11 de fev de 2019

Phil Demmel fala sobre o Machine Head: "A banda virou um projeto solo de Robb Flynn"


Conversando com o podcast Talk Toomey, o guitarrista Phil Demmel falou sobre os últimos anos do Machine Head e como a banda se transformou em uma espécie de projeto solo de Robb Flynn.

Segundo Demell: "Não vou falar mal sobre a separação ou sobre Robb. Acho que ele é um músico incrível, e os tempos que eu tive com o Machine Head também foram incríveis. Mas os últimos anos não foram. Nós simplesmente não trabalhamos mais como pessoas. Acho que Robb se desviou do caminho de ser uma banda. Ele permaneceu em seu caminho. Em vez de estarmos todos com o mesmo objetivo ou pedindo para estar no mesmo caminho, tudo simplesmente se tornou algo como 'é isso que estamos fazendo agora, sigam-me'. Houve momentos em que escrevi o que gosto. Eu escrevi a maior parte de 'California Bleeding', mas depois Robb escreveu as letras em cima disso, e eu só queria… Eu e Dave McClain falamos sobre isso, tipo, 'Foda-se! Eu gostaria de poder pegar meus riffs de volta. Não, não é para isso que quero que eles sejam usados'. Então, acho que, nesse sentido, o Machine Head acabou se tornando um projeto solo de Robb Flynn, e não é pra fazer isso que eu entrei na banda. Os últimos anos foram basicamente coletando um cheque de pagamento. E eu simplesmente não consegui mais continuar assim. O stress e todas as conversas e todo o 'não pode fazer isso', 'não faça isso', 'não faça aquilo', 'não fique aí', 'não diga isso' não cante as palavras para o público, 'não aponte'. Cansei de tudo aquilo!".

Phil Demmell e o baterista Dave McClain anunciaram que estavam saindo do Machine Head em outubro de 2018, pegando os fãs de surpresa. O guitarrista entrou no grupo em 2003 e participou de todo o processo que reestabeleceu a carreira do quarteto norte-americano e deu ao mundo discos espetaculares como Through the Ashes of Empires (2003), The Blackening (2007), Unto the Locust (2011), Bloodstone & Diamonds (2014) e o mais recente e não tão bem aceito Catharsis (2018). Já McClain entrou na banda em 1995 e foi fundamental para estabelecer o Machine Head como uma das maiores forças do metal norte-americano.

A banda conta apenas com Robb Flynn e com o baixista Jared MacEachern atualmente. Jared entrou no grupo em 2013, substituindo o membro fundador Adam Duce, que também deixou o grupo devido a problemas com Flynn. No entanto, apesar de perder 50% dos seus músicos, Robb informou que o Machine Head não acabou e que a banda seguirá a sua sua carreira.

Nenhum comentário:

ONLINE

TODO MUNDO

PESQUISE