Discoteca Básica Bizz #166: Sá, Rodrix & Guarabyra - Terra (1973)


Antes de começarem a trabalhar juntos, os cariocas Zé Rodrix e Luiz Carlos Sá e o baiano Gutemberg Guarabyra viveram experiências musicais distintas. Rodrix vinha do Som Imaginário, grupo que no final dos anos 1960 e início dos 1970 fundia a música de Minas Gerais com elementos do então nascente rock progressivo. Guarabyra havia vencido o Festival Internacional da Canção em 1967 com a marcha-rancho "Margarida". Sá trabalhava como compositor, tendo músicas gravadas por Pery Ribeiro e Nara Leão.

O trio Sá, Rodrix & Guarabyra nasceu em 1972, com um estilo batizado de rock rural. O som tinha o progressivo aliado a fortes influências de Beatles, música mineira, folclore baiano, country e folk. O primeiro disco, Passado, Presente, Futuro (1972), deixava isso claro em canções como "Zeppelin", "Jurity Butterfly" e "Hoje é Dia de Rock". Mas o gênero se definiu mesmo em Terra, segundo trabalho do trio, lançado em 1973.

O disco abria com o rock saudosista "Os Anos 60", regravado depois por Cely Campello. A balada "Desenhos no Jornal" trazia uma atmosfera beatle. "Mestre Jonas" retratava uma passagem bíblica, com Rodrix arrasando no piano e no órgão. "Blue Riviera" também falava da era primária do rock, mas de modo melancólico. "Adiante" era um country típico, com belos solos de gaita no arranjo.


Em "Pendurado no Vapor", uma história de retirantes, apareciam as influências das cantigas do folclore baiano trazidas por Guarabyra. "O Pó da Estrada", uma canção country no melhor espírito on the road, contava a trajetória de um andarilho em busca de um futuro melhor. "Brilho das Estrelas/Paulo Afonso" retomava a atmosfera do interior baiano,enquanto "Até Mais Ver" era mais uma canção sobre retirantes, mas com estética country.

O rock rural teve continuidade com Sá & Guarabyra (Zé Rodrix fez carreira solo enveredando pelo pop, passou pelo grupo de rock satírico Joelho de Porco e hoje se dedica apenas à criação de jingles publicitários). Alguns dos seguidores do gênero foram o 14 Bis e, de certa forma, Almôndegas, Kleiton & Kledir e Boca Livre.

Terra foi um marco na história do pop brasileiro da época. Até hoje, Sá & Guarabyra têm público fiel e muito do sucesso que fazem se deve ao trabalho que realizaram em 1972 e 1973 ao lado de Zé Rodrix.

Texto escrito por Toninho Spessoto e publicado na Bizz #166, de maio de 1999

Comentários

Postar um comentário

Você pode, e deve, manifestar a sua opinião nos comentários. O debate com os leitores, a troca de ideias entre quem escreve e lê, é que torna o nosso trabalho gratificante e recompensador. Porém, assim como respeitamos opiniões diferentes, é vital que você respeite os pensamentos diferentes dos seus.