14 de jan de 2011

Agarre uma canção e deixe-se levar!

sexta-feira, janeiro 14, 2011

Por Ricardo Seelig

Uma das mais belas músicas que eu conheço, “Fight Test” abre o álbum Yoshimi Battles the Pink Robots, lançado pelo grupo norte-americano Flaming Lips em 16 de julho de 2002.

“Fight Test” une a psicodelia ao pop de forma magistral. Suas arrepiantes linhas vocais elevam o ouvinte a outra dimensão. Seu arranjo despeja baldes de melancolia em nossos ouvidos.

Ouvi-la nos faz pensar nos sonhos que alimentaram nossas vidas e nos viram crescer. Escutar seus versos traz de volta os amigos que deixamos para trás e as aspirações que esquecemos na memória. Dar o play faz com que pensemos em nossos dias, em quem está ao nosso lado e, mais importante do que tudo isso, se queremos estar onde estamos.

É por isso que “Fight Test” é tão especial. Porque ela toca a alma, o coração, a vida de quem a escuta. Poucas canções são capazes de fazer isso, de colocar o ouvinte em um transe astral por suas memórias e sonhos, fazendo-o ver o mundo de forma diferente da que via depois dos 3:51 de sua duração.

Agarre uma canção, segure-se em seu refrão e deixe-se levar. Esse é o segredo da música, e o porque de ela fazer tão bem aos nossos dias.


Lançamentos da semana - 15 a 21/01/2011!

sexta-feira, janeiro 14, 2011

Por Ricardo Seelig

Semana farta em lançamentos interessantes. O melhor disco de 2011 até agora, e certamente um dos melhores do ano - The King is Dead, do The Decemberists -, desembarca nas lojas dia 18. Outro excelente álbum, What If ..., do Mr Big, também sai essa semana.

Além disso, novos trabalhos dos thrashers holandeses do Legion of the Damned, o indie do British Sea Power, o retorno do Social Distortion, a pancadaria do Belphegor, o novo do Stratovarius, ao vivo do Pearl Jam, single do R.E.M., edição especial do The Cure e álbuns muito recomendados de ícones do jazz.

Confira abaixo:


Record Store Day: em 2011, o grande dia será em 16/04!

sexta-feira, janeiro 14, 2011

Por Ricardo Seelig

Anote na agenda: dia 16 de abril será o grande dia para os colecionadores de discos em todo do mundo!

Nessa data acontecerá a edição 2011 do já tradicional Record Store Day, evento promovido pelas lojas de discos independentes dos Estados Unidos. Como acontece todos os anos, dezenas de lançamentos especiais e limitados em vinil serão disponibilizados nas lojas indies norte-americanas exclusivamente nessa data.

Ainda não foram revelados os álbuns e itens que serão colocados à venda no dia, mas para vocês terem uma ideia de como o Record Store Day funciona, recomendo a leitura da edição #31 da poeira Zine, onde o editor da pZ, o meu amigo Bento Araújo, faz uma tour por Nova York durante o Record Store Day de 2010 caçando bolachas raras de loja em loja. Altamente recomendável!

Vader: revelado título de novo álbum!

sexta-feira, janeiro 14, 2011

Por Ricardo Seelig

Uma das melhores bandas de death metal do mundo revelou detalhes de seu aguardado novo álbum.

O poloneses do Vader estão entrando em estúdio para gravar Welcome to the Morbid Reich, disco que sucede Necropolis, lançado em 2009. As gravações rolarão entre 15 de março e 10 de abril no Hertz Studio, na cidade polonesa de Bialystok, e o álbum será mixado em maio. O CD terá entre dez e onze faixas, e segundo Peter Wiwczarek - vocalista, guitarrista e líder do grupo - serão registradas também duas faixas bônus para serem incluídas em edições especiais.

