Review: Buffalo Summer – Second Sun (2016)



O Buffalo Summer vem do País de Gales e é uma das boas novidades do rock atual. Formada no início da década, a banda lançou o seu auto intitulado disco de estreia em 2011 e soltou em 2016 o segundo, Second Sun, que ganhou edição nacional pela Hellion Records.

Com os vocais de Andrew Hunt, a guitarra de Jonny Williams, o baixo de Darren King e o bateria de Gareth Hunt, o grupo faz um som com pegada vintage que vai em uma seara semelhante a de nomes contemporâneos como The Sheepdogs, mas sem tanta pegada country e blues (estamos falando de uma banda britânica no fim das contas), que é compensada por influências de nomes clássicos como Black Crowes, Lynyrd Skynyrd, Cream e Led Zeppelin, tudo em doses bem calibradas e com um onipresente clima pop.

O disco traz doze faixas muito agradáveis, onde o destaque vai para a voz e interpretação de Hunt e para a guitarra de Williams, que varia momentos de pura distorção com passagens acústicas, receita que aprofunda ainda mais a sonoridade do grupo. Malcom Dome, da Classic Rock Magazine, definiu a banda como o cruzamento entre o Black Crowes e o Rival Sons. Não chego a tanto, mas é inegável a qualidade do grupo e o número de boas canções que Second Sun traz.

Destaque para a energia contagiante de “Heartbreakin’ Floorshakin’”, para a zeppeliana “Levitate”, “Into Your Head”, a abertura com “Money”, o rock and roll puro e que une Rolling Stones e o Whitesnake dos anos 1970 de “Make You Mine” e o single “Neverend”.

Pra que curtiu a banda, é bom ficar de olho porque o terceiro disco do grupo, Desolation Blue, será lançado dia 27 de março. Alô Hellion,traz esse também pra gente, já que Second Sun foi um golaço ;-)

Comentários