13 de set de 2017

Minha Coleção: conheça o lindo acervo de discos do mineiro Emerson Almeida


De colecionador pra colecionador, faça uma breve apresentação para os nossos leitores.

Primeiramente, boa noite a todos os leitores da Collectors Room e amantes da boa música. Meu nome é Emerson Almeida, tenho 42 anos, nasci em Itambacuri (interior de Minas Gerais, a 450 km de BH) e moro em Belo Horizonte desde 1990. Sou chef de cozinha, técnico em áudio e vídeo (instalação) e pai da Elisa, a quem me dedico inteiramente há 6 anos. Sou casado com o Luciano há 14 anos.

Quantos discos você tem em sua coleção?

Minha coleção cresce mensalmente, pois religiosamente uma vez ou mais vou para o garimpo. Hoje tenho uma média de 1.300 LPs, 1.200 CDs, 300 fitas k7, uns 100 compactos, uns 60 singles e entre blu-rays e dvds uns 150,além de 2 laser discs ( comprados no último garimpo).

Quando você começou a colecionar discos?

Tudo começou em 1986, década de muita fertilidade musical. Meu primeiro LP foi no meu aniversário de 11 anos, presente da minha mãe. 




Você lembra qual foi o seu primeiro disco? Ainda o tem em sua coleção?

Meu primeiro disco, que eu chamei de meu e ficava separado dos demais da casa, foi o A Kind of Magic, do Queen. Lembro que fiquei fascinado pela capa colorida. Recordo que minha mãe insistia para eu trazer o do Balão Mágico, que ainda vinha com chequinho para abrir uma poupança e um carrossel pra montar. Mais não teve jeito. Hoje eu tenho o disco, porem não o que ganhei na época. Provavelmente ele se perdeu em alguma festa que meu irmão mais velho levou.

Quando caiu a ficha e você percebeu que não era só um ouvinte de música, mas sim um colecionador de discos?

A ficha caiu no final dos anos 1980, início dos 1990. Eu comecei a trabalhar em 1989, e me lembro que meu primeiro salário foi para um system Gradiente 3 em 1, mais um aparelho de CD. A partir desse momento eu me tornaria um colecionador de discos, porém mais focado em CDs. O jogo so inverteria no inicio dos anos 2000. Em 1995 eu tinha um acervo de 500 CDs e uns 70 LPs.

Como você organiza a sua coleção? Por ordem alfabética, de gêneros ou usa algum outro critério?

Organizar é a parte mais complicada pra mim. Os CDs eu guardo em ordem alfabética, até mesmo porque o formato é mais fácil de organizar. Já os vinis eu deixo parte em ordem alfabética. Jazz, trilhas sonoras, infantis e sertanejos ficam separados.




Onde você guarda a sua coleção? Foi preciso construir um móvel exclusivo pra guardar tudo, ou você conseguiu resolver com estantes mesmo?

Os que estão em ordem alfabética ficam em uma estante que comporta em media uns 1.000 discos. Tenho também dois box de acrílico que comportam uns 80 discos cada um, e parte de um guarda-roupas (infantis, sertanejos e coletâneas).

Que dica de conservação você dá para quem também coleciona discos?

Meu ritual é o seguinte: chego em casa com o LP, já tiro os plásticos e avalio se a capa necessita de uma restauração. As capas limpo com cera de engraxar sapatos incolor e depois passo um lustra móveis. Em capas laminadas chego usar acetona para tirar riscos de caneta e sujeiras encrostadas. 

Durante um tempo eu lavava os discos embaixo da torneira com uma solução de 500 ml de álcool isopropílico + 500 ml de água destilada e 20 ml de detergente neutro. Lavava os discos e os escorria num escorredor de pratos de plástico. Mas já deve fazer quase uns 5 anos que tenho uma máquina PHK com sistema de aspiração e uso a solução indicada pelo fabricante.


Você já ouviu tudo que tem? Consegue ouvir os títulos que tem em sua coleção frequentemente?

Todo disco que entra aqui na coleção é ouvido na íntegra, gosto desse ritual. Tem discos que ouço a semana inteira, mas outros apenas uma vez. Todos os dias eu ouço música. Meu melhor horário é à noite.

