9 de fev de 2018

Mais um exemplo de como a cena metal aqui no Brasil é cheia de quarentões que parecem crianças mimadas


Fui surpreendido ao me deparar hoje pela manhã com uma promoção no mínimo pitoresca nas redes sociais. Veiculada pelo Wikimetal, um dos maiores sites brasileiros sobre música pesada, a promo se chama Tô Cagando pro Carnaval e convida os leitores a tiraram uma foto sentados na privada e compartilharem a imagem usando a hashtag com o nome da promoção.

Sim, você leu o parágrafo acima, por mais surreal que ele realmente pareça. Questionei o site sobre essa ideia tão desastrosa, que parece saída da mente de uma criança de 8 anos e não de um dos maiores sites brasileiros sobre heavy metal e que é tocado por homens adultos na faixa dos 40 anos, e a resposta que recebi você pode ler nos tweets abaixo:




O resultado da conversa, como dá pra ver acima, não ajudou muito, pois segui com a sensação de que estava trocando ideias com uma criança, e ainda por cima mimada. No entanto, para minha surpresa, a página que promovia a promo no site dos caras foi retirada do ar momentos depois. Não sei se a razão disso foi a repercussão negativa que já estava rolando na page deles lá no Facebook ou qualquer outro motivo. No entanto, a página no FakeMetal continua ativa.



O fato é que esse é só mais um dos exemplos do quão infantilizada, atrasada e preconceituosa é a cena metal brasileira. E isso vale para a imensa maioria dos sites, revistas e fãs, infelizmente. O carnaval é a maior festa do Brasil, contagia milhões de pessoas e gera momentos lindos. Tem gente que gosta e tem gente que não gosta. E fim de papo. Agora, postar mensagem em redes sociais no nível do que o tal site fez é de uma arrogância e uma bobagem tão grandes que, sinceramente, me faltam palavras para definir. E o argumento do cidadão, como dá pra ver na “troca de ideias”, também não anima a uma discussão mais profunda.

O rock e o heavy metal já são estigmatizados no Brasil. E “ideias” como essa do Wikimetal não ajudam em nada a mudar isso. Tem vezes em que esse contexto todo dá um desânimo, e dos grandes. Mas infelizmente essa é a cena metal do nosso Brasil varonil: cada vez mais conservadora, preconceituosa, infantil, acéfala e burra.


E a vida segue ... sempre com música boa, cabeça aberta e coração feliz, que é o que realmente importa.

5 comentários:

Fabiano leal disse...

Ricardo! Carnaval é época de brincadeira e piada sem graça mesmo, você tem levado muita coisa a sério nos seus comentários.
Rock também é sinônimo de transgressão, mas está ficando demasiadamente moralista.
deixa o povo cagar para o carnaval em paz! Sem problematização! Paz

Okcomputer disse...

Assim como aquela polêmica dos Youtubers sobre quadrinhos , que no final demonstrou ser mais uma manobra de agregar público daquele meio ao seu blog - vide pedido ao Bruno Zago pra te aceitar no Face dele , mesmo após ter criticado o canal do Pipoca - concentra no seu trabalho aí no site , assim você evita aquelas idas e voltas " tipo banda dos anos 70" e mantém seu público interessado.

Ricardo Seelig disse...

Olá, Nando. Os comentários a que você se refere foram feitos pelo meu filho, que na época tinha uns 5 anos, e eu apenas postei nas minhas redes sociais informando que era a opinião dele e eu havia achado engraçados. E o termo que ele usou foi que o Coverdale "parecia uma menina" cantando, não esse que você utilizou. Então, você veio comentar o post no meu perfil pedindo para ter mais respeito pelo Coverdale, e eu respondi que era para você relaxar porque era apenas a opinião de uma criança. Você não relaxou e continuou insistindo, dizendo que eu tinha que explicar para o meu filho essas coisas e que a atitude dele não era correta. Então, não gostei da sua postura e discutimos. Alguns amigos, incluindo a minha irmã, viram o quão imatura era a sua atitude ao se incomodar com a opinião de uma criança de 5 anos e entraram na discussão. Foi isso que aconteceu. E em relação a sua campanha sobre o carnaval, sigo com a mesma opinião: além de preconceituosa, é bem burra. Abraço.

Thiago Wilker disse...

Concordo

Gustavo Matias disse...

Não basta ser metaleiro, tem que ser contra o carnaval pra manter a fama de truemetal que escuta Manowar. Realmente é uma lástima.

ONLINE

PAGEVIEWS

PESQUISE