As coletâneas do Iron Maiden



Compilações são sempre interessantes. Para quem não curte tão a fundo uma banda, funcionam como um item que reúne as melhores e mais conhecidas canções. E para quem é super fã e colecionador de determinado artista são títulos que, obviamente, não podem faltar na coleção.

O Iron Maiden é quase uma religião aqui no Brasil. A banda foi responsável pelos primeiros passos de milhares de ouvintes no universo do heavy metal e possui com uma legião gigantesca de fãs em nosso país. Quando o assunto são compilações, o lendário grupo inglês possui apenas seis coletâneas em sua longa discografia: Best of the Beast (1996), Ed Hunter (1999), Edward the Great (2002), The Essential Iron Maiden (2005), Somewhere Back in Time: The Best of 1980-1989 (2008) e From Fear to Eternity: The Best of 1990-2010 (2011). Não estou incluindo nesse levantamento títulos incluídos em boxes, como é o caso de Best of the 'B' Sides, que saiu em 2002 como parte da caixa Eddie’s Archive junto com os igualmente CDs duplos BBC Archives e Beast Over Hammersmith, e também estou deixando de fora caixas como The First Ten Years (1990) e os dois volumes de The Story So Far (1995).


A mais cobiçada e desejável coletânea do Iron Maiden é justamente a primeira dessa lista: Best of the Beast. A música “Virus”, presente apenas nessa compilação, é um dos motivos disso, juntamente com a linda produção gráfica do material. A versão em CD é um mini box com slipcase e um enorme encarte com centenas de informações sobre cada disco e música presente no tracklist, além de dezenas e dezenas de fotos. Existem também edições em fita k7 e em vinil quádruplo, além de edições em CD duplo sem o slipcase e com um encarte mais enxuto e uma edição em CD simples. Fora de catálogo há anos, Best of the Beast é um item quase religioso na coleção de todo fã do Iron Maiden.


A segunda foi Ed Hunter, CD triplo com dois discos trazendo clássicos do Maiden e outro com o jogo que a banda lançou para computadores. Aqui temos também outro item que está fora de catálogo há muito tempo e que acabou se transformando em um produto bastante desejável por colecionadores. A edição norte-americana traz uma nova versão de “Wrathchild” em estúdio com os vocais de Bruce Dickinson, gravada em 1999, e que não foi incluída na edição brasileira. O jogo em si não é muito digno de nota, e o encarte traz a história do game e dicas para os players. O CD triplo foi lançado naquelas caixas mais gordinhas aqui no Brasil em 1999. Ed Hunter só está disponível em edições em CD, não existem versão em LP.



Edward the Great chegou às lojas em 4 de novembro de 2002 e possui edições em CD, k7 e em LP – esse último, duplo e com discos pictures. Trata-se de uma coletânea com dezesseis músicas, cujo tracklist possui duas versões diferentes. Existe a edição lançada originalmente em 2002 e uma edição revisada que saiu em 2005 na América do Sul, Europa e Ásia, focada em divulgar o álbum Dance of Death. Essa edição de 2005 é uma resposta a The Essential Iron Maiden, compilação dupla que foi lançada em 2005 apenas nos Estados Unidos em CD duplo e cassete também duplo.



E as duas últimas coletâneas do Iron Maiden montam o painel mais completo disponível a respeito da trajetória da banda até agora. Somewhere Back in Time é um CD simples com quinze faixas do período mais clássico da banda, trazendo encarte com informações e todas as letras das músicas, além de uma belíssima capa. Foi lançada em CD e em uma edição dupla em LP com discos pictures. Já From Fear to Eternity traz sons gravados entre 1990 e 2010 e é a única a compilar com mais profundidade o material produzido após o retorno de Bruce Dickinson e Adrian Smith, em 1999. Aqui o CD é duplo e vem com 23 músicas retiradas dos álbuns lançados entre No Prayer for the Dying (1990) e The Final Frontier (2010). A capa também é belíssima e o título foi disponibilizado em CD duplo e em LP triplo picture.

Se eu fosse indicar uma única compilação do Iron Maiden seria Best of the Beast, que possui um alto valor colecionável tanto por trazer uma canção inédita que nunca foi incluída em nenhum outro título quanto pela qualidade do material gráfico - para os colecionadores, vale mencionar que "Virus" saiu como single tanto em CD quanto em LP. Mas as duas últimas – Somewhere Back in Time e From Fear to Eternity – também são ótimas e valem o investimento.

E você, qual prefere entre todas as compilações lançada pelo Maiden até hoje?

Comentários

  1. Cara, eu tinha e vendi com minha antiga coleção! Agora na captura do vinil!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
  2. Achei Best of the Beast por módicos 10 reais no Brick da Redenção (Porto Alegre)!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vinil?????????????????????????

      Excluir
    2. Não sei a resposta, mas acredito que não hehe

      Excluir
    3. Rapaz, estes dias comprei cinco álbuns clássicos do Clapton, de época, vinis absurdamente conservados, por R$ 380,00! às vezes damos sorte...:)

      Excluir
    4. O do iron maiden era em cd, a versão simples. Mas sobre vinis, vocês ficarão loucos com alguns que encontrei em minha cidade, num brechó: shining on (grand funk), some gils (stones), Pearl (Joplin), e alguns dos anos 70 do Roberto Carlos, cada um por R$5,00 e em bom estado!

      Excluir
  3. Um dos primeiros discos do Maiden que ouvi, ou melhor, o segundo (o primeiro foi Piece of Mind) foi o "Live... After Death", que de certa forma é um "best of", pelo menos até aquele momento. "Running Free", por exemplo, conheci primeiro com o Bruce.

    ResponderExcluir
  4. De todas, só mesmo a Best of the Beast me atraiu.
    Sem querer dar uma de "sabe-tudo", discos me prendem mais pela música, ou seja, com material inédito.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Você pode, e deve, manifestar a sua opinião nos comentários. O debate com os leitores, a troca de ideias entre quem escreve e lê, é que torna o nosso trabalho gratificante e recompensador. Porém, assim como respeitamos opiniões diferentes, é vital que você respeite os pensamentos diferentes dos seus.