Review: Papangu – Holoceno (2021)


Sabe aquele momento mágico da descoberta de um álbum cuja primeira audição nos faz perceber que a história da música está sendo escrita agora, diante de nossos olhos? Pois essa foi minha sensação ao escutar Holoceno, o primeiro trabalho desta banda paraibana.

As letras, em português e muito bem escritas, giram em torno do conceito de um cangaceiro que tem um mau presságio durante um sonho e tenta mudar o futuro promovendo matanças. Ao perceber, entretanto, que sua situação e a do planeta apenas vão piorando cada vez mais, resolve vender a alma ao diabo para impedir o apocalipse.

Holoceno é um álbum inovador como poucos, trazendo uma sonoridade calcada no sludge metal, mas com forte influência da psicodelia nordestina de bandas como Ave Sangria, Marconi Notaro e Anjo Gabriel. A alternância de vozes guturais e limpas remete aos melhores momentos do Anciients, e as composições, de uma qualidade absurda, dialogam com o Mastodon de Crack the Skye e com o maravilhoso The Direction of Last Things, do Intronaut.

A inserção de solos de sintetizadores nas faixas “Bacia das Almas” e “Água Branca” e de sax em “Lobisomem” e na faixa-título enriquecem ainda mais o resultado final, e realçam as influências progressivas e jazzísticas na massa sonora produzida pelo Papangu.

Desde já um dos melhores álbuns do ano!

Por Pedro Junior da Luz Teixeira


Comentários

  1. Depois desta resenha, não tem como não irmos conferir o trabalho da banda !!
    Agradeço por compartilhar!!

    ResponderExcluir
  2. To arrepiado só pela resenha...

    ResponderExcluir
  3. Alguém sabe se foi lançado em CD e onde comprar ou é só em streaming?

    ResponderExcluir
  4. Álbum fantástico, merece todos os elogios. Um dos melhores de 2021

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Você pode, e deve, manifestar a sua opinião nos comentários. O debate com os leitores, a troca de ideias entre quem escreve e lê, é que torna o nosso trabalho gratificante e recompensador. Porém, assim como respeitamos opiniões diferentes, é vital que você respeite os pensamentos diferentes dos seus.