Qual o seu gênero musical favorito e a sua banda preferida?

O que predomina na coleção é o rock e suas vertentes. Jazz e outros me encantam, mas eu sou amante da boa música. Tenho várias bandas preferidas como U2, R.E.M., Pearl Jam, Radiohead, The Smiths, Smashing Pumpkins, Titãs, Legião Urbana, Paralamas, Skank, Raimundos, Zé Ramalho, Zeca Baleiro.

De qual banda você tem mais itens em sua coleção?

Certamente o U2.





Quais são os itens mais raros, e também aqueles que você mais gosta, na sua coleção?

Meu LP do Tim Maia Racional Volume 1(muito bem conservado), o box Uber Deluxe Edition U2 Achtung Baby (recheado de mimos, incluindo o óculos The Fly usado na tour), Caetano Veloso Transa em formato cubo. Tenho uma fita K7 do primeiro disco do Nando Reis da Alemanha, até o próprio Nando se espantou, nunca vi outra igual. Fita K7 dupla do álbum Mellon Collie and the Infinite Sadness do Smashing Pumpkins. Bob Marley Catch a Fire no formato zipo. Entre outras raridades.

Você é daqueles que precisa ter várias versões do mesmo disco em seu acervo, ou se contenta em completar as discografias das bandas que mais curte?

Sou desses que tem o vinil, o CD, o K7 e o DVD do mesmo título. Se eu estou garimpando e acho um disco que já tenho, porém o preço está bem abaixo do que vale, eu compro.

Além de discos (CDs, LPs), você possui alguma outra coleção?

Fitas K7, DVDs, blu-rays, curto brinquedos e bonecos.




Em uma época como essa, onde as lojas de discos estão em extinção, como você faz para comprar discos? Ainda frequente alguma loja física ou é tudo pela internet?

Eu ainda tenho sorte de Belo Horizonte ter muitas lojas de discos na ativa, então já sou amigo da galera das lojas e consigo reservas e algumas regalias com isso. Recebo muito WhatsApp das lojas com a foto do disco perguntando se eu já tenho, quando eu não tenho ele já entra na minha reserva. Quando o disco é lançamento eu tento conseguir um com melhor preço na internet.

Que loja de discos você indica para os nossos leitores? 

Aqui em BH tem várias, vamos lá:
Usados com Arte (Edifício Central e Maleta), com Alexandre.
CD Clube (Galeria do Rock, Praça 7), com Jackson ou Fofão.
Acervo LPs (Savassi), com Celio ou Márcio
Música Rara (centro), com Luiz, Rogério ou Samuel.
Entre Rock (Galeria do Rock, Praça 7), com Marcão.
All Wave Discos (Galeria do Rock, Praça 7), com Paulinho.
Hip-Hop Vinil (Sagrada Família), com Richard e Ricardo (essa é mais virtual, mas eu vou no local deles às vezes)

Qual foi o lugar mais estranho em que você já comprou discos?

Eu estava em São Paulo para um show do Zeca Baleiro, e após o show fomos pra Villa Mariana, o lugar era um bar especializado em empanadas. Estava tranquilo quando alguém me disse que tinha um senhor com alguns LPs na sacola, e estava vendendo. Daí fui dar uma olhada e comprei o primeiro do Reginaldo Rossi e o primeiro do Sidney Magal, paguei 50,00 reais nos dois (risos).





O que as pessoas pensam da sua coleção de discos, já que vivemos um tempo em que o formato físico tem caído em desuso e a música migrou para o formato digital?

A maioria das pessoas se sentem num museu, uma viajem ao tempo. Outras duvidam dos valores dos discos. Mas em geral elas se encantam.

Você se espelha em alguma outra coleção de discos, ou outro colecionador, para seguir com a sua? Alguém o inspira nessa jornada?

Por ser fã dos Titãs, eu sempre reverenciei a coleção do Charles Gavin.

Qual o valor cultural, e não apenas financeiro, que você vê em uma coleção de discos?