O Vader também revelou o título de algumas de suas novas composições. "Lord of the Throns", "I Am Who Feast Upon Your Souls", "Only Hell Knows", "Return to the Morbid Reich", "I Had a Dream" e outras músicas novas poderão ser ouvidas nas apresentações do grupo pelos festivais do verão europeu.

A respeito do título, não houve nenhuma declaração da banda se ele tem relação ou não com o III Reich alemão, mas muito provavelmente existe uma ligação, já que a Polônia, terra natal dos caras, foi um dos países mais massacrados e marcados pela 2a Guerra Mundial, inclusive com a construção do mais famoso campo de concentração do conflito, Auschwitz, em seu território.

Soundgarden: primeiro álbum ao vivo sairá em março!

sexta-feira, janeiro 14, 2011

Por Ricardo Seelig

Comemorando a boa fase depois que anunciou o retorno aos palcos há pouco mais de um ano, em 1 de janeiro de 2010, o Soundgarden, uma das bandas mais importantes e emblemáticas da década de 1990, irá lançar seu primeiro álbum ao vivo em março.

Com o título de Live on 15, o disco terá dezessete faixas gravadas em cinco cidades da América do Norte - Del Mar, Oakland, Vancouver, Salem e Seattle, terra natal da banda - em 1996. Segundo o próprio grupo, eles sempre tiveram a intenção de lançar esse material, e sentiram que agora era o momento adequado.

Ainda não foi liberada a capa do disco, mas o tracklist você pode conferir abaixo:

1 Spoonman
2 Searching With My Good Eye Closed
3 Let Me Drown
4 Head Down
5 Outshined
6 Rusty Cage
7 Burden in My Hand
8 Helter Skelter
9 Boot Camp
10 Nothing to Say
11 Slaves and Bulldozers
12 Dusty
13 Fell on Black Days
14 Search and Destroy
15 Ty Cobb
16 Black Hole Sun
17 Jesus Christ Pose

13 de jan de 2011

Norah Jones tocando Wilco!

quinta-feira, janeiro 13, 2011

Por Ricardo Seelig

Dois dos artistas mais interessantes dos últimos anos no mesmo vídeo. Norah Jones gravou uma versão para “Jesus, ect”, uma das melhores músicas não só de Yankee Hotel Foxtrot, lançado em 2002, mas também de toda a carreira do Wilco.

As cordas do arranjo original foram substituídas por um instrumental minimalista, onde a guitarra emoldura as belas linhas vocais originais da canção de Jeff Tweedy. Como cereja do bolo, a linda voz de Norah Jones.

Pra quem curtiu, a edição especial do álbum The Fall, lançado por Norah em 2009, contém um CD bônus com seis faixas gravadas ao vivo, incluindo “Jesus, etc”.

Dê o play e curta:

Queen: Sacha Baron Cohen será Freddie Mercury no cinema!

quinta-feira, janeiro 13, 2011

Por Ricardo Seelig

Sasha Baron Cohen, o ator britânico que ficou famoso em todo o mundo com os filmes Borat e Bruno, está escalado para fazer o papel de Freddie Mercury em uma cinebiografia sobre o cantor. A escolha recaiu sobre Cohen devido à sua grande semelhança física com Mercury.

Roteirizado pelo aclamado Peter Morgan (o mesmo dos filmes Além da Vida, O Último Rei da Escócia e o premiado A Rainha), o projeto foi aprovado pelos membros remanescentes do Queen, que estão envolvidos também na produção do filme.


Segundo Morgan, a história vai focar no período entre os primeiros anos da banda e a participação do quarteto no Live Aid em 1985, responsável por restaurar a reputação do Queen após os caras terem sido um dos únicos grupos a furar o bloqueio e tocar na África do Sul durante o ferrenho boicote artístico sofrido pelo país em represália à política de segregação racial conhecida como apartheid. Nas palavras de Morgan, “será uma espécie de filme de família, mais ou menos quando você acha que os odeia e quer ser independente, e depois percebe que os ama e volta para casa”.

