Paperback Writer, Here There & Everywhere, Got To Get Into My Life, Eleanor Rigby, Good Day Sunshine, Fixing A Hole, When I'm Sixty Four, Getting Better, She's Leaving Home, Lovely Rita, Penny Lane, The Fool On The Hill, Lady Madonna, Back In The USSR, Blackbird, Rocky Racoon, Birthday, Honey Pie, I Will, Helter Skelter, Get Back, Oh! Darling, I've Got A Feeling...

    Mas só de ter feito BEM MAIS do que um pouquinho do Sgt. Pepper's já é o suficiente prá BOTAR NO BOLSO e CALAR A BOCA de TODO MUNDO!

    Olha, acho que o amigo "um pouco menos genial" do John Lennon já é MUITO MELHOR que 99% do que todo o resto da galera que já gravou algo por aí.

    Menosprezar o talento ou a obra solo do Paul não muda uma vírgula do que ele produziu! Prá mim, só de ver o cara que gravou aquele "pedaço no meio" de A Day In The Life já vale o preço do ingresso.

    Acha que o Paul não é grande coisa? Fica em casa!

    ResponderExcluir
  30. Alguém aí nos comentários falou que "Paul McCartney não é rock pesado".
    Helter Skelter é mumu agora.

    ResponderExcluir
  31. Eu acho que o Teixeirinha é que devia abrir o show do Paul Macarly.

    ResponderExcluir
  32. Deveriam é colocar o Paulo Sant'Anna achando que canta, entre uma tossida e outra...

    ResponderExcluir
  33. O Paulo Santana iria se fose no Olimpico, aejiahoehoaehoia

    ResponderExcluir
  34. E aí moçada...tô rachando o bico de tanto rir com os comentários...são engraçados e verdadeiros...vim de sampa e moro há 10 anos em Poa.
    Tô colocando o link do meu site (http://www.myspace.com/leetavaresband ) ondem tem umas músicas minhas...talvez não agrade os bairristas do sul pois não parece com TNT, Bide ou Balde, Acústicos e Valvulados, Cidadão Quem, Comunidade Ninjitsu, etc...
    Abç moçada!

    ResponderExcluir
  35. Bom...resolvi perder alguns minutos para escrever minha opinião sobre este post no mínimo arrogante..
    não, eu realmente não acho que Kleiton e Kledir deveriam abrir o show do McCartney. Minha indignação é vc ter chamado bandas extremamente bem sucedidas como Engenheiros e Nenhum de Nós de meia-boca, supervalorizadas e etc...
    Se vc para-se para ver a carreira dos caras iria ver q esta completamente equivocado...
    Tequila Baby meia-boca???
    diga-me outra banda de punk rock brasileira que chegue remotamente perto dos caras??

    Até.

    ResponderExcluir
  36. Inocentes, Garotos Podres, Ratos de Porão, Nitrominds, Deliquentes.... Quer mais????

    ResponderExcluir
  37. João Renato Alves2 de novembro de 2010 22:01

    Tequila Baby é Punk só pra quem não conhece Punk Rock de verdade. O povo que vai nos Planeta Atlântidas da vida, vê um monte de baboseira Pop que é vendida pela mídia como Rock. Aí qualquer bandeca que tenha uma guitarra com distorção vira Punk, Heavy Metal, etc...

    ResponderExcluir
  38. Se eu não tivesse escrito os termos "bairrista" e "arrogante", esse tópico não teria a repercussão que teve, tranquilamente.

    E um cara que acha que Tequila Baby é punk tem que apanhar de relho, como dizem lá no Rio Grande amado ...

