31 de dez de 2012

John Bonham e a bateria de dois bumbos

segunda-feira, dezembro 31, 2012

O baterista do Vanilla Fudge, Carmine Appice, de quem Bonham havia se aproximado durante o período em que o Led Zeppelin tocou com eles, telefonara para Bill Ludwig e sugerira que a empresa oferecesse ao jovem baterista do Led o mesmo apoio que Appice já recebia, incluindo uma bateria feita sob encomenda. Depois de ouvir o primeiro álbum do grupo, Bill concordou. O conjunto incluía dois bumbos de 66 centímetros – iguais aos de Appice -, que Bonham adorou, mas Jimmy Page e John Paul Jones odiaram. Ao contrário de Appice, Bonzo tinha “uma técnica com o pé direito diferente de todos os bateristas que conheci”, diz o escritor Chris Welch, ele mesmo um baterista e especialista no instrumento. “Ele já conseguia fazer com um bumbo o que alguém como Carmine – excelente baterista mas nada que se comparasse a Bonham – fazia com dois”.

O ex-roadie do Led Zeppelin, Glen Colson, lembra de ter montado o conjunto pela primeira vez e como Bonham “mandou ver”. O resultado, disse, foi que “Jimmy Page não conseguir entender o que Bonzo estava fazendo. O som da bateria era tão forte que ele não podia se concentrar – não conseguia manter o tempo. Por isso Jimmy me disse para nunca mais montar os dois bumbos de novo. Eles assustavam todo mundo”.

Na verdade, Bonham usaria a bateria com dois bumbos inúmeras vezes durante a segunda turnê da banda pelos Estados Unidos antes de que um exasperado Jimmy Page acabasse com aquilo. Apesar disso, eles reapareceriam esporadicamente. Appice insiste que Bonham depois teria dito que os usou na gravação de “Whole Lotta Love”, enquanto Jones recorda Bonham trazendo-os na surdina para as sessões de gravação de Physical Graffiti até Page perder completamente a cabeça e mandar os roadies esconderem o segundo bumbo para sempre.

(trecho do livro Led Zeppelin: Quando Os Gigantes Caminhavam Sobre a Terra, de Mick Wall)

30 de dez de 2012

Os 30 discos de rock mais vendidos de 2012

domingo, dezembro 30, 2012
A Billboard, em parceria com a Nielsen Soundscan, divulgou o seu relatório anual com os discos mais vendidos do ano. O primeiro lugar ficou com 21, de Adele, o álbum mais vendido em todo o mundo em 2012. A inglesa emplacou também a sua estreia, 19, que ficou na posição número 16.


Abaixo estão os 30 álbuns de rock mais vendidos em 2012 segundo a Billboard / Nielsen Soundscan. Destaque para o Black Keys, que emplacou os seus dois últimos discos e caminha a passos largos para se tornar um gigante nos próximos anos.

Confira abaixo:

1 The Black Keys – El Camino
2 Nickelback – Here and Now
3 Linkin Park – Living Things
4 John Mayer – Born and Raised
5 Daughtry – Break the Spell
6 Bruce Springsteen – Wrecking Ball
7 Dave Matthews Band – Away from the World
8 Jack White – Blunderbuss
9 Van Halen – A Different King of Truth
10 Shinedown – Amaryllis
11 Five Finger Death Punch – American Capitalist
12 Alabama Shakes – Boys & Girls
13 The Black Keys – Brothers
14 Bonnie Raitt – Slipstream
15 Guns N´ Roses – Greatest Hits
16 Rush – Clockwork Angels
17 Journey – Journey´s Greatest Hits
18 OST – Rock of Ages
19 Green Day – Uno!
20 Korn – The Path of Totality
21 Bob Dylan – Tempest
22 The Killers – Battle Born
23 Creedence Clearwater Revival – Chronicle: The 20 Greatest Hits
24 Muse – The 2nd Law
25 Evanescence – Evanescence
26 Lynyrd Skynyrd – The Best of Lynyrd Skynyrd
27 Foo Fighters – Wasting Light
28 Neil Young & Crazy Horse – Americana
29 The Beach Boys – That´s Why God Made the Radio
30 Pink Floyd – Dark Side of the Moon

ONLINE

PAGEVIEWS

PESQUISE