Pelo gabarito dos envolvidos, tem tudo para ser um grande filme. O filme ainda não tem diretor nem título definidos, e deve chegar aos cinemas no outono de 2012 (primavera aqui no hemisfério sul).

Ozzy Osbourne: documentário sobre o cantor sairá este ano!

quinta-feira, janeiro 13, 2011

Por Ricardo Seelig

Wreckage of My Past: The Story of Ozzy Osbourne, aguardado documentário que está sendo produzido há três anos, finalmente será lançado em 2011.

Dirigido por Mike Piscitelli e com roteiro de Jordan Tappis, o filme é a primeira produção da Jack Production, produtora de Jack Osbourne, filho de Ozzy. A produção executiva é de Sharon Osbourne. Ou seja, tudo em família, o que aponta para uma obra chapa branca.

Só para constar: Wreckage of My Past não tem nada a ver com o filme baseado na autobiografia do vocalista, Eu Sou Ozzy, no qual cogita-se que o papel de Ozzy seja feito por Johnny Depp.

O documentário deve estrear primeiramente nos festivais europeus, e só depois chegará aos cinemas.

Assista abaixo o trailer de Wreckage of My Past:


Gibson elege os 10 covers que superaram as suas versões originais!

quinta-feira, janeiro 13, 2011

Por Ricardo Seelig

O site das guitarras Gibson elegeu os 10 covers que superaram as suas versões originais.

Na interessante lista há desde coisas óbvias, como a releitura antológica de "All Along the Watchtower" de Jimi Hendrix para a canção composta e gravada originalmente por Bob Dylan, até escolhas menos óbvias, como a acachapante releitura de David Bowie para "Sorrow", original do pouco conhecido grupo The McCoys, presente no álbum Pin Ups, lançado por Bowie em 1973.

Confira abaixo a lista com os 10 covers que superaram as suas versões originais, segundo a Gibson:

1. Jimi Hendrix Experienced - "All Along the Watchtower" (original de Bob Dylan)
2. Steve Ray Vaughan - "Texas Flood" (original de Larry Davis)
3. Van Halen - "You Really Got Me" (original dos Kinks)
4. Jeff Buckley - "Hallelujah" (original de Leonard Cohen)
5. Jeff Beck - "Cause We´ve Ended as Lovers" (original de Stevie Wonder)
6. Eric Clapton - "I Shot the Sheriff" (original de Bob Marley)
7. Johnny Cash - "Hurt" (original de Nine Inch Nails)
8. David Bowie - "Sorrow" (original dos The McCoys)
9. Metallica - "Am I Evil?" (original do Diamond Head)
10. Dweezil Zappa - "Stayin´ Alive" (original dos Bee Gees)

E para você, quais seriam, além destas, as versões que colocaram no chinelo suas gravações originais? Deixe a sua lista nos comentários e participe!

Randy Rhoads: falecido guitarrista ganha vinho em sua homenagem!

quinta-feira, janeiro 13, 2011

Por João Renato Alves

A segunda parte da tour norte-americana de Ozzy Osbourne divulgando o álbum Scream contará com uma novidade.

Dois espectadores que comprarem o ingresso VIP serão presenteados com uma garrafa do vinho D'Argenzio Winery’s 2005 Randy Rhoads Cabernet Sauvignon (Sonoma County). A bebida é uma produção idealizada por Kathy Rhoads D’Argenzio, irmão do lendário e saudoso guitarrista Randy Rhoads.

Digno de coleção, pra colocar em lugar de destaque na adega, não é não?

12 de jan de 2011

Thin Lizzy: álbuns clássicos relançados em vinis de 180 gramas!

quarta-feira, janeiro 12, 2011

Por Ricardo Seelig

A Back on Black, gravadora que se especializou em lançar edições caprichadas em vinil de discos clássicos do hard rock e do heavy metal, anunciou que irá relançar nada mais nada menos do que oito álbuns do grupo irlandês Thin Lizzy!

