14 de nov de 2017

Playlist: Músicas contra o racismo, homofobia, xenofobia e outras formas de preconceito


Estamos em 2017. No final de 2017, pra ser mais exato. Quase no final da segunda década do século XXI. Aquele período da história que, segundo os sonhadores dos anos 1950, estaríamos usando carros voadores, nos locomoveríamos via teletransporte e visitas a outros planetas seriam fatos do cotidiano.

O cotidiano, porém, é cruel. E por mais que o que aconteça diante de nossos olhos pareçam fatos de outro mundo, cometidos por alienígenas sem nenhuma empatia pela vida alheia, a verdade é mais crua: nosso próprio amigo, nosso conhecido, aquela cara lá que você não sabe direito o nome e aquele outro que você não queria ter conhecido é que são os responsáveis por isso.

Somos todos iguais. Iguaizinhos. Ainda que racistas, homofóbicos e pessoas cheias de preconceito sigam firmes e fortes promovendo o discurso de ódio racial, gênero e homofobia, sabemos - ou insistimos em querer acreditar - que nós, os seres teoricamente humanos, somos e podemos ser muito melhores que isso.




Se você acessa a Collectors Room sabe que a boa música está em todos os lugares, em todas as épocas, em todos os estilos. A música negra é responsável pelo rock branco que você ouve. E a coisa vai muito além: enquanto o rock parece deitado em berço esplêndido, sem vontade ou tesão de questionar coisa alguma, é justamente da sempre criativa música negra que segue vindo a maior parte dos artistas que tem algo a dizer sobre esse mundo onde um Trump se provou possível e onde um Bolsonaro cresce a cada dia.

Abaixo está uma playlist com pouco mais de trinta músicas que falam sobre preconceito racial, xenofobia, homofobia e outros assuntos que não deveriam mais fazer parte do cotidiano de uma sociedade que está em 2017, quase no final da segunda década do século XXI. Ela está divida em duas partes: a primeira contém apenas músicas de artistas brasileiros, enquanto a segunda traz nomes de fora.

Ouça, compartilhe, entenda as letras, traduza as que você não entendeu. E ajude a combater, cada vez mais, a estupidez que é o racismo e todas as outras formas de preconceito.

Nenhum comentário:

ONLINE

PAGEVIEWS

PESQUISE