[Carrossel][carousel][6]

23 de jun de 2017

Fora de catálogo há anos, clássica coletânea de Neil Young ganha relançamento

sexta-feira, junho 23, 2017

Decade, compilação tripla lançada em 1977 cobrindo toda a carreira de Neil Young até então, está ganhando uma nova edição. O disco voltará às lojas este ano, mas a data exata ainda não foi divulgada.

A nova versão será relançada em LP triplo e em CD duplo, com as faixas devidamente remasterizadas. 

A coletânea, que tem uma das capas mais lindas de Neil e é um dos itens mais desejados pelos fãs do músico canadense, estava fora de catálogo há anos e chegou a receber uma limitadíssima edição em LP no Record Store Day de 2017.

Abaixo está o tracklist completo de Decade, que traz também canções de Neil Young com o Buffalo Springfield e Crosby Stiils Nash & Young, além de faixas ao vivo e takes alternativos:

CD 1
1. Down to the Wire
2. Burned
3. Mr. Soul
4. Broken Arrow
5. Expecting to Fly
6. Sugar Mountain
7. I Am a Child
8. The Loner
9. The Old Laughing Lady
10. Cinnamon Girl
11. Down By the River
12. Cowgirl In the Sand
13. I Believe In You
14. After the Gold Rush
15. Southern Man
16. Helpless

CD 2
1. Ohio
2. Soldier
3. Old Man
4. A Man Needs a Maid
5. Harvest
6. Heart of Gold
7. Star of Bethlehem
8. The Needle and the Damage Done
9. Tonight’s the Night (Part 1)
10. Tired Eyes
11. Walk On
12. For the Turnstiles
13. Winterlong
14. Deep Forbidden Lake
15. Like a Hurricane
16. Love Is a Rose
17. Cortez the Killer
18. Campaigner
19. Long May You Run


Liam Gallagher revela detalhes de sua estreia solo

sexta-feira, junho 23, 2017

6 de outubro: esta é a data de lançamento do primeiro álbum solo de Liam Gallagher, As You Were

O disco será disponibilizado em CD, LP e em um box limitado em vinil que irá trazer como extra um compacto de 7 polegadas, livro em capa dura e uma arte de Klaus Voorman, o artista alemão que fez a capa do álbum Revolver, dos Beatles.

Promovendo o álbum, Liam já tem marcada uma turnê pelos Estados Unidos em novembro.

Rob Halford revela os seus dez discos favoritos

sexta-feira, junho 23, 2017

Em papo com a Rolling Stone, Rob Halford revelou quais são os seus dez discos de heavy metal favoritos. 

As escolhas do vocalista do Judas Priest equilibram nomes clássicos com outros mais atuais, e obviamente ele não cita nenhum título de sua banda.

Abaixo o top 10 de Halford - neste link é possível ler o texto original, com comentários do músico sobre cada um dos discos:

1 Black Sabbath - Black Sabbath (1970)
2 Metallica - Kill ‘Em All (1983)
3 KoRn - KoRn (1994)
4 Iron Maiden - Iron Maiden (1980)
5 Slayer - Reign in Blood (1986)
6 Pantera - Cowboys From Hell (1990)
7 Dio - Holy Diver (1983)
8 Emperor - Anthems to the Welkin at Dusk (1997)
9 Slipknot - Slipknot (1999)
10 Motörhead - Ace of Spades (1980)

Review: Iced Earth - Incorruptible (2017)

sexta-feira, junho 23, 2017

Eu acho que o Iced Earth é uma banda que se perdeu. O grupo liderado pelo guitarrista Jon Schaffer trabalhou pra caramba pra subir passo a passo, disco a disco, e no meio desse processo brindou os fãs de heavy metal com obras-primas como The Dark Saga (1996) e Something Wicked This Way Comes (1998), dois dos principais álbuns de metal gravados durante os anos 1990.

No entanto, a saída do vocalista Matt Barlow em 2003 abalou de maneira profunda as estruturas do grupo. O cara voltou em 2007 e deixou a banda em definitivo em 2011, sendo substituído por Stu Block. E lá entre 2003 e 2007 teve o seu posto ocupado pelo operário Tim “Ripper" Owens. Todo esse processo resultou em discos confusos e medianos como a continuação da saga Something Wicked nos desnecessários Framing Armageddon (2007) e The Crucible of Man (2008). E sim, acho The Glorious Burden (2004), gravado com Owens, um baita disco.

Incorruptible, terceiro álbum com Block, foi lançado em 16 de junho. O CD tem dez faixas e foi produzido pelo próprio Jon Schaffer. Além disso, marca a estreia em estúdio do guitarrista Jake Dreyer (Jag Panzer, Kobra and the Lotus) e o retorno do baterista Brent Smedley. O baixista Luke Appleton completa o time.

O que temos aqui é o retomada da boa impressão causada por Dystopia (2011), estreia de Stu Block, e que foi devidamente jogada no lixo com Plagues of Babylon (2014), o decepcionante segundo trabalho gravado com o vocalista. Evidentemente, o Iced Earth não reinventa a roda e não inova em sua sonoridade, mas isso não é algo que precise ser feito em uma banda como essa. O que temos é o power metal contagiante que sempre caracterizou a banda, com ótimos riffs, fortes linhas vocais e refrãos épicos. Sem virar a sua sonoridade do avesso, Schaffer e companhia conseguem entregar um trabalho atraente e que retoma a refrescância da música do Iced Earth, com direito a uma excelente faixa instrumental como a incrível "Ghost Dance (Awaken the Ancestors)".

Incorruptible não é o melhor disco do Iced Earth, mas está muito distante dos piores momentos da banda. Trata-se de um álbum forte e consistente, que demonstra que os norte-americanos ainda tem o que mostrar e possuem combustível e inspiração para manter o seu status como uma das bandas mais tradicionais e relevantes do power metal.

Vale a pena, ainda mais porque o disco terá uma edição nacional pela Hellion Records.

Phil Campbell lança EP ao vivo de sua nova banda

sexta-feira, junho 23, 2017

Phil Campbell, guitarrista do Motörhead, está de banda nova ao lado dos seus filhos. E, para alegria dos órfãos de Lemmy, está também lançando um novo material.

O EP Live at Solothurn traz seis faixa gravadas ao vivo, incluindo versões para “Nothing Up My Sleeve” e “R.A.M.O.N.E.S.” do Motörhead, e para “Sweet Leaf”, do Black Sabbath.

O disquinho já está disponível nos serviços de streaming.

Pra começar o dia: alianças para nerds, o que tem de novo na Netflix e novas HQs da Vertigo

sexta-feira, junho 23, 2017

Um rápido clipping com matérias interessantes que li nos últimos dias e gostaria de compartilhar com vocês. Tem de tudo: comportamento, cultura pop, arte, TV, quadrinhos. Clique nos títulos abaixo e divirta-se!





FOLLOW @ INSTAGRAM

ONLINE

PAGEVIEWS

PESQUISE