Jailbreak (1976), Johnny the Fox (1976), Bad Reputation (1977), Live and Dangerous (1978), Black Rose (1979), Chinatown (1980), Renegade (1981) e Thunder and Lightning (1983) ganharão em fevereiro novas edições em LPs de 180 gramas devidamente acondicionados em luxuosas capas duplas.

Ainda por cima, só para dar um gostinho extra para os colecionadores, as primeiras mil cópias de cada título serão em vinis coloridos limitados. Ou seja, imperdível!

Para maiores informações, acesse o site da Back on Black.

J Mascis: primeiro álbum solo em março!

quarta-feira, janeiro 12, 2011

Por Ricardo Seelig

Chega às lojas dia 15 de março Several Shades of Why, primeiro álbum solo do guitarrista e vocalista J Mascis, líder do Dinosaur Jr. A capa ainda não foi divulgada.

O disco será lançado pela Sub Pop, que já liberou o primeiro single, para a faixa "Not Enough", uma simpática balada acústica que desce redondinho.

Você pode ouvir, e também baixar a música, clicando abaixo:









Confira o tracklist do álbum:

1 Listen to Me
2 Several Shades of Why
3 Not Enough
4 Very Nervous and Love
5 Is It Done
6 Make It Right
7 Where Are You
8 Too Deep
9 Can I
10 What Happened

Castiga!: com vocês, Allan Holdsworth!

quarta-feira, janeiro 12, 2011

Por Marco Antonio Gonçalves

Estava agora mesmo escutando este Velvet Darkness de 1976, primeiro disco solo de Allan Holdsworth, guitarrista britânico de técnica invejável e estilo inovador. Considerado um dos responsáveis pela renovação da linguagem harmônica na guitarra, concebeu belos trabalhos em sua carreira solo, e por onde passou deixou rastros de sua genialidade. Foi assim nos grupos Tempest, Soft Machine, Gong e UK, ou ainda em trabalhos com músicos de primeira grandeza como Jean-Luc Ponty, Tony Williams e Bill Bruford, entre outros.

Rock progressivo, jazz-rock ou fusion, não importa: quando o assunto é originalidade, criatividade e técnica, Allan Holdsworth é membro cativo no rol dos mestres das seis cordas. Exímio solista e construtor de concepções harmônicas cabulosas, influenciou grandes feras do instrumento como Joe Satriani, Steve Vai, Eddie Van Halen e Yngwie Malmsteen. Virtuosidade aqui é a cura para todo mal.


Neste primeiro registro solo de 1976, Holdsworth tece seus solos acompanhado por um trio talentoso e experiente: Alphonse Johnson (baixo), Alan Pasqua (piano) e Narada Michael Walden (bateria). O resultado é um trabalho bem acessível – leia-se aí, sem nenhuma punheta fusion dissonante estéril -, com espertas concepções harmônicas e melodias agradáveis de se escutar do início ao fim. Quer prova? Aperte o play ou coloque a agulha no vinil e boa viagem!


Difícil não se deixar envolver com as boas vindas de “Good Clean Filth” ou com a faixa-título, ambas trazendo fraseados individuais suingados e contagiantes. Há espaço para o lirismo e a beleza nas faixas “Floopy Hat”, “Kinder” e “Last May”, onde nota-se uma textura acústica brilhante e dedilhados que lembram maravilhas ao estilo “Sleep Dirty”, de Frank Zappa.

Técnica sem tédio e mergulho na corrente jazz fusion nas faixas “Wish” e “Gattox”, com nítida influência de Jeff Beck e seu revolucionário disco Blow by Blow, de 1975. Em “Karzie Key” Holdsworth manda bem até no violino, seu instrumento de iniciação na música nos tempos de adolescência.