Certamente o valor financeiro é o que menos levo em consideração, o que vale é você ter aquele objeto de desejo em seu poder. Eu já comprei disco por uma música por exemplo, música essa que faz sentido apenas pra minha pessoa, pois me remete a um momento ou situação que eu vivi. Esse momento pode ser bom ou ruim, não importa.




Vai chegar uma hora em que você vai dizer "pronto, tenho tudo o que queria e não preciso comprar mais discos", ou isso é uma utopia para um colecionador?

Espero não chegar a esse ponto, embora eu já tenha quase tudo que gosto, mas vou abrindo o leque quando não encontro os itens da minha lista de desejos, aí se abre um novo horizonte.

O que significa ser um colecionador de discos?

Ao meu ver, ser colecionador é você ter o que lhe apetece, você construir uma coleção moldada no seu gosto musical, com sua identidade, sabe? Acredito que esses colecionadores com mais de 30 mil títulos, por exemplo, acabam se perdendo em algum momento. Mas cada um cada um, né?!!!




Qual o papel da música na sua vida?

A música sempre foi muito presente em minha vida. Desde os 4 anos de idade eu já gostava de ouvir fitas K7 com meu avô. Naquela época era Barnabé, Ângela Maria, Aguinaldo Timóteo. Meu pai era caminhoneiro e eu era DJ quando viajava com ele, pedia para colocar esta fita ou aquela, adorava manusear o toca-fitas. Ouço e penso em música a maior parte do tempo. A música me trouxe amigos queridos que eu jamais encontraria em outra situação, amigos de verdade mesmo. A vida seria um equívoco sem a música.

Pra fechar: o que você está ouvindo e o que recomenda para os nossos leitores?

Para a entrevista eu ouvi Kraftwerk - Electric Cafe (LP), Eddie Vedder - Ukulele Songs (CD) e Filipe Catto - Fôlego (CD). Recomendo a banda Iron and Wine (Samuel Beam), descobri num desses garimpos da vida. Gostaria de agradecer muito a oportunidade de participar da entrevista, foi um prazer imenso.

13 comentários:

Patricia clemente de macena disse...

Uau que massa!
Espetacular sua coleção.Parabéns! 👏👏👏👏👏👏👏👏

Rafaela disse...

Coleção e colecionador muito admiráveis!

Unknown disse...

Poxa essa coleção sua e massa demais. Parabéns.

Emerson Laerte disse...

Muito obrigado pela atenção!!!

Emerson Laerte disse...

😊

Rogério Antunes disse...

👏👏Demais, adorei a entrevista e tenho muito em comum com você. Adoro música e ouço vários estilos, não gosto de rótulos nem ficar preso a um "estilo"
Gosto de música e colecionar a "obra" dos artistas que admiro, me agrada e acompanho, além dos que não "amo" tanto mas os reconheço como talentosos. Minha coleção é mais singela, tenho 402 LPs e 280 CDs . Amo colocar disco na vitrola desde criança e sempre ouvi e me interessava por "música de adulto" quando eu era criança. Adorei e vamos garimpando sempre . Abraços

Montgomery disse...

Meu amigo mais que especial, aprecio e curto muito toda a sua dedicação e bom gosto em sua coleção. Já desfrutei de muita música boa em sua casa. Parabéns

vane.curci disse...

Ah! Eu estava nesse dia que comprou os LPs no Empanadas. E conheço um pouco dessa coleção aí.
Entrevista massa, Emerson.
Muito bom.

ALEXANDRE disse...

Parabéns pela coleção Emerson. Maravilhosa!!!

Emerson Laerte disse...

Obrigado meu irmão!!!
Forte abraço!!!

Emerson Laerte disse...

Foi surreal aquela noite né??!!!
Bjos Van!!
❤️😍😘

Emerson Laerte disse...

Obrigado meu caro!!
Valeu!!

Emerson Laerte disse...

Obrigado pela atenção meu caro.
Que bom que gostou da entrevista, e melhor ainda que amante da boa música!!
"Toda jornada começa com um passo", logo sua coleção estará o dobro.
Abraço

ONLINE

PAGEVIEWS

PESQUISE