Discos Fundamentais: Creedence Clearwater Revival - Cosmo´s Factory (1970)


Por Ricardo Seelig
Colecionador
Collector´s Room

O Creedence Clearwater Revival é um caso raro na música. Todos aqueles sons que você conhece do grupo, e que tocam até hoje nas rádios, foram compostos por uma única pessoa, o vocalista e guitarrista John Fogerty, e lançados em apenas dois anos. Entre 1968 e 1970 o Creedence gravou cinco discos que contém o melhor de toda a sua obra. O melhor deles é Cosmo´s Factory, que está comemorando 40 anos agora em 2010.

Cosmo´s Factory chegou às lojas no dia 25 de julho de 1970, alcançou a posição número um da Billboard e rendeu três singles de sucesso: "Lookin´ Out My Back Door", "Travellin´ Band" e "Up Around the Bend". Além dessas faixas, contém outros hinos eternos do Creedence, como "Run Through the Jungle", "Who´ll Stop the Rain" e "Long as I Can See the Light".

O álbum traz o ápice da união entre o country, o blues e o rock, tão característica no som do grupo, devidamente embalada por linhas vocais marcantes e refrões inesquecíveis. O disco conta também com uma releitura do clássico da soul music "I Heard It Through the Grapevine", gravada anteriormente por Marvin Gaye, mas que encontrou aqui a sua versão definitiva, com longos e inspirados solos de John Fogerty, compositor, vocalista, guitarrista e líder da banda.

Celebrando os 40 anos de Cosmo´s Factory, foi lançada uma versão dupla do disco, que conta com um CD extra com três faixas bônus: um take alternativo de "Travelin´ Band", uma versão ao vivo gravada em 1970 de "Up Around the Bend" e uma jam de estúdio, onde a banda toca "Born on the Bayou" ao lado do organista Booker T.

O Creedence é uma das mais importantes e influentes bandas da história, e Cosmo´s Factory é o seu melhor trabalho. Se você curte música, esse é um disco que você tem que ter na sua coleção.


Faixas:
A1 Ramble Tamble 7:09
A2 Before You Accuse Me 3:24
A3 Travelin' Band 2:07
A4 Ooby Dooby 2:05
A5 Lookin' Out My Back Door 2:31
A6 Run Through the Jungle 3:09

B1 Up Around the Bend 2:40
B2 My Baby Left Me 2:17
B3 Who'll Stop the Rain 2:28
B4 I Heard It Through the Grapevine 11:05
B5 Long as I Can See the Light 3:33

Comentários

  1. Creedence é uma ótima banda. É incrível como todo mundo que curte rock and roll conhece o grupo por aqui, talvez por isso, por ser tão tocada e falada que eu meio que "cansei" deles.

    Abraço

    ResponderExcluir
  2. Daniel,

    Entendo suas considerações.

    Eu cresci ouvindo meu padrasto curtindo os grandes clássicos do CCR (lembro de el ter gravado uma "coletânea com cerca de 23 sons dos caras, foi um dos meus primeiros contatos com o Rock), mas depois que tomei contato com a totalidade da obra da banda percebi o quão rico é som que por eles fora produzido, de modo que posso até não ouvir frequentemente, mas toda vez que me dedico à audição de um álbum vejo que realmente o CCR é uma das maiores bandas do que Rock and Roll e que sua obra vai muito além dos sons batidos das rádios e que, no meu caso, embalaram minha infância e adolescência.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  3. Cadão, estou indo a Florianólis, a trabalho, na 2ª feira (29/03), mas, é claro que, se sobrar um tempinho, quero passar em alguma(s) loja(s) de discos...você, por favor, teria alguma dica, fora a 'Roots'? Obrigado.

    ResponderExcluir
  4. Ivanildo, além da Roots existem vários sebos no centro de Floripa, que agora não vou lembrar o nome, e acho que também vale a pena dar uma passada na Mega Store da Saraiva do Iguatemi.

    Tem uma loja também chamada Musak, que é perto da Roots, no calçadão da Felipe Schmidt, mas não sei se ela está funcionando ainda. Vale a pena de repente conversar com o Gota da Roots, que é muito gente boa, e pedir algumas dicas de lojas.

    Abraço, e espero ter ajudado.

    ResponderExcluir
  5. Ajudou demais, velho! Muito obrigado e um abraço!

    ResponderExcluir
  6. Disparado, o melhor disco dos caras!

    ResponderExcluir
  7. Curto esse disco, mas acho o Bayou Country bem melhor

    Em floripa, tem um sebo no calçadão, perto da figueira (o nome é de uma mulher, agora não lembro) que vende discos bem baratos, em relação aos preços da roots, que sao um pouco salgados na minha opinião

    ResponderExcluir
  8. Mairon, obrigado pelo toque.
    Tentarei achar...mas, o que seria "a Figueira", uma rua, um bairro...?
    Abraço.

    ResponderExcluir
  9. A figueira é a maior figueira de Floripa, localizada numa praça bem no centro da ilha. Descendo a praça em direção ao continente vai ter um calçadão. Caminha em direção a rodoviaria que tu vais ver esse sebo, ou pergunta por ali. Tem varios na verdade, mas esse que é nome de mulher (acho que é Luci livros o nome) é o melhor. Existia outro também perto da figueira, porém em direção a zona sul da ilha. Saindo da figueira (exatamente do centro) tem q seguir uma rua que sobe e vira para a direita. Ali te informa que tem um sebo bom tb!

    ResponderExcluir
  10. Rocky disse...

    Cara, ainda bem que postaram algo sobre o Creedence, é minha segunda banda preferida, depois do Iron Maiden. É uma grande banda, todos os discos são ótimos, o mais fraco é o primeiro e o melhor é o cosmo´s factory. Tenho ele em cd(edição de 40 anos com faixas extras e capa em paper sleve) e em vinil(uma edição que não tem a música ''Wholl Stop The Rain'' mas tem ''The Working Man'' e ''Ninety-Nine and a Half''.
    Rubens Vinícius, eu acho que conheci pela mesma coletânea que você, o chronicle 1, não foi isso?
    E só uma correção, o Creedence lançou 6 discos, o ultimo foi o ''Mardi Grass'', que por algum motivo, que eu não sei não foi remasterizado nessas edições de 40 anos dos discos.

    PS: eu sou aquele cara que pediu as dicas pra conservar os vinis: http://collectorsroom.blogspot.com/2010/03/minha-colecao-davi-pascale-uma-mega.html

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Você pode, e deve, manifestar a sua opinião nos comentários. O debate com os leitores, a troca de ideias entre quem escreve e lê, é que torna o nosso trabalho gratificante e recompensador. Porém, assim como respeitamos opiniões diferentes, é vital que você respeite os pensamentos diferentes dos seus.