Disco muito bom, levando-se em conta que o guitarrista não teve o tempo que julgava necessário para dar o acabamento final à gravação. Parece que o lançamento do álbum não contou com o aval de Holdsworth, justamente por ter que entregá-lo às pressas para a gravadora, por força de um contrato. Tivesse a chance de lapidar melhor o trabalho chegaria próximo à perfeição atingida em álbuns como I.O.U. (1980), Metal Fatigue (1985) ou One of Kind (1979), com Bill Bruford, Jeff Berlin e Dave Stewart.

Para terminar, Frank Zappa em 1978 definiu Allan Holdsworth em uma única frase: “O melhor guitarrista do universo”. Se foi Deus quem disse, então não dá pra discutir.

Gorillaz: conheça o novo integrante da banda!

quarta-feira, janeiro 12, 2011

Por Ricardo Seelig

Todo mundo sabe que o Gorillaz é uma banda virtual concebida e liderada pela dupla Damon Albarn e James Hewlett. Uma das maiores sacadas dos caras foi desenvolver um rico universo gráfico, um mundo próprio onde os quatro integrantes do grupo - 2D, Murdoc Niccals, Noodle e Russel Hobbs - vivem suas aventuras.

Pois bem. Albarn e Hewlett decidiram que queriam inserir um novo personagem na jogada, e em novembro deram uma vaga descrição de como deveria ser o novo integrante do grupo e lançaram um concurso entre os fãs. Mais de 5 mil ilustrações foram recebidas, e o Gorillaz acaba de divulgar a cara de Evangelist, seu novo integrante.


Ficou legal, uma espécie de ciclope cibernético.

Eu curti, e vocês?

Evergrey: novo álbum sai em fevereiro!

quarta-feira, janeiro 12, 2011

Por Ricardo Seelig

Uma das bandas mais legais da cena atual do heavy metal lançará seu novo disco em fevereiro. Glorious Collision, oitavo trabalho dos suecos do Evergrey, chega às lojas dia 28/02 sucedendo o bom Torn, de 2008.

O renomado site Bravewords fez uma análise track-by-track do álbum. Para ler, clique aqui.

A banda liberou um longo trailer com o processo de composição do disco e trechos de várias músicas, que você pode assistir abaixo:



Confira o tracklist do álbum:

1. Leave It Behind Us
2. You
3. Wrong
4. Frozen
5. Restoring the Loss
6. To Fit the Mold
7. Out of Reach
8. The Phantom Letters
9. The Disease …
10. It Comes From Within
11. Free
12. I’m Drowning Alone
13. … And the Distance

Black Country Communion: novo álbum sairá em julho!

quarta-feira, janeiro 12, 2011

Por João Renato Alves

Através de seu Twitter, Glenn Hughes confirmou que o segundo álbum do Black Country Communion chegará às lojas no mês de julho. O objetivo é que o lançamento coincida com o início da turnê. Em entrevista recente ao site antiMusic, o baixista e vocalista falou sobre o direcionamento do novo trabalho:

Não haverá nada de funk no disco. Mas haverá groove, assim como tinha no anterior. O Led Zeppelin tinha, os Rolling Stones tem. Sejamos honestos, somos uma banda de rock and roll. O segundo álbum será uma sequência do primeiro. Nunca escrevo a mesma canção duas vezes. Me esforcei muito para o número dois, assim como no outro, mas agora tive um pouco mais de tempo”.

11 de jan de 2011

Mumford & Sons - Sigh No More (2010)

terça-feira, janeiro 11, 2011

Por Ricardo Seelig

Cotação: ****

Formada em Londres em dezembro de 2007, a Mumford & Sons é uma banda diferente. A principal peculiaridade do grupo é que ele é formado por quatro multi-instrumentistas, característica que confere à música do quarteto uma riqueza e uma liberdade inerentes. Marcus Mumford (vocal, guitarra, mandolin e bateria), Ben Lovett (vocal, teclado, acordeão e bateria), “Country” Winston Marshall (vocal, banjo e dobro) e Ted Dwane (vocal, baixo e bateria) costumam variar e trocar de instrumentos durante os shows, tornando as apresentações da banda sempre atrações intensas e imprevisíveis.