    ResponderExcluir
  39. Não conheço o trabalho da dupla que vai abrir o show....mas o post vale ser destacado pela coragem em se expressar opiniões fortes... especialmente as musicais sobre os Engenheiros... eu pessoalmente acho a banda uma verdadeira porcaria ... então é bom saber que tem gente que pode pensar igual ... assim como acho ruins as bandas que normalmente tocam no planeta atlantida... nada pessoal...apenas questão de gosto... vale tambem ressaltar que a carreira solo do Paul M. já vale a pena 'só' pelo Band on the Run....
    Abraços a todos

    ResponderExcluir
  40. Desculpe, Cadão, sou colaborador do seu blog, cheguei a ser co-editor por um breve período, mas isso não me obriga a concordar com o que você escreveu. Kleiton e Kledir realmente cometeram alguns deslizes lá pelo terceiro e quarto álbuns da carreira solo, quando se deixaram levar pelo modismo das produções de Lincoln Olivetti. Mas eles têm maravilhas na discografia e são músicos de mão cheia. Também houve um período em que eles estiveram separados, entre 1986 e 1995, o que os afastou da mídia. Mas no ano passado, finalmente, voltaram a lançar um disco só de inéditas que considero um dos melhores da obra deles, o magnífico "Autorretrato". E, como bem lembraram outros que postaram comentários (alguns até para criticar), Paul não é o roqueiro que os mais xiitas fazem parecer com seus comentários preconceituosos. "Yesterday", por exemplo, pode ser um clássico, mas conheço músicas de Kleiton e Kledir que são até melhores, como "Bry". E os Almôndegas foram geniais.

    Para concordar que a escolha foi inadequada eu teria que me basear na premissa de que os fãs de Paul são xiitas, radicais e preconceituosos. Isso o show irá mostrar. Mas se forem, não estão em sintonia com o próprio Paul, que nunca teve esse preconceito mas já o enfrentou, inclusive do próprio John. Até que deu sua resposta com "Silly Love Songs". Concordo que Kleiton e Kledir nunca fizeram rocks como "Rockshow", "Birthday" ou "Helter Skelter". Mas Paul não é só isso e Kleiton e Kledir farão apenas o show de abertura, nada mais.

    ResponderExcluir
  41. Emílio, como vão as coisas?

    Desde que escrevi o texto estava esperando um comentário seu. Você não precisa concordar com o que eu escrevi, assim como eu não concordo com os argumentos que você usou. Acho Kleiton e Kledir terrível, uma das coisas mais medonhas já surgidas aí no RS. E, é claro, já que eles vão tocar no show de abertura do Paul, agora é esperar quando sai uma nova coletânea da dupla pela RBS Discos, não é mesmo?

    Abraço.

    ResponderExcluir
  42. Concordo com o emilio. O autorretrato é um bom disco. Para mim ainda fica longe do primeiro ou até mesmo do Clássicos do Sul, e principalmente muuuito longe do que os Almondegas fizeram, mas enfim, gostossão gostos, e já discuti com o Cadão sobre isso uma certa vez. Se todo mundo gostasse de uma mesma coisa, bom, dai o mundo não teria graça, e esse tópico serviu para mostrar que tem muita gente que gosta de uma MPRS (se é que posso classificar Kleiton & Kledir nessa linha).

    Detalhe: na volta da dupla, eles fizeram um show cidade onde nasci (Pedro Osório, que é citada em um dos maiores clássicos da banda, Maria Fumaça) e foi um dos mais belos shows que já vi, pois eles não tocaram as "conhecidas" "Deu pra ti" ou "Vira Virou". tocaram varis canções menos famosas e inclusive chamaram ao palco o pery e o gilnei, e mandaram ver em um monte de canções dos almondegas. Lembro que no pos show conversei com todos que participaram, e eles foram muito atenciosos, dividindo tranquilamente a atenção dos fãs numa bela recepção proporcionada pela prefeitura da cidade.

    Acho que foi exatamente ali que me tornei fã deles, não só pelas músicas, mas pela postura deles como artistas.

    Não é a melhor dupla do mundo, muito menos são talentosos, mas creio que a postura vale muito mais do que tocar pacas e não estar nem ai para o publico.

    E quanto a RBS, bom, até a Elis fez um disco para a mídia, então, quem sou eu para criticar o apoio que esse famigerado grupo da Rede Bobo dá a dupla.

    E só pra completar, no Rio de Janeiro conheço muita gente que tem a coleção do KK completa. Espero que eles se manifestem por aqui!