Sigh No More, primeiro e único álbum dos caras, foi lançado no Reino Unido em 5 de outubro de 2009 e nos Estados Unidos em 16 de fevereiro de 2010. Aclamado pela crítica, o disco fez bonito nos charts, ficando em primeiro lugar na Austrália e Irlanda e com o terceiro posto nas paradas da Bélgica e da Holanda. Além disso, arrasou na Billboard, alcançando o primeiro posto nas categorias destinadas aos álbuns folks e independentes, o segundo lugar entre os discos classificados como alternativos, o terceiro entre os álbuns de rock e o quarto na parada que classifica os álbuns digitais.



Mas, afinal de contas, o que o Mumford & Sons tem? Produzido por Markus Dravs, que possui em seu currículo discos como Homogenic de Björk, Neon Bible e The Suburbs do Arcade Fire e Viva la Vida or Death and All His Friends do Coldplay, Sigh No More é um álbum folk embalado em uma sonoridade pop. Como referência - e apenas para esse fim -, pode-se dizer que a banda tem uma certa similaridade com a Dave Matthews Band, principalmente pelo timbre da voz de Marcus Mumford ser bastante similar ao de Dave Matthews. Mas as semelhanças acabam por aí.

Predominantemente acústico, o disco é muito agradável de ouvir, e uma das razões para ele descer redondo são as melodias vocais sempre muito bem resolvidas, que evoluem em arranjos crescentes, com instrumentos surgindo aos poucos e coros que gradativos, fazendo com que cada composição soe como uma instalação formada por peças de Lego que vão se juntando e formando sempre algo maior. Isso dá as músicas um ar de celebração, uma emoção palpável e intensa, que toca o ouvinte de forma profunda e definitiva.



Entre as faixas, as minhas preferidas são “Sigh No More”, a radiofônica “The Cave”, “Winter Winds”, “Roll Away Your Stone”, “White Black Page”, “Thistle & Weeds”, “Awake My Soul” e a sensacional “Little Lion Man”, que rendeu ao grupo uma indicação ao Grammy.

Ouvir Sigh No More é uma experiência que toca, simultaneamente, o corpo e a alma. Poucos discos são capazes disso, e por isso esse é tão especial.


Faixas:
1 Sigh No More 3:30
2 The Cave 3:37
3 Winter Winds 3:39
4 Roll Away Your Stone 4:23
5 White Blank Page 4:14
6 I Gave You All 4:18
7 Little Lion Man 4:05
8 Timshel 2:54
9 Thistle & Weeds 4:50
10 Awake My Soul 4:13
11 Dust Bowl Dance 4:40
12 After the Storm 4:11

Beady Eye: assista o novo clipe da banda, para a faixa "The Roller"!

terça-feira, janeiro 11, 2011

Por Ricardo Seelig

O Beady Eye acaba de lançar o clipe de seu novo single, "The Roller". Dirigido por Charlie Lightening, o vídeo brinca com o título da canção e mostra a banda em uma espécie de arena que imita uma roleta. Com edição bem dinâmica e cenas que remetem à psicodelia, com direito a caleidoscópios e afins, o clipe é bem interessante e vale o play.

Já a música é uma balada com clara influência dos trabalhos solos de John Lennon, o que não é supresa para quem conhece a carreira de Liam Gallagher e do Oasis.

"The Roller" sairá como single digital dia 24 de janeiro e como compacto de 7 polegadas dia 21 de fevereiro, tendo "Two of a Kind" como b-side.

Assista abaixo e diga o que achou do clipe nos comentários:


ONLINE

PAGEVIEWS

PESQUISE