    Abraços

    ResponderExcluir
  43. Mairon, se um carioca se posicionar em favor do K&K, os xiitas vão tentar encontrar raízes gaúchas pro rapaz! É o "Régis Tadeu's way of life" tomando conta dos espaços dedicados à discussão sobre música na net: "Eu não curto, preciso xingar!"
    Eu, por exemplo, não conheço a obra do K&K, mas não acho que se possa crucificar os caras pq vc não curte o som. Não sou gaúcho, mas sou fã dos Engenheiros e também curto bastante Apocalypse, Chico Saratt... É preciso ir atrás do que se faz em todos os cantos do país. Quem não mora no "eixo" tem muita dificuldade de manter uma carreira na música, então é preciso um apoio maior.
    Mas os xiitas vão sempre fechar a cabeça pra esses argumentos. Talvez seja pra manter a pose, quem sabe.

    ResponderExcluir
  44. Groucho e Mairon, não estou mantendo a pose nem tenho um "regis tadeu way of life" - acho que vocês me conhecem o suficiente para saber como eu sou e como me comporto em relação à música.

    Só acho a escolha de Kleiton e Kledir para abrir o show infeliz, e a carreira da dupla sofrível, de uma qualidade rasteira.

    Essa é a minha opinião. Você pode concordar ou não com ela, mas ela é apenas isso: a opinião de um indivíduo, que a expressou e pont final.

    Todo mundo pode vir aqui nos comentários e dizer que concorda ou não com o que eu escrevi - aliás, como sempre foi feito na história da Collector´s. Agora, não venham tentar tecer teorias do tipo "não gosto, vou xingar", porque se você acha isso, KCarão, me desculpe, porque então você nunca leu o que foi escrito nestes dois anos e tanto de história da Collector´s.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  45. Cadão... o Groucho Kcarão não estava se referindo ao collectors..... disse isto em linhas gerais....
    Ninguem xingou aqui não... putz... dizer que acha o grupo ruim não é xingar...

    ResponderExcluir
  46. Por favor cadão, não fiz nenhum comentario em relação a tua pessoa. Se caso tenha ocorrido algum mal-entendido, me desculpe. Como escrevi, tb discordo da escolha do K&K por achar que o Nenhum de Nós era o ideal (os shows interpretando Beatles que eles fizeram foram muito bons).

    Por favor, se ofendi em algo, me desculpe, mas não escrevi nada com essa intenção. Gosto é gosto e cada um tem o seu. Essa é a democracia musical em que vivemos desde sempre.

    Forte abraço

    ResponderExcluir
  47. HAHAHAHAHAHAHAHA... "Regis Tadeu way of life" foi muita boa...

    ResponderExcluir
  48. Galera, acompanhei todas as postagens. Quanto ao K & C não posso criticar, pois não conheço. Sou mineiro de Belo Horizonte, e dos artistas nacionais que conheço, o grupo de Rock que eu indicaria para abrir o Paul (se fosse em BH pelo Menos), do qual acharia digna a abertura, seria o Calix. Não conheço nenhum artista nacional que compõe em português com mais qualidades musicais que esses caras. As bandas nacionais dos oitenta, noventa, 2000, perto de certos artistas, como O Terço, Calix, Saecvla Saecvulorun, Cartoon (sem querer ser bairrista), ficam em outra categoria, sem meios de comparação. E aqui em Minas não tem essa exaltação "ufanista estadual"; eu por exemplo não vejo tanta graça em Clube da esquina, como muitos aqui não veem, apesar de respeitá-los muito. Acho que um Milton Nascimento não enganaria tanta gente assim por tanto tempo...

    --

    Luciano

    ResponderExcluir
  49. Luciano, para efeito de comparação, seria como se Milton Nascimento e Lô Borges abrissem o show - com a diferença de que a carreira dos dois é bem mais interessante que a do Kleiton & Kledir.

    ResponderExcluir
  50. Ricardo, estava até rindo aqui agora antecipadamente antes de conhecer a dupla Kleiton e Cledir pelo que comentou minha namorada que está do meu lado. Mas fui no youtube minutos atrás e percebi que fazem um estilo próximo ao de Ivan Lins, Lô Borges e Milton como você comentou. Mas concordo com você cara... É forçar a barra... (rsrsrs)

    -

    Luciano

    ResponderExcluir
  51. Cara...sei que posso ser destroçado...mas os discos do Clube da Esquina não devem nada aos do Paul McCartney....

    Abraços

    ResponderExcluir
  52. João Renato Alves5 de novembro de 2010 07:56

    E graças à forte repercussão do texto do Cadão, show de abertura CANCELADO!

    ResponderExcluir
  53. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  54. Mairon, tudo bem, gosto é gosto, mas você dizer que Kleiton e Kledir NÃO são talentosos, não posso concordar. Não sei como foi o show a que você assistiu, mas puxa, Kleiton, por exemplo, é um baita violinista. Nunca esqueci quando um amigo meu que é músico foi comigo assistir a um dos primeiros shows deles como dupla, sem levar muita fé. Ele ficou bem impressionado e, até com uma certa ingenuidade (pois eu acompanho o trabalho deles desde o tempo dos Almôndegas), me perguntou: "Tu sabias que o Kleiton tocava violino assim?" Já o Kledir é o lado bem-humorado da dupla, tendo sido também o principal vocalista e compositor no tempo dos Almôndegas.

    Bem, todos já sabem que o show deles foi cancelado. Não haverá mais abertura em Porto Alegre. De qualquer forma, sugiro a quem só conhece meia dúzias de músicas da dupla que procure ouvir os seguintes discos:

    - O segundo álbum (de 1981), que começa com "Deu Pra Ti".

    - O quinto álbum (de 1986), que começa com "SOS". Esse é um dos melhores, mas foi prejudicado pela predominância de roqueiros na mídia na fase pós-Rock in Rio. Além disso, como os dois LPs anteriores da dupla foram equivocados, pouca gente quis dar uma chance a este.

    - "Dois" (1996) - Aqui a dupla pecou por ceder ao que ditava o mercado e gravar apenas a metade de faixas inéditas. Ignorem as regravações (nenhuma supera as originais) e ouçam a obra-prima que é "Bry". Divirtam-se também com "Mamma Mia".

    - "Autorretrato" (2009) - Um disco só de inéditas e o primeiro da carreira deles a incluir somente músicas de autoria de Kleiton e Kledir (a dupla assina todas as faixas). Nada de modismos, nada de pasteurizações, apenas a dupla no estúdio fazendo o que sabe fazer bem: boa música. Algumas fisgam na primeira escutada, como "Dança do Sol e da Lua". Meu lado romântico adora "Só Liguei", uma rara canção de saudade sem ser de fossa.

    Bem, o recado está dado. Com ou sem abertura de Paul McCartney, vale a pena investigar a OBRA de Kleiton e Kledir e não apenas os sucessos.

    ResponderExcluir
  55. João Renato Alves5 de novembro de 2010 09:45

    Promotor do show falou mais cedo na Rádio Gaúcha. Inviabilidades técnicas, ele alegou. Desculpa pra lá de vazia...

    ResponderExcluir
  56. Mostraram "Deu pra Ti" pro Paul e ele ficou tão horrorizado com a "qualidade" da canção que mandou cancelar o show, foi isso ...

    ResponderExcluir
  57. Emilio, o Kleiton toca bastante, mas eu não considero um virtuose (perto do darryl Way por exemplo, não da para comparar). Os discos que tu indicaste são muito bons, e eu coloco ainda o Clássicos do Sul, com belas interpretações para várias canções conhecidas.

    Bah, falar que o Clube da Esquina é ruim agora foi a gota d'água. Não acredito que a maioria de vocês nunca parou para ouvir o Milagre dos Peixes do Milton Nascimneto com o Som Imaginário ou a série Minas e Geraes. São os discos mais psicodélicos da carreira do Milton. Excelentes desde suas concepções. Não consigo acreditar que leitores tão qualificados como os da CR venham dizer que Lô Borges e Milton Nascimento são ruins. Para mim, elesestão em um nível superior a muitos "idolatrados" como Nei Lisboa ou Paulinho da Viola. Obviamente, não são nenhum Elomar, mas por favor, mais respeito com a carreira deles, principalmente nos anos 70. Beto Guedes é outro genial músicoe compositor, além de um baita cantor.

    E comparar K & K com Ivan Lins é pior do que dizer que eles não podiam abrir o show do Paul McCartney.

    E para completar, honestamente Cadão, o Paul gravou tanta bomba nos anos 70 (vide Hope of Delliverance ou Talk More Talk) que se ele ouvisse Deu Pra Ti ia pensar: "Puta merda, por que eu não compus isso para Liverpool? Teria ganhado milhões!"

    Abraços e que pena que vou ter que ficar 4 horas esperando para gritar "Mick Jagger é o melhor".

    (OK, agora to sacaneando, como diria nosso amigo Daniel, TRTA, TRETA!!, mas esperar 4 horas vai ser uma joça)

    ResponderExcluir
  58. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  59. Mairon, quem falou mal do Clube da Esquina? E "Hope of Delivarance" não é da década de setenta, ela está no álbum Off the Ground, de 1993.

    Agora, bairrismo tem limite: dizer que a carreira do Paul tem discos inferiores aos lançados por Kleiton e Kledir é de uma xiitice tremenda.

    E outra: se você detesta tanto Beatles e Paul, o que vai fazer no show? Dá o ingresso pra outra pessoa e fica em casa ouvindo Stones, não é melhor?

    ResponderExcluir
  60. Escrevi 70 no lugar de 80, e sim Hope é de 90, foi mal, apenas teclei errado.

    "Mas fui no youtube minutos atrás e percebi que fazem um estilo próximo ao de Ivan Lins, Lô Borges e Milton como você comentou. (Luciano)". Po, não da para comparar. Milton, Lo e qqer um do clube da esquina são muuuuito a frente de Ivan Lins.

    E eu não detesto Beatles. Vou ao show pq primeiro, reconheço a importância do Paul McCartney; segundo, acho Something uma das musicas mais bonitas já feitas pelos Beatles e terceiro, no dia do meu aniversário ter um show do porte desses dentro do Beira-Rio e não ir seria o mesmo que ver a Tiazinha pelada no quarto pedindo para voce ir para cima dela e preferir ficar jogando PES no computador.

    SIM! para mim tem coisas do K & K que pe melhor do que o Macca fez.


    Não conhece Elomar??? Puxa Cadão, tas perdendo o maior compositor da música brasileira. Procura o disco "Fantasia Leiga Para Um Rio Seco" e descobre Elomar. Não vais te arrepender

    Abração

    ResponderExcluir
  61. Cara, tô esse tempo todo quieto aqui porque nem Paul Macca nem Kleiton e Kledir atraem a minha atenção, mas, já que o show foi cancelado, vou dar o meu pitaco:

    Acho uma pena cancelarem o show. 80% ou mais das pessoas que vão ao beira rio conhecem mais músicas do Kleiton e Kledir do que da carreira solo do Paul ou dos Wings. Só vão lá para ouvis as músicas dos Beatles (e as mais conhecidas, pois se o Macca inventar de tocar "helter Skelter" ou "Got To Get You IN My Life" vão ficar tudo boiando.

    A maioria do pessoal vai pelo "tamanho do evento", não por gostar do Macca. Sem querer comparar os artistas, vai ser o mesmo que o show do REM em PoA há uns anos: 25 mil pessoas gritando em "Losing My Religion" mais duas ou três e paradas o resto do show inteiro (eu fui. Foi um dos melhores shows que já "ouvi", pois ninguém cantava nenhum refrão, nehum verso, nada... só nas conhecidas... no resto do tempo só se ouvia a banda... uma perfeição para um fanático pela banda como eu).

    Quem realmente gosta do Paulo vai se esbaldar, pois o público que vai não vai conhecer 90% do repertório. Pelo menos as músicas do K&K eles iriam conhecer...

    E Cadão, não gosto dos Beatles e conto nos dedos de uma mão as músicas que conheço do Macca depois do fim do Fab4. Mas, se tivesse conseguido comprar o ingresso, com certeza iria ao show. Afinal, não é todo dia que se tem uma lenda viva do rock pertinho de você, que se pode conferir "in loco" o show de um dos maiores compositores do século XX (eu não gostar não significa que não o seja...). Se eu iria gostar das músicas ou do show é outra história, mas que eu iria eu iria... pelo menos não ia me faezr de fanático como os ridículos que aparecem na RBS e no Clicrbs idolatrando o Macca sendo que só conhecem "Yesterday" e "Hey Jude"...

    O que eu queria mesmo era chamar "Hey, William Campbell!!!" e ver se ele não ia atender.... aí eu ia poder dizer que ele é muito, mas muito melhor que o falecido Paul McCartney...

    ResponderExcluir
  62. Cara... eu meio que perdi todo o interesse por estes GRANDES eventos....é tanto stresse pra conseguir o ingresso...tanto $$$$ envolvido.... que sinceramente....
    prefiro investir na coleção

    ResponderExcluir
  63. Mairon, eu também fiquei com a mesma interrogação na cabeça como o Ricardo. Não falei mal do clube da esquina, e se você reler o que postei, verá que escrevi que os respeito, inclusive Milton Nascimento. Conheço Toninho Orta, já fui há shows dele de graça aqui na cidade; conheço Beto Guedes e até os filhos dele que são músicos. Quanto a citação que você colou do que tinha escrito, eu citei algum ou outro que o Cadão tinha citado e citei outros que vieram em minha mente que lembram o Kleiton e Cledir. Ressalto aqui que ouvi duas músicas da dupla em menos de um minuto, sendo uma comparação sem compromisso com nada. Sem compromisso foi também a intenção do post - somar algumas idéias à essa debate do pessoal, não com a comparação da dupla mas ao lembrar e citar outros artistas que tem suas capacidades musicais inquestionadas em Minas Gerais e Belo Horizonte. Abraço

    --

    Luciano

    ResponderExcluir
  64. Uma correção: Toninho Horta e não Orta.

    --

    Luciano

    ResponderExcluir
  65. A campanha aqui no blog contra o show de abertura do Paul ser da dupla Kleiton e Kledir foi tão forte que fomos brindados com o excelente "trio não sei o que"...

    ResponderExcluir
  66. Sr Anônimo, quem me dera que a Collector´s tivesse tanta repercussão assim para causar a queda de Kleiton e Kledir como show de abertura do concerto do Paul. E mais uma coisa: a baixa qualidade da "banda" que entrou no lugar da dupla não pode influenciar a avaliação da obra de K&K - pra mim, seus discos continuam sendo muito ruins.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  67. Usei o termo "xingar" e talvez eu tenha exagerado. Mas uma coisa é certa: chamar de meia-boca não é a mesma coisa que dizer que não curte.
    Preferi não opinar a respeito da carreira-solo do Paul, pois conheço apenas alguns discos [Band on the Run, Wild Life...] e não sou um ouvinte assíduo. Mas a verdade é que a música do cara que mais me prendeu a atenção até hoje foi "Hope of Deliverance", e não há muita coisa que eu tenha ouvido dele que eu tenha realmente gostado... Desde os Beatles, coisas como "Long and Winding Road" e "Fool on the Hill" me dão impaciência. Gosto é gosto. Paul é meia-boca?
    "Keith Richards é o maior!" xD
    Quanto aos discos do K&K vou seguir as recomendações dos amigos em um futuro próximo.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  68. Pronto!
    Reclamaram, reclamaram do K&K para abertura do show e colocaram aquela meeeeeeerda pra tocar!! Merda ao cubo, ressalto!

    ResponderExcluir
  69. Em primeiro lugar, anônimo, identifique-se!

    Em segundo, se nós temos tanta força assim, que legal - mas duvido disso!

    E em terceiro, o fato da Dublê ser uma m... não diminui o fato de que Kleiton e Kledir não são nenhuma maravilha!

    Abraço!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Você pode, e deve, manifestar a sua opinião nos comentários. O debate com os leitores, a troca de ideias entre quem escreve e lê, é que torna o nosso trabalho gratificante e recompensador. Porém, assim como respeitamos opiniões diferentes, é vital que você respeite os pensamentos diferentes